Abrir menu principal

Pee Wee Reese

jogador de beisebol americano

Harold Peter Henry "Pee Wee" Reese (Ekron, 23 de julho de 1918Louisville, 14 de agosto de 1999) foi um jogador de beisebol estadunidense que atuou pela equipe dos Dodgers, quando esta ainda estava baseada no Brooklyn, em Nova Iorque.

Baseball pictogram.svg Pee Wee Reese
1954 Bowman Pee Wee Reese.jpg
Informações pessoais
Nome completo Harold Peter Henry Reese
Data de nasc. 23 de julho de 1918
Local de nasc. Ekron (Kentucky)
Nacionalidade norte-americano
Falecido em 14 de agosto de 1999 (81 anos)
Local da morte Louisville (Kentucky)
Apelido "Pee Wee"
Informações profissionais
Posição Shortstop
Rebatidas 2.170
Aproveitamento 26,9%
Corridas impulsionadas 885
Home Runs 126
Rebate direita
Lança direita
Clubes principais
1940-1942
1946-1958
Brooklyn Dodgers
Los Angeles Dodgers

Considerado um dos responsáveis pela ruptura do preconceito racial no esporte em que militou, Pee Wee foi integrado ao Hall da Fama do beisebol em 1984.[1]

BiografiaEditar

Reese serviu na Marinha dos Estados Unidos durante a II Guerra Mundial e, apesar de sua baixa estatura, era bastante competitivo e teve uma carreira de dezoito anos no beisebol no qual participou de nove partidas do All-Stars, obtendo sete participações e uma conquista da World Series de 1955, havendo jogado apenas uma temporada quando o Dodgers mudara-se para Los Angeles, justamente quando se aposentou, em 1958.[1]

Casou-se em 1942 com Dorothy, com quem teve o filho Mark.[1]

Com o grande preconceito que vigia nos Estados Unidos na década de 1940, ele surpreendeu ao demonstrar apoio público e amizade com o então iniciante no esporte Jackie Robinson, quebrando a barreira racial existente.[1] Seu gesto de abraçar Robinson durante um momento difícil numa partida contra o Crosley Field de Cincinnati teve grande impacto na Liga e também na sociedade estadunidense.[1]

Foi capitão e rebatedor principal dos Dodgers, levando o time a participar da World Series de 1941, a primeira desde a década de 1920; após seis finais contra os Yankees, os Dodgers eram vistos como uma equipe secundária de Nova Iorque e "fregueses" do rival até que venceram, com grande importância na liderança de Pee Wee, a final de 1955; em sua carreira atingiu grandes marcas no beisebol.[1]

Após o fim da carreira trabalhou na equipe do Louisville Slugger e como comentarista de beisebol em emissoras como CBS e NBC; sempre visitava o campo de treinamento dos Dodgers em Vero Beach na Flórida, sendo uma das presenças marcantes quando a equipe comemorou em 1995 o quadragésimo aniversário de sua única vitória quando esta sediava-se no Brooklyn.[1]

Em 1977, quando se tratava de uma fratura no quadril, descobriu estar com câncer de pulmão e iniciou o tratamento com a retirada de um tumor; mais tarde veio a se tratar também de um câncer na próstata, até que finalmente sucumbiu à doença em 1999.[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e f g h McHale, Matt (15 de agosto de 1999). «Pee Wee Reese Dies; Ex-Dodgers Captain Led Brooklyn Team to '55 Championship». Los Angeles Daily News. Consultado em 4 de agosto de 2018. Cópia arquivada em 13 de setembro de 2012 

Ligações externasEditar