Abrir menu principal

Wikipédia β

Plural

número gramatical
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2011)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Plural (desambiguação).

O plural é uma flexão gramatical de número (como o singular e o dual) da palavra que se refere a mais de uma coisa.

Exemplos de palavras no plural: troféus (de troféu), pastéis (de pastel), carros (de carro), andavam (de andava), andaram (de andou) etc. Seguem as regras formais para a formação do plural a partir do singular.

Índice

Na língua portuguesaEditar

Formação do plural dos substantivos simplesEditar

Regra geralEditar

Acrescenta-se o sufixo s à forma singular.

Seguem esta regra:

  • Substantivos terminados em:
    • Vogal como em: bolas (bola), iates (iate), minis (mini), patos (pato) etc.
    • Ditongo oral como em: troféus (troféu), pais (pai), heróis (herói) etc.
    • ã, ãe como em: mães (mãe), irmãs (irmã), imãs (imã) etc.
  • Nomes das letras, como os efes (efe), os eles (ele), os erres (erre), os cês (cê), os "as" (de "a") etc.
  • Nomes dos números como em os sete quatros, os cinco onzes, os noventa trezes, exceto os terminados em s e z, que permanecem invariáveis como os cinco dez, os treze três

Regras especiaisEditar

Acrescenta-se o sufixo es à forma singular.

Seguem esta regra:

  • Os substantivos terminados em r e z: pares (de par), pazes (paz).
  • Os substantivos terminados em n, que na forma plural podem ter dois plurais, em -es ou -s: Hífenes ou hifens, abdômenes ou abdomens, líquenes ou liquens, gérmenes ou germens, pólenes ou polens, etc.
    • O plural de "cânon" é sempre cânones.
    • Atenção: as palavras paroxítonas terminada em -ens não possuem acentuação gráfica: polens, edens, etc.
  • Os substantivos terminados em s seguem duas regras:
    • os monossílabos e oxítonos acrescenta-se es: gases (gás), dinamarqueses (dinamarquês), ingleses (inglês) etc;
    • os não-oxítonos permanecem inalteráveis como em os lápis, os ônibus, os vírus etc.
    • Exceções: cós faz cós ou coses, e cais e xis, cais e xis, respectivamente.

Troca-se o l da forma singular por is.

Seguem esta regra:

  • Os substantivos terminados por al, el, ol, ul, troca-se o l por is: funerais (funeral), pastéis (pastel), faróis (farol), Rauis (Raul).
    • Há as chamadas "sete exceções", que fazem o plural em es:
      • mal - males;
      • cônsul - cônsules;
      • mel - meles ou méis;
      • fel - feles ou féis;
      • cal - cales ou cais;
      • aval - avales ou avais;
      • mol - moles ou móis;
    • E também real (moeda antiga) - réis.

Troca-se o l do singular por s.

Seguem esta regra:

  • As palavras oxítonas ou monossílaba, terminadas em il: fuzis (fuzil), cantis (cantil), barris (barril), canis (canil). Se a palavra for paroxítona ou proparoxítona, troca-se o il por eis: Fósseis (fóssil), projéteis (projétil), difíceis (difícil), fáceis (fácil), répteis (réptil)
    • Exceção: til - tis ou tiles.
    • m substitui-se o m por ns como em: tons (tom), afins (afim), totens (totem, também "tótemes") etc.
    • em "x" ficam iguais, como em: os ônix, os tórax etc. Algumas palavras em "x" têm variante em -ce. Nesse caso constituem o plural em -ces (não sendo necessariamente a forma variante no plural, essas palavras têm realmente plural irregular): Cálices (cálix ou cálice), índices (índex ou índice), apêndices (apêndix ou apêndices), látices (látex, mais comum, ou látice), hélices (hélix ou hélice), háluces (hálux), códices (códex ou códices), etc.
      • Excepções: fax - faxes, fénix - as fénixes ou as fénix
    • em ão:
      • Há três formas possíveis, dependendo de cada palavra em particular: forma 1: mãos (mão), cidadãos (cidadão), anãos (anão) - forma 2: cães (cão), pães (pão), alemães (alemão) - forma 3: balões (balão), anões (anão).

Nota importante: assim como o substantivo anão, existem outros terminados em ão que admitem mais de uma forma de plural. Exemplos: charlatães, charlatões; ermitãos, ermitães ou ermitões; hortelãos, hortelões; sacristãos, sacristães; anciões, anciãos, anciães; cirurgiões, cirurgiães; vilões, vilãos; peões, peães; vulcões, vulcãos.

Plural dos substantivos compostosEditar

Sem hífenEditar

Substantivos compostos não separados por hífen seguem as mesmas regras dos substantivos simples, como em: superegos (superego), pontapés (pontapé), metadiscussões (metadiscussão).

Com hífenEditar

Substantivos compostos separados por hífen pode não ser variado, pode variar em um ou nos dois elementos, dependendo de cada caso.

  • Nenhum elemento muda para o plural quando:
    • verbo + palavra invariável como: os chora-muito, os anda-devagar etc.
    • Se formados com verbos de sentido opostos como em: pára-anda, leva-e-traz etc.
  • Apenas o primeiro elemento muda para o plural quando:
    • O segundo elemento limitar a ideia do primeiro como em: bananas-maçã (banana-maçã), pombos-correio (pombo-correio) etc.
    • Se os elementos estiverem ligados por preposição como em: pés-de-moleque (pé-de-moleque), pães-de-açúcar (pão-de-açúcar) etc.
  • Apenas o segundo elemento muda para o plural quando:
    • O primeiro elemento é um verbo ou palavra invariável, exemplos:
      • verbo + substantivo - como em: guarda-trecos (guarda-treco)
      • advérbio + adjetivo - como em: alto-falantes (alto-falante)
      • preposição + substantivo - como em: contra-ataques (contra-ataque)
    • Nos casos em que o primeiro elemento seja composto de formas reduzidas como em grão, grã e bel: grão-duques, grã-cruzes, bel-prazeres etc.
    • Caso os elementos forem palavras repetidas ou onomatopaicas como em: tico-ticos, reco-recos, corre-corres, tique-taques etc.

Nota: se os elementos repetidos forem verbos é permitido também a flexão dos dois como em: piscas-piscas, corres-corres etc.

  • Os dois elementos mudam para o plural quando:
    • substantivo + substantivo - como em: couves-flores (couve-flor)
    • substantivo + adjetivo - como em: cachorros-quentes (cachorro-quente)
    • adjetivo + substantivo - como em: más-línguas (má-língua)
    • numeral + substantivo - como em: quintas-feiras (quinta-feira)

Plural de nomes própriosEditar

Seguem as mesmas regras do plural de substantivos comuns, como por exemplo: Rangéis (Rangel), Dantas (Danta), Nunos (Nuno), Andrés (André) etc.

Metafonia: plural com mudança de timbreEditar

A Letra o (ô) tônico fechado de alguns substantivos no singular muda para a letra o (ó) aberto no plural. Exemplos de plurais metafônicos: o tijolo (ô) / os tijolos (ó); o ovo (ô) / os ovos (ó); o osso (ô) / os ossos (ó) etc. Não mudam o timbre: acordos, bolos, bolsos, choros, confortos, contornos, dorsos, esboços, esgotos, esposos, estojos, ferrolhos, globos, gostos, gozos, rolos, repolhos e todos.

Plural com deslocamento da sílaba tônicaEditar

A sílaba tônica de alguns substantivos se modificam ao passarem para o plural, como em: cater / caracteres; cifer / Luciferes; nior / juniores/hambúrguer /hambúrgueres -chofer/choferes e etc.

Plural de estrangeirismosEditar

Os substantivos estrangeiros aportuguesados seguem as mesmas regras da língua portuguesa. Exemplos: o chope / os chopes; o drope / os dropes; o clipe / os clipes. Os substantivos não aportuguesados acrescenta-se o s apenas, como em: os shorts, os shows etc.

Plural de acrónimosEditar

Os Substantivos que são acrónimos podem ser pluralizados de duas formas:

a) acrónimos formados pela letra inicial de cada uma das palavras: dobra-se as letra para indicar o plural. Exemplos: D.A. (Diretórios Acadêmicos) / F.A. (Forças Armadas) / E.U.A. (Estados Unidos da América);

b) acrescentando-se s minúsculo ao final do acróstico. Exemplos: DAs (Diretórios Acadêmicos) / CRCs (Conselhos Regionais de Contabilidade).

Substantivos de um só númeroEditar

Apenas pluralEditar

Os afazeres, as algemas, os anais, os arredores, as belas-artes, as bodas, as férias (descanso), as cócegas, as condolências, as fezes, os idos, as núpcias, os óculos, as olheiras, os parabéns, os pêsames, as costas (dorso), os picles, os víveres, os Estados Unidos, as ceroulas, as reticências, as calças, os brócolis etc.

Apenas singularEditar

 Ver artigo principal: singular#Apenas singular

Mudança de número com mudança de sentidoEditar

Predefinição:Ver verbo principal

Formação do plural dos artigosEditar

  • o, os; a, as; um, uns; uma, umas.

Formação do plural dos adjetivosEditar

Adjetivos simplesEditar

Os adjetivos simples variam em número para concordar com o substantivo a que se refere. Normalmente as regras são as mesmas dos substantivos. Exemplos:

  • animal feroz / animais ferozes
  • cidadão são / cidadãos sãos
  • garota bela / garotas belas
  • menino gentil / meninos gentis
  • pessoa velha / pessoas velhas
  • time campeão /times campeões
  • Homem bom / Homens bons
  • mulher má / mulheres más

Adjetivos compostosEditar

Regra geral

O último elemento somente deve ser flexionado, como:

  • blusas verde-escuras
  • escolas médico-cirúrgicas
  • peles castanho-escuras
Exceções
  • Os termos azul-marinho e azul-celeste são invariáveis.
  • O termo surdo-mudo sofre flexão de número nos dois elementos: surdos-mudos e surdas-mudas.
  • São invariáveis os adjetivos compostos que se referem a cores quando qualquer elemento da composição é um substantivo, como em:
    • camisetas amarelo-limão
    • ternos azul-pavão
    • saias verde-musgo
    • vestidos rosa-claro
    • bonés marfim-escuro
    • camisetas rosa-choque
    • ternos cinza-chumbo
    • vestidos rosas-pinks

É como se esses adjetivos compostos que contêm um substantivo em sua formação tivessem a expressão "cor de" antes. Ex.: camisetas (cor de) amarelo-limão, bonés (cor de) marfim-escuro r

Formação do plural dos numeraisEditar

Variam em número:

  • Os cardinais terminados em ão:
    • um milhão, dois milhões
    • um bilhão, dois bilhões
    • etc.
  • Todos os ordinais:
    • primeiro, primeiros
    • segundo, segundos
    • milésimo, milésimos
    • etc.
  • Os multiplicativos, quando com função adjetiva:
    • Tomei dois copos duplos de cachaça.
    • Foram triplas as doses de licor servidas.
  • Os fracionários, de acordo com o cardinal que os antecede:
    • Gastou dois terços do salário em jogatina.
  • Os cardinais substantivados seguem as regras dos substantivos.

Formação do plural dos pronomesEditar

Os que são variáveis geralmente seguem a mesma regra de flexão de número dos substantivos.

Pronomes demonstrativosEditar

Variáveis
  • Principais: este/estes, esta/estas, esse/esses, essa/essas, aquele/aqueles, aquela/aquelas.
  • Eventuais: mesmo/mesmos, mesma/mesmas, próprio/próprios, própria/próprias, semelhante/semelhantes, tal/tais.
  • o, a, os, as - quando equivalem a isto, aquilo, aquele, aquela, aqueles, aquelas. Por exemplo: São poucos os que mandam e muitos os que obedecem.
Invariáveis
  • isto, isso e aquilo.

Pronomes indefinidosEditar

Todos são variáveis em número, exceto os:

Pronomes relativosEditar

Todos são variáveis em número, exceto os:

Formação do plural dos verbosEditar

O verbo no plural pode se referir a: 1ª pessoa do plural (nós), 2ª pessoa do plural (vós), 3ª pessoa do plural (eles). Os verbos flexionam em número de modo muito particular, dependendo da conjugação em tempo, modo e pessoa.

Formação do plural dos advérbiosEditar

Os advérbios não variam em número. Exemplos (como advérbios): ontem, depressa, ali, muito, bem, além etc.

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • PASCHOALIN, Maria Aparecida. Minigramática. São Paulo: Editora FTD S.A.; 1997; CDD-372.61