Planetário Calouste Gulbenkian

O Planetário Calouste Gulbenkian (PCG) localiza-se ao lado do Mosteiro dos Jerónimos, na freguesia de Santa Maria de Belém, cidade e Distrito de Lisboa, em Portugal.

Planetário Calouste Gulbenkian
Tipo Centro Ciência Viva
Inauguração 20 de julho de 1965 (55 anos)
Visitantes 73.940 (2017)
Diretor Comandante Silva Ramos
Website Site Oficial
Geografia
País Portugal Portugal
Cidade Lisboa
Localidade Belém
Coordenadas 38° 41' 52" N 9° 12' 32" O

HistóriaEditar

O planetário foi construído entre 1963 e 1965, num projeto do arquiteto Frederico George, tendo sido inaugurado em 20 de julho de 1965, integrado no Museu de Marinha.

Ao contrário do que se possa pensar, pertence à Marinha Portuguesa e não à Fundação Calouste Gulbenkian, sendo que a sua denominação surge na sequência de uma doação da fundação para a sua construção.

Em 1973, num gesto de amizade para com o mundo, o presidente dos Estados Unidos Richard Nixon ofereceu a cada país um pequeno pedaço de rocha trazido da Lua. Portugal foi um dos contemplados com a oferenda. Desde 1976 um fragmento de rocha lunar estava em exposição no Planetário. A exposição foi inaugurada em outubro desse ano pelo astronauta das missões Apollo 8 e 13 Jim Lovell, que não esteve na Lua. Em Julho de 1985 a pedra foi furtada e nunca foi recuperada[1].

Em 2004 encerrou as suas atividades para obras de melhoramento, tendo reaberto um ano mais tarde com novo equipamento e integrado na rede de Centros Ciência Viva.

Atualmente, tem um projetor com 32 projetores de estrelas, capaz de apresentar mais de 9.000 estrelas, assim como a Via Láctea, cúmulos estrelares e nebulosas. Na sua programação, apresenta sessões temáticas para diversas idades, observações astronómicas, programas Ciência Viva no Verão, noites com um Astrofísico no último sábado de cada mês, para além de outros Encontros com o Cientista, e várias atividades educativas para grupos escolares, bem comemorações de eventos e efemérides.

Para além do auditório, o PCG têm ainda uma galeria, que alberga várias exposição temporárias, um observatório em recuperação e uma biblioteca com mais de 1.000 obras especializadas.

Já não se insere no Museu de Marinha, mas, a par deste, é um dos equipamentos culturais que fazem parte da Comissão Cultural de Marinha.

DiretoresEditar

  • Capitão-de-mar-e-guerra Eugénio Correia da Conceição Silva (Julho de 1965 - Abril de 1969)
  • Contra-almirante Eugénio Eduardo da Silva Gameiro (Julho de 1970 - Dezembro de 1977)
  • Capitão-de-mar-e-guerra António Carlos Fuzeta da Ponte (Dezembro de 1977 - Maio de 1982)
  • Capitão-de-mar-e-guerra José Henriques Ferreira Cyrne de Castro (Maio de 1982 - Abril de 1995)
  • Capitão-de-fragata António Henrique Maló Rocha de Freitas (Abril 1995 - Novembro de 1997)
  • Capitão-de-fragata João Francisco Franco Facada (Novembro 1997 - Março 2002)
  • Capitão-de-mar-e-guerra Luís Maria Cabral Leal de Faria (Março de 2002 - Janeiro de 2003)
  • Capitão-de-mar-e-guerra Mário Alberto Dias Monteiro Santos (Janeiro de 2003 - Dezembro de 2006)
  • Capitão-de-mar-e-guerra António José da Costa Mateus (Dezembro de 2006)

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre astronomia é um esboço relacionado ao Projeto Astronomia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.