Philip Levine (Detroit, 10 de janeiro de 1928Califórnia, 14 de fevereiro de 2015) foi um poeta norte-americano, conhecido pelos poemas dicados à classe trabalhadora de Detroit. Por mais de 30 anos, trabalhou como professor universitário na Universidade do Estado da Califórnia. Entre 2011 e 2012, foi poeta laureado dos Estados Unidos.[1][2][3][4][5]

Philip Levine
Philip Levine
Nascimento 10 de janeiro de 1928
Detroit
Morte 14 de fevereiro de 2015 (87 anos)
Fresno
Residência Brooklyn, Fresno
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação professor, escritor, poeta, professor do ensino secundário, anglicista, ensaísta, educador
Prêmios
Empregador Universidade de Nova Iorque, Universidade de Houston, Universidade do Estado da Califórnia em Fresno
Causa da morte cancro do pâncreas

Referências

  1. Charles McGrath (9 de agosto de 2011). «Voice of the Workingman to Be Poet Laureate». The New York Times. Consultado em 9 de agosto de 2011 
  2. Russel Frank (28 de dezembro de 1994). «The Poet of the Night Shift: Literature: For Philip Levine, it was not a long trip from factory work to writing some of America's best poetry». The Los Angeles Times. Consultado em 15 de agosto de 2011 
  3. «Philip Levine, former U.S. poet laureate, Pulitzer winner, dies at 87». LA Times. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2021 
  4. «Philip Levine, a Poet of Grit, Sweat and Labor, Dies at 87». NY Times. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2021 
  5. Edward Hirsch and Philip Levine (1999). «The Unwritten Biography: Philip Levine and Edward Hirsch in Conversation». American Poet. Consultado em 15 de agosto de 2011 
  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.