Patuxai (Laociano: ປະຕູໄຊ que em tradução livre significa Portão da Vitória ou Portão do Triunfo) é um monumento localizado no centro de Vientiane, capital de Laos, construído entre os anos de 1957 e 1968.[1][2] O Patuxai foi uma maneira de homenagear os laocianos que lutaram pela independência do país ante a França.[3][4]

Patuxai
Patuxay, Vientiane, Laos

Patuxay, Vientiane, Laos
Estilo dominante laociano
Arquiteto Tham Sayasithsena
Início da construção 1957
Fim da construção 1968
Inauguração 1968
Restauro 2010 (450º aniversário de Vientiane)
Proprietário inicial Governo de Laos
Função inicial monumento em homenagem à soldados laocianos mortos na Segunda Guerra Mundial e na luta pela independência da França.
Proprietário atual Governo de Laos
Função atual monumento em homenagem à soldados laocianos mortos na Segunda Guerra Mundial e na luta pela independência da França.
Aberto ao público Sim
Número de andares 7
Geografia
País Laos
Cidade Vientiane
Avenida Lang Xang
Coordenadas 0° N 0° E

Ao realizar a transliteração para o alfabeto latino o nome do monumento pode ser grafado de diversas maneiras como Patuxai, Patuxay, Patousai e Patusai.[5] Também é chamado de Arco Patuxai ou Arco do Triunfo de Vientiane, pois se assemelha ao Arco do Triunfo de Paris. No entanto, tem um design típico do Laos, decorado com criaturas mitológicas como os Kinnari (metade fêmea, metade pássaro).[4]

HistóriaEditar

Patuxai é uma palavra composta, 'Patuu' ou 'patu' corresponde a "porta" ou "portal" e 'Xai', derivado do sânscrito 'Jaya', que significa "vitória". Partindo dessas terminologias, 'Patuxai' significa “Porta da Vitória”.[3][6] O monumento foi construído em um momento conturbado da história política e econômica de Laos. Sua construção remete ao tempo que Laos era uma monarquia constitucional e era originalmente chamado apenas como "Anousavali" ("Monumento"), uma memória dedicada aos soldados laocianos que morreram durante a Segunda Guerra Mundial e a Guerra de independência da França no ano ocorrida no ano de 1949.[7][8]

A verba que garantiu a construção do monumento é oriunda de um fundo de capitais e cimento estadunidense destinado à construção de um aeroporto.[9][10] Apesar do capital ter sido destinado para a construção do aeroporto, a receita foi empregada para a construção do monumento o que rendeu à construção o apelido de "pista vertical".[3][4]

O monumento foi projetado por Tham Sayasthsena, soldado, jornalista e escultor autodidata laociano.[10] No ano de 1957, seu projeto foi selecionado à partir de uma seleção realizada pelo Departamento de Obras Públicas e o Departamento de Engenharia Militar de Laos. Tham recebeu à quantia de 30.000 kips de bonificação pelo seu trabalho.[11] O custo de construção foi estimado em 63 milhões de kips.[12]

Em maio de 1975, o movimento comunista Pathet Lao derrubou o governo de coalizão e tomou o poder, acabando com a antiga monarquia e instalando um primeiro-ministro meio vietnamita.[13][14] Eles renomearam o monumento Patuxai em homenagem à vitória que lhes foi concedida pelo Exército do Povo do Vietnã.[3][15]

GeografiaEditar

O Patuxai fica no final da Avenida Lane Xang, no centro de Vientiane, sendo rodeada pelo Parque Patuxai.[1][3][4][16]


ArquiteturaEditar

O monumento possui cinco torres que representam os cinco princípios de convivência entre as nações do mundo.[17]

O monumento, conforme construído, tem portais em quatro lados orientados para as quatro direções cardeais. Os portões Leste-Oeste abrem para a Avenida Lane Xang, que é usada durante desfiles nacionais cerimoniais.[18] Na frente de cada portão, há um lago.[6] Os quatro lagos representam a seção aberta de uma flor de lótus (representando a reverência dos laosianos aos bravos guerreiros da nação).[6] Os quatro cantos dos portões são adornados por estátuas de um Rei Naga (símbolo mítico do Laos), com uma representação que significa a pulverização de um jato de água (sugerindo natureza, fertilidade, bem-estar e felicidade) nas lagoas no solo.[18] Duas escadas de concreto saem de dentro da estrutura principal, passando por cada andar, até o topo do monumento. Galerias de visualização são fornecidas nos andares superiores. O primeiro andar é principalmente os escritórios da administração do monumento; os quiosques que lidam com apetrechos turísticos (artefatos, lembranças e bebidas) também estão alojados neste andar.[6] O segundo andar é uma área importante onde está instalado um museu, exibindo estátuas e fotos de heróis e heroínas icônicos do país.[19]

 
Vista panorâmica de Vientiane do Patuxai.

O próximo nível é um espaço aberto onde quatro torres são construídas nos quatro cantos. Essas torres foram decoradas com afrescos de folhagem. As torres também são equipadas com luz elétrica, que é acesa durante o dia nacional e outras festas importantes. As pequenas torres, com ornamentação em forma de templo, são projetadas no estilo do Laos e são providas de pináculos. Cada torre possui uma escada. Para além das quatro torres de esquina, existe uma outra torre central maior acima deste piso, que também possui uma escada que conduz ao último andar que tem a plataforma de observação de onde se pode avistar uma vista panorâmica de Vientiane. Um telescópio também é instalado nesse nível para obter uma visão da cidade. Os planos foram traçados para instalar elevadores nos dois cantos diagonais do monumento, que foram planejados para estarem prontos em 2010, quando o 450º aniversário de Vientiane como capital do Laos foi celebrado. Nesta ocasião, todo o monumento foi proposto para ser decorado com flores e iluminado.[20] O edifício monumental não está totalmente concluído até hoje, embora o governo do Laos tenha autorizado repetidamente novos fundos.[9]

 
A abóbada do claustro central no nível do solo é decorada com representações dos deuses Vixnu, Brama e Indra da esquerda para a direita

O sistema de fonte musical instalado no jardim, inaugurado em 2020, foi doado pelos chineses. É um recurso popular para visitantes e habitantes locais que visitam os monumentos à tarde.[21]

 
Vista completa da avenida com fontes musicais
 
Arco

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Patuxai the gate of triumph or victory gate in Vientiane». SWorld (em inglês). 1 de janeiro de 2021. Consultado em 8 de novembro de 2021 
  2. Atiyah, Jeremy (2002). Southeast Asia (em inglês). [S.l.]: Rough Guides 
  3. a b c d e «Patuxay Arch in Vientiane Laos - Lonely Planet». Lonely Planet. 24 de novembro de 2009. Consultado em 8 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 24 de novembro de 2019 
  4. a b c d Fay, Kim (2004). To Asia with Love: A Connoisseurs' Guide to Cambodia, Laos, Thailand & Vietnam (em inglês). [S.l.]: ThingsAsian Press 
  5. White, Daniel (março de 2010). Frommer's Cambodia and Laos (em inglês). [S.l.]: Wiley 
  6. a b c d «Patuxai – Victory Gate Monument in Vientiane, Laos». THAIest – Your Best Thailand Travel Blog, Useful Tips & Tricks! (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2021 
  7. «Story Behind The Image | The "Vertical Runway" | ICS Travel Group» (em inglês). 2014. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  8. «13. French Indochina/Laos (1945-1954)». University of Central Arkansas (em inglês). Consultado em 10 de novembro de 2021 
  9. a b «Vientiane - Patou Say». Sgoldbach. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  10. a b Kiritharan, Donna (30 de julho de 2021). «O que o Laos fez com o cimento doado pelo governo dos EUA?». Fantastic Facts. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  11. «Patuxai - Beautiful Monument at the Heart of Vientiane, Laos | Travel Blog». Travel Blog. 24 de maio de 2018. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  12. Hoang, Harry (2 de janeiro de 2019). «Patuxai Monument - The Great Triumphal Arches of Laos». Laos Tours (em inglês). Consultado em 10 de novembro de 2021 
  13. «Pathet Lao». Google Arts & Culture. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  14. «Pathet Lao | nationalist organization, Laos». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 10 de novembro de 2021 
  15. Laos Diplomatic Handbook. [S.l.]: International Business Publications, USA. 2011 
  16. «9 atrações imperdíveis na capital do Laos». Vida Cigana. 2 de junho de 2016. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  17. «Enfraquecida, ONU comemora 75 anos de sua "certidão de nascimento"». Exame. 26 de junho de 2020. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  18. a b «Patuxai». Atlas Obscura (em inglês). Consultado em 10 de novembro de 2021 
  19. «Patuxai Monument – Map, Guide & Nearby Hotels». Next Escape (em inglês). 8 de março de 2020. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  20. «Vientiane marks 450 years anniversary». Teakdoor. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  21. «China-aided Lao capital downtown's lighting system launched». ECNS. 1 de dezembro de 2020. Consultado em 10 de novembro de 2021