Abrir menu principal

Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni

Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo-emérito de Ravena
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Ravena
Nomeação 19 de maio de 1670
Predecessor Dom Luca Torreggiani
Sucessor Dom Fabio Guinigi
Mandato 1670 - 1674
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 29 de março de 1666
Ordenação episcopal 2 de maio de 1666
por Dom Ulderico Cardeal Carpegna
Nomeado arcebispo 19 de maio de 1670
Cardinalato
Criação 14 de janeiro de 1664 (in pectore)
15 de fevereiro de 1666 (Publicado)

por Papa Alexandre VII
Ordem Cardeal-presbítero (1666-1689)
Cardeal-bispo (1689-1698)
Título Santos Doze Apóstolos (1666-1681)
São Crisógono (1681-1684)
Santa Maria além do Tibre (1684-1689)
Sabina-Poggio Mirteto (1689-1691)
Palestrina (1691-1698)
Porto-Santa Rufina (1698)
Dados pessoais
Nascimento Estados Papais Roma
8 de junho de 1623
Morte Estados Papais Nemi
29 de junho de 1698 (75 anos)
Nacionalidade Italiano
Progenitores Mãe: Laura Carpegna
Pai: Antonio Paluzzi degli Albertoni
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni (8 de junho de 162329 de junho de 1698) foi um cardeal católico italiano e cardeal-sobrinho do Papa Clemente X.

BiografiaEditar

Altieri nascido Paluzzo Paluzzi degli Albertoni em Roma, o mais velho dos dois filhos de Antonio Paluzzi degli Albertoni (segundo Marquês de Rasina) e Laura Carpegna. Estudou na Universidade de Perúgia e obteve um doutorado de direito. Depois disso, se tornou um clérigo da Câmara Apostólica durante a parte final do pontificado do Papa Urbano VIII e durante o pontificado do Papa Inocêncio X. Tornou-se Auditor-Geral da Câmara Apostólica durante o pontificado do Papa Alexandre VII.

Em 1664, Altieri foi elevado a cardeal in pectore pelo Papa Alexandre VII. Sua elevação a cardeal foi publicada em 1666 e foi nomeado cardeal-presbítero de Santi Apostoli em Roma. No mês seguinte, foi eleito bispo de Montefiascone e Corneto e consagrado pelo parente de sua mãe, o cardeal Ulderico Carpegna. Participou no conclave de 1667 que elegeu o Papa Clemente IX.

Nos anos seguintes, se tornou um conselheiro próximo ao Cardeal Emilio Altieri. No conclave de 1669-1670 Altieri foi eleito como Papa Clemente X. No dia da sua eleição, adotou Paluzzo e mudou seu nome para Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni em homenagem ao seu novo tio adotivo. A partir daí se tornou cardeal-sobrinho de Clemente.[1] Em maio de 1670 foi nomeado bispo de Ravenna e legado papal em Avignon.

Em 1671, Altieri foi nomeado Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos (cargo que ocupou até sua morte) e foi feito governador de Tivoli. Naquele mesmo ano, foi nomeado Camerlengo e cardeal da coroa da Irlanda (em que ocupou ambos os cargos até 1698).

Entre 1673 e 1677 foi feito núncio em Urbino e, durante esse período foi nomeado Secretário dos Breves Apostólicos; renunciou a diocese de Ravenna e, quando o Papa Clemente morreu, participou do conclave de 1676 que elegeu o Papa Inocêncio XI.

Altieri foi nomeado ou designou a si mesmo para tantas posições que foi acusado por seus contemporâneos de megalomania. Apesar de ter estabelecido uma carreira eclesiástica bem conceituada, a sua experiência diplomática limitada causou problemas para o Papa e para a Santa Sé, mesmo após a morte de Clemente. [2]

Entre 1678 e 1679 também foi nomeado Camerlengo do Sagrado Colégio dos Cardeais (já era Camerlengo da Santa Igreja Romana).

Foi nomeado cardeal-presbítero de São Crisógono (1681), cardeal-presbítero de S. Maria em Trastevere (1684) e, em seguida, cardeal-bispo de Sabina em 1689, antes de participar no conclave de 1689 que elegeu o Papa Alexandre VIII. Participou no conclave de 1691 que elegeu o Papa Inocêncio XII e depois foi nomeado cardeal-bispo de Palestrina. [3]

Foi feito Arcipreste da Basílica Patriarcal de Latrão em 1693 e Bispo do Porto e de Santa Rufina e Sub-Decano do Colégio dos Cardeais, em janeiro de 1698.

Seis meses depois, em 29 de junho de 1698, morreu subitamente em sua mesa de jantar; e foi sepultado na capela de São João Batista.[1]


Referências

  1. a b «Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni». Cardinals of the Holy Roman Church 
  2. Court and politics in papal Rome, 1492-1700 by Gianvittorio Signorotto & Maria Antonietta Visceglia (Cambridge University Press, 2002)
  3. Catholic Hierarchy: Paluzzo Cardinal Paluzzi Altieri degli Albertoni

BibliografiaEditar