Patriarcado de Peć

O Patriarcado Sérvio de Peć (sérvio: Српска патријаршија у Пећи, Srpska patrijaršija u Peci ), ou Patriarcado de Peć (sérvio: Пећка патријаршија, Pecka patrijaršija ), é uma Igreja ortodoxa autocéfala que existia nos períodos de 1346-1463 e 1557-1766, com sede no Mosteiro Patriarcal de Peć. [1] Tinha jurisdição eclesiástica sobre os cristãos ortodoxos nas terras sérvias e outras regiões ocidentais do sudeste da Europa.

Sede do Patriarcado da Sérvia (1346-1766): Mosteiro Patriarcal de Peć

HistóriaEditar

 
Diocese nos séculos XVI e XVII.
 
Joanício II, primeiro Patriarca da Igreja Sérvia.

Foi criado com base nas quatro antigas dioceses búlgaras, não canonicamente separadas, da Ráscia, Lipljan, Prisreno, Sirmio, da Arquidiocese de Ocrida. Essas antigas dioceses búlgaras foram adicionadas por Sava da Sérvia ao recém-estabelecido Arcebispado autocéfalo sérvio (1219), a fim de converter os Bogomilos em terras sérvias ao cristianismo ortodoxo.[2]

Em 16 de abril de 1346, o Tsar Estêvão Uresis IV estabelece seu novo Patriarcado em Skopje, em um Conselho Eclesiástico (Sobor), onde o Arcebispo sérvio, Joanício II, foi elevado a Patriarca e e sua sede foi estabelecida no Mosteiro de Peć.[3] Foi anatematizado pelo Patriarcado de Constantinopla, mas em 1557 foi reconstruído pelo sultão otomano e sobreviveu até 1766 para combater a propaganda católica romana na Dalmácia.[4][5]

Referências

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Patriarcado de Peć

Ver tambémEditar