Abrir menu principal
Parque Estadual do Cristalino
Categoria II da IUCN (Parque Nacional)
Pionites leucogaster
Localização Mato Grosso, Brasil Brasil
Dados
Área 184 900 ha
Gestão SEMA
Coordenadas 9° 32' 47" S 55° 47' 38" O
Parque Estadual do Cristalino está localizado em: Brasil
Parque Estadual do Cristalino
Mapa do parque
Espécie não identificada do gênero Cookeina no interior do parque

O Parque Estadual do Cristalino (Cristalino I e II) foi criado pela Lei 7.518, de 28 de setembro de 2001, e pelos Decretos 1.471,[1] de 9 de junho de 2000 e 2.628, de 30 de maio de 2001 com uma área total de 184.900 hectares, nos municípios de Alta Floresta , Guarantã do Norte e Novo Mundo, no extremo norte do Estado de Mato Grosso, região centro-oeste do Brasil.

O Parque Cristalino, apesar de seu tamanho relativamente pequeno em termos Amazônicos, possui uma grande importância, pela sua localização estratégica, sua biodiversidade excepcional e seu potencial ecoturístico.

Índice

Corredor de Áreas ProtegidasEditar

Classificada como uma região de extrema importância para a conservação da biodiversidade,[2] o Parque Cristalino está localizado na fronteira do chamado Arco de Desmatamento da Amazônia. Os principais municípios vizinhos de Alta Floresta, Novo Mundo, Carlinda e Guarantã do Norte) apresentam uma fisionomia de elevado desmatamento. Já ao norte, o Parque faz divisa com o Campo de Provas Brigadeiro Velloso (Serra do Cachimbo), uma área de 2,2 milhões de hectares da Força Aérea Brasileira que se encontra em excelente estado de conservação, assim como a Reserva Biológica Nascentes da Serra do Cachimbo e as áreas indígenas vizinhas Kayabi/Munduruku do lado oeste e Baú/Menkragnoti do lado leste e nordeste, compondo um grande corredor de conservação [3][4] da biodiversidade.

O Parque Cristalino contribui diretamente com a consolidação e fortalecimento desse Corredor, pois está localizado na sua fronteira sul, em um dos locais de maior pressão antrópica, e pode se tornar também uma base para estudos e ações visando à conservação da região.

BiodiversidadeEditar

A área vem sendo objeto de diversas pesquisas desde meados da década de 1990, que identificaram uma grande diversidade de fauna e flora, com ênfase especial em espécies de aves. De acordo com dados do PROECOTUR,[5] o parque conta com uma variedade de espécies considerada excepcional mesmo pelos padrões amazônicos e cuja proteção deve ser prioridade nacional, tendo em vista a grande proporção do patrimônio genético de nosso país que nele está representado. Dados de pesquisadores [6] e de ornitólogos mostram que a região possui mais de 600 espécies de aves, com diversas espécies endêmicas. O Parque também é rico em mamíferos, como o endêmico Macaco-Aranha-de-Cara-Branca, símbolo do parque.

A elevada biodiversidade se deve, dentre outros fatores, à grande quantidade de ecótono. Enquanto em outras regiões a presença de dois ou três ecótonos é considerado um bom sinal de biodiversidade, o Parque do Cristalino conta com seis: Floresta de Igapó, Floresta de Terra Firme, Floresta Estacional Semidecidual, Afloramentos Rochosos, Campos Rupestres, e Campos inundáveis (varjões e buritizais).

Potencial ecoturísticoEditar

A região, classificada pelo PROECOTUR como Pólo Amazônico, apresenta potencial ecoturístico devido à sua beleza natural e presença de estruturas de acesso no município de Alta Floresta. Tais atividades representam uma alternativa para a geração de renda para os municípios do entorno do Parque.

Referências

  1. «Unidades de Conservação Estaduais do Mato Grosso». Consultado em 3 de novembro de 2007. Arquivado do original em 3 de julho de 2007 
  2. Projeto Biodiversidade Amazônia – Seminário de Macapá/99
  3. Governo do Estado do Mato Grosso - Parque Estadual do Cristalino[ligação inativa]
  4. «Conservação Internacional - Corredores Ecótonos». Consultado em 3 de novembro de 2007. Arquivado do original em 3 de setembro de 2007 
  5. Avaliação Ecológica do Plano de Manejo do Parque Cristalino, 2001/2002
  6. Zimmer, K.J., Parker, T.A III, Isler, M.L. and Isler, P.R. 1996. Survey of a southern Amazonian avifauna. The Alta Floresta region, Mato Grosso, Brazil. Ornithological Monographs 48: 887-918.

Ver tambémEditar

 
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Parque Estadual do Cristalino
  Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.