Abrir menu principal

Patrófilo de Citópolis

Patrófilo foi um bispo ariano de Citópolis durante o início do século IV. Ele foi um opositor de Atanásio de Alexandria, que o descreveu como sendo um πνευματόμαχος ou um "combatente contra o Espírito Santo"[1]. Quando Ário foi exilado na Palestina em 332, Patrófilo o acolheu com prazer[2].

Filostórgio o lista como sendo um dos bispos arianos [3]

Em 354-5, ele atuou em conjunto com Acácio de Cesareia para depor o bispo de Jerusalém, Máximo III, que apoiava o credo de Niceia, para substituí-lo por Cirilo, que eles acreditavam ser também um ariano[4]. Ele também supervisionou o exílio de Eusébio de Vercelli em Citópolis - Eusébio o apelidou de "carcereiro".

Em 359, ele foi um dos membros da delegação ao imperador romano Constâncio II que protestou contra a deposição de membros arianos do clero por Basílio de Cesareia.[5]

Filostórgio menciona que após a sua morte, seu corpo foi desenterrado e seus ossos foram dispersados em 361 durante a rebelião pagã sob o imperador Juliano, o Apóstata.[6]

Referências

  1. Athanasius, adv. Serap. iv. 7, p. 360
  2. «15». História Eclesiástica. The Arian Heresy, its Origin, its Progress, and the Contention which it occasioned among the Bishops. (em inglês). I. [S.l.: s.n.]  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  3. Filostórgio. «8a». História Eclesiástica (em inglês). 1. [S.l.: s.n.] 
  4. Teófanes o Confessor, 60B-61B, em Philip Amidon, Filostórgio: Church History p.221.
  5. Amidon p.69
  6. Amidon, p.227

BibliografiaEditar