Paralelo 45 N

Paralelo 45 N (Terra)
45°
Paralelo 45 norte

O Paralelo 45 N é um paralelo no 45° graus a norte do plano equatorial terrestre.

O paralelo 45º Norte é frequentemente tido como estando a "meio caminho" entre a linha do equador e o Polo Norte, mas a verdade é o ponto de meio caminho está efectivamente na latitude 45°08'38,5"N, 16,2 km (10,1 milhas) a norte do paralelo 45 N, porque a Terra é achatada nos polos, isto é, é melhor aproximada por uma forma elipsoidal que esférica.[1]

Sinal que anuncia o paralelo 45 N em Nova Hampshire, Estados Unidos.

DimensõesEditar

Conforme o sistema geodésico WGS 84, no nível de latitude 45° N, um grau de longitude equivale a 78,847 km.[2] A extensão total do paralelo é portanto 28.385 km, cerca de 71% da extensão do Equador, da qual esse paralelo dista 4.985 km, distando 5.017 km do polo norte.[3][4]

CruzamentosEditar

Começando pelo Meridiano de Greenwich e tomando a direção leste, o paralelo 45° Norte passa por:

País, território ou mar Notas
  França Aquitânia (passa a norte de Bordéus)
Midi-Pyrénées
Auvergne
Ródano-Alpes (passa a sul de Grenoble)
Provença-Alpes-Costa Azul
  Itália Piemonte (passa a sul de Turim)
Lombardia
Emília-Romanha (passa a sul de Placência)
Vêneto
Mar Adriático Golfo de Veneza
  Croácia Ístria e ilhas de Cres e Krk, e novamente a parte continental
  Bósnia e Herzegovina Norte do país
  Croácia
  Sérvia Passa a norte de Belgrado e na Voivodina
  Roménia Passa a norte de Ploieşti; por Târgu Jiu
Mar Negro
  Ucrânia Crimeia - passa a norte de Simferopol, e a sul de Teodósia
Mar Negro
  Rússia Passa na Calmúquia; a sul de Krasnodar e de Stavropol;
Mar Cáspio
  Cazaquistão Mangystau
  Uzbequistão Karakalpakstan (república autónoma)
Mar de Aral
  Uzbequistão Ilha Vozrozhdeniya
Mar de Aral
  Cazaquistão Qyzylorda
Cazaquistão do Sul
Zhambyl
Almaty
  China Karamay, Xinjiang (região autónoma)
  Mongólia Govi-Altay
Bayankhongor
Övörkhangay
Dundgovi
Dornogovi
  China Mongólia Interior
  Mongólia Sükhbaatar
  China Mongólia Interior
Jilin
Heilongjiang; Lago Khanka
  Rússia Krai de Primorsky; ao norte de Vladivostok
Mar do Japão
  Japão Ilha de Hokkaidō
Mar de Okhotsk
Ilhas Curilhas Ilha de Iturup, administrada pela   Rússia, reclamada pelo   Japão
Oceano Pacífico
  Estados Unidos Oregon
Idaho
Montana
fronteira Montana / Wyoming (aproximadamente)
Dakota do Sul
Minnesota
Wisconsin (passa em Minneapolis/Saint Paul)
Lago Michigan
  Estados Unidos Michigan
Lago Huron
  Canadá Península Bruce, Ontário
Lago Huron Baía Georgiana
  Canadá Ontário
Fronteira Canadá-Estados Unidos Quebec / Nova Iorque
Quebec / Vermont (aproximadamente)
  Estados Unidos New Hampshire
Maine
Baía Passamaquoddy
  Canadá Ilha Deer, New Brunswick
Baía de Fundy
  Canadá Nova Escócia
Oceano Atlântico
  França Aquitânia

Na EuropaEditar

 
Relógio de sol na 45 Paralelamente — Senj, Croácia.

Na Europa, o paralelo 45 N estende-se do Golfo da Biscaia a oeste até à costa da Rússia no Mar Cáspio a leste. Na Rússia vai da costa oeste do Mar Cáspio para a costa leste do Mar Negro, através da Calmúquia, Krai de Stavropol e sua capital Stavropol, e Krai de Krasnodar e sua capital Krasnodar. Na Ucrânia atravessa a Crimeia e sua capital Simferopol.

Mais para oeste passa através dos Balcãs: Roménia (a norte de Ploieşti, e através da Târgu Jiu), a Sérvia na província autónoma da Voivodina, a ponta leste da Croácia, o extremo norte da Bósnia e Herzegovina, e uma secção do Mar Adriático na Croácia.

No norte da Itália é aproximadamente paralelo ao Rio Pó, passando a sul de Turim antes de passar para França nos Alpes Cócios.

No sul da França, atravessa o Rio Ródano a norte de Valence (Valença do Ródano). Na autoestrada A7 (França) está marcada uma área de serviço chamada "Aire de Pont de l'Isère / Latitude 45 '". O paralelo segue em todo o Maciço Central e na região da Aquitânia. A cidade de Bordéus fica um pouco a sul do paralelo.

Na ÁsiaEditar

O paralelo passa em vastas extensões do Oceano Pacífico Norte antes de passar através do Parque Nacional Rishiri-Rebun-Sarobetsu sobre a ponta norte de Hokkaido, norte de Japão. Continua através da parte norte do Mar do Japão, tocando o continente asiático na costa do Krai de Primorsky na Rússia, a norte de Vladivostok.

No Lago Khanka entra no nordeste da China, passando a sul da cidade de Harbin em Heilongjiang e até parte de Jilin e Mongólia Interior. Corta o sul da Mongólia onde atravessa as províncias de Sükhbaatar, Dornogovi (e a sua capital Sainshand), Dundgovi, Övörkhangay, Bayankhongor, Govi-Altay, e Khovd. No noroeste da China passa através da Prefeitura Autónoma Ili Cazaque em Xinjiang e da cidade de Karamay.

O paralelo atravessa o sul do Cazaquistão, na interseção da cidade de Burylbaytal na ponta sul do Lago Balkhash e a cidade de Qyzylorda ainda mais a oeste. Na fronteira com o Uzbequistão corta o Mar de Aral e a zona tóxica na Ilha Vozrozhdeniya, de um sítio de um laboratório abandonado soviético de armas biológicas. Passa no extremo norte do Planalto Ustyurt, entrando novamente no Cazaquistão antes de cortar toda a ponta norte do Mar Cáspio, na Europa e Rússia.

Na América do NorteEditar

 
Sinal que anuncia o paralelo 45 N no Parque Nacional de Yellowstone.

Na América do Norte, o 45º paralelo marca a fronteira Canadá-Estados Unidos entre o rio São Lourenço e o rio Connecticut, além das fronteiras norte dos estados de Nova Iorque e Vermont com a província do Quebec, no Canadá, em que o paralelo é às vezes chamado de "linha do Canadá". O atual limite de Vermont reside cerca de 1 km a norte do paralelo devido a um erro cartográfico. A fronteira aqui intersecta o Lago Champlain, que é partilhado pelos dois países, com a maior parte do lago situado nos Estados Unidos.

O paralelo 45º torna-se ainda em fronteira entre Montana e Wyoming. Também atravessa os estados de Oregon, Idaho, Dakota do Sul, Minnesota, Wisconsin, Michigan, Vermont, New Hampshire e Maine, e passa através das províncias canadenses de Ontário, Quebec, Nova Brunswick e Nova Escócia.

Em Michigan, no Condado de Grand Traverse há muitos guias e sinais a descrever o local como estando a meio caminho entre a linha do equador e o Polo Norte. Quando a Baía Grand Traverse diminui o nível além do normal, é possível sair para estar no ponto preciso.

Mais a oeste, a linha praticamente corta a região metropolitana de Minneapolis-St. Paul. Em St. Paul, a Larpenteur Avenue (que é a palavra em francês que significa "inspector") corre ao longo do paralelo 45ºN e o centro da linha leste-oeste da Broadway Avenue, no nordeste de Minneapolis foi deliberadamente estabelecido pelos urbanistas para ser coincidente com o 45º paralelo (ou seja, quem estiver de pé no meio da rua está literalmente parado no paralelo). Na Região Oeste dos Estados Unidos, o paralelo atravessa as Grandes Planícies e as Montanhas Rochosas, e intersecta o Oceano Pacífico na costa do Oregon. Ao longo de todos os Estados Unidos, o paralelo é marcado em muitos lugares nas estradas por um sinal anunciando que a localização é o meio caminho entre o Pólo Norte e a linha do equador.

Referências

Ver tambémEditar