Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Peter Eisenman
Nascimento 11 de agosto de 1932 (87 anos)
Newark
Cidadania Estados Unidos
Irmão(s) Robert Eisenman
Alma mater Universidade Columbia, Trinity College, Faculdade de Arquitetura, Arte e Planejamento da Universidade de Cornell, Escola de Graduação de Arquitetura, Planejamento e Preservação Columbia
Ocupação arquiteto, professor universitário
Prêmios Bolsa Guggenheim, doutor honoris causa, doutor honoris causa, doutor honoris causa, doutor honoris causa, doutor honoris causa
Empregador Universidade Harvard
Magnum opus University of Phoenix Stadium
Movimento estético Arquitetura pós-moderna

Peter Eisenman (Newark, 11 de agosto de 1932) é um arquiteto e teórico da arquitetura norte-americano, um dos principais representantes do desconstrutivismo. O filósofo Jacques Derrida influenciou imensamente a arquitetura de Eisenman.

Museu do Holocausto, obra de Peter Eisenman.

Conhecido mundialmente por utilizar tecnologias de última geração, segundo Castelnou, Eisenman criou o chamado "objeto axonométrico", que representa a obra arquitetônica com um nó sintático que revela as formas, mas confunde a mente devido à distorção do ponto de fuga. Sua arquitetura se caracteriza pelo uso de formas geométricas e orgânicas que se cruzam entre planos e estruturas, onde vigamentos, perfis e superfícies são rebatidos e cortados.

A partir de 1967, começa a fazer diversas pesquisas nos projetos das casas I a XI, experimentando assim diferentes metodologias compositivas, das quais a principal, é a trama ou espécie de grade cartesiana, que até hoje utiliza para compor volumetria e dividir seus espaços.

Para Eisenman, espaço, função e mobiliário devem ser estruturados a partir de um sistema mental coordenado. Desta forma, tornou-se um dos precursores da arquitetura desconstrutivista, na década de 1980. Foi diretor do IAUS, em Nova York, em um período onde trabalhou junto com Rem Koolhaas[1].

Principais projetos e obrasEditar

Referências

  1. FERNANDES, Luiz Gustavo Sobral. Entre Eisenman e Koolhaas. Diálogos acerca de projeto e crítica. Resenhas Online, São Paulo, ano 13, n. 153.02, Vitruvius, set. 2014 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/13.153/5292>.
  2. Fotos do Convention Center
  3. Fotos do Aronoff Center
  Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.