Abrir menu principal

Wikipédia β

Poison (canção de Nicole Scherzinger)

canção de Nicole Scherzinger

"Poison" é uma canção da cantora norte-americana Nicole Scherzinger, gravada para o seu álbum de estreia a solo Killer Love. Foi escrita pela própria intérprete com o auxílio de Nadir Khayat, Bilal Hajji, Achraf Jannusi e Kinnda Hamid, sendo que a sua produção ficou a cargo do marroquino RedOne. A sua gravação decorreu em 2010, nos estúdios Koryland em Barcelona, Espanha e Solid Sound em Nice, França. Deriva de origens estilísticas de dance-pop, que infunde som electrónico com uma mistura de sintetizadores. A sua sonoridade é composta através dos vocais, juntando ainda guitarra e piano. Liricamente, o tema caracteriza a protagonista como uma espécie de heroína e que usa a sua malícia como uma metáfora para veneno de um modo sexual.

"Poison"
Single de Nicole Scherzinger
do álbum Killer Love
Lançamento 25 de outubro de 2010 (2010-10-25)
Formato(s) CD single, descarga digital
Gravação 2010;
Koryland Studios
(Barcelona, Espanha);
Solid Sound Studios
(Nice, França)
Género(s) Dance-pop
Duração 3:47
Editora(s) Interscope
Composição Nicole Scherzinger, Nadir Khayat, Bilal Hajji, BeatGeek, Achraf Jannusi, Kinnda Hamid
Produção RedOne, BeatGeek, Jimmy Joker (co)
Cronologia de singles de Nicole Scherzinger
"Heartbeat"
(2010)
"Don't Hold Your Breath"
(2011)
Lista de faixas de Killer Love
"Killer Love"
(2)

Após o cancelamento daquele que seria o seu primeiro disco, intitulado Her Name Is Nicole, a cantora lançou ainda algum dos registos que o iriam compor, como "Whatever U Like" e "Baby Love". Posteriormente, RedOne deu uma entrevista ao canal MTV e afirmou que tinha acabado de trabalhar no novo projecto de Scherzinger. "Poison" foi lançada em formato digital na iTunes Store como primeiro single do álbum através da Interscope Records no dia 25 de Outubro de 2010, seguindo-se a edição de dois extended plays (EP) com remisturas a partir da faixa original. A recepção por parte da crítica em relação à música foi positiva, sendo que alguns analistas elogiaram-na pelo seu novo som e a energia que transmitia, enquanto outros consideraram que era demasiado genérico. Depois do seu lançamento, chegou ao topo da tabela musical da Escócia, tornando-se o seu primeiro tema a alcançar a liderança de um mercado durante a sua carreira a solo.

O vídeo musical foi dirigido por Joseph Kahn e filmado num armazém em Los Angeles, na Califórnia. Nicole caracteriza duas personalidades: uma vilã e uma heroína. Os analistas notaram semelhanças com o teledisco de "Toxic" da cantora Britney Spears, que também teve a direcção de Kahn. A faixa recebeu várias interpretações ao vivo como parte da sua divulgação, como na sétima temporada do programa The X Factor a 28 de Novembro de 2010. Tanto os jurados como o público aplaudiu a actuação de pé e os média teceram comentários positivos à energia, coreografia e os vocais demonstrada pela artista em palco. A obra esteve incluída no alinhamento da digressão Killer Love Tour que passou por alguns países da Europa, maioritariamente no Reino Unido.

Índice

AntecedentesEditar

Em 2007, Scherzinger revelou que tinha planos para editar o seu primeiro álbum de originais sob o título Her Name Is Nicole.[1] Entretanto, foram lançados quatro singles: "Whatever U Like" (com T.I.), "Baby Love" (com will.i.am), "Puakenikeni" (com Brick & Lace) e "Supervillain", sendo que de todos, o único que teve um desempenho comercial razoável foi o segundo e apenas no continente europeu.[2] Depois de o adiar uma série de vezes, Nicole decidiu cancelar todo o projecto.[3] A artista falou sobre o tópico numa entrevista à revista X, afirmando o seguinte:[4]

Em Maio de 2010, a revista Rap-Up informou que Nicole estava a preparar o relançamento da sua carreira a solo com uma balada "poderosa" chamada "Nobody Can Change Me".[5] A obra foi gravada em estúdio em período nocturno, enquanto a cantora estava em competição na décima temporada do concurso norte-americano Dancing with the Stars, e foi masterizada a 23 de Maio de 2010 para a sua estreia no dia seguinte no programa de rádio de Ryan Seacrest na KIIS FM.[6] Becky Bain do portal Idolator não ficou impressionada com a "melodia demasiado doce", considerando que havia falta de sensualidade, uma "mensagem sem inspiração" e "vocais estridentes".[7] Contudo, Amos Barshad da publicação New York gostou da música, afirmando que "não há nada de sensualidade forçada à Pussycat Doll aqui, em vez disso, soa a algo que poderia ter acabado de perder o lugar num álbum de Kelly Clarkson (que é suposto ser uma espécie de elogio, sim)".[8]

Em Agosto de 2010, o produtor marroquino RedOne foi entrevistado pela BBC, e falou sobre o facto de ter trabalhado no disco de Scherzinger: "Terminei o seu álbum. O último [Her Name Is Nicole] nunca saiu porque era uma colecção de hambúrgueres, como comida rápida. Um do McDonalds, outro do Burger King, e por aí adiante. Sabiam bem, mas não era consistente. Este novo registo - as pessoas vão ficar malucas porque mostra realmente como ela é".[9] A escolha de "Poison" para primeiro single do seu projecto a solo foi do seu namorado Lewis Hamilton,[10] anunciado através da conta oficial de Nicole no YouTube a 14 de Outubro de 2010.[11]

Lançamento e divulgaçãoEditar

O tema foi disponibilizado a 25 de Outubro de 2010 pela Interscope Records na iTunes Store de vários países, como Austrália, Portugal, Reino Unido e Suécia.[12][13][14][15] Foram editados dois extended plays (EP) com remisturas a partir do som original,[16][17] e na Europa, foi comercializado em formato CD single, com a mesma constituição que a versão digital.[18] Recebeu várias interpretações ao vivo como parte da sua divulgação, como em 28 de Novembro de 2010, durante a oitava semana da sétima temporada do concurso The X Factor do Reino Unido. A cantora usou uma longa gabardina preta e um catsuit vermelho, além de ganchos negros no cabelo.[19] A actuação gerou várias opiniões nos média, sendo que para a revista brasileira Contigo! e para o periódico britânico Daily Mail, Nicole recheou "Poison" com muitas coreografias sensuais em conjunto com os seus bailarinos.[20] O último, acrescentou ainda que o visual tinha sido bem cuidado e elogiou o "espectáculo completo, com iluminação pirotécnica, uma gaiola enorme e com dançarinos com pouca roupa por todo o palco".[21]

Um jornalista do The Sun, concordando com a opinião dos editores acima, considerou que a artista "roubou todas as atenções da noite com a sua exibição ao vivo", fazendo referência aos aplausos do público e à ovação de pé pelos membros do júri.[22] Elena Gorgan da Softpedia também elogiou a prestação ao vivo, adjectivando-a como "explosiva".[23] No The Xtra Factor, após a performance, Louis Walsh e Simon Cowell elogiaram Nicole e a sua apresentação, afirmando que foi "uma das melhores [prestações] ao vivo de todas as que o X Factor já teve" e que era um exemplo a seguir.[24] No dia seguinte, Scherzinger voltou a promover a faixa no Daybreak da ITV, transmitido por volta do meio dia,[25] antes de marcar presença no centro comercial de Westfield, em Londres, a fim de promover a marca desportiva Reebok.[26] Seguiram-se outras actuações para divulgar a canção até ao dia 5 de Dezembro de 2010, no Reino Unido, onde a cantora permaneceu para cumprir a agenda.[27] Por fim, a obra também fez parte do alinhamento da digressão Killer Love Tour que passou por alguns países da Europa, com maior parte dos concertos realizados no Reino Unido.[28]

Estilo musical e letraEditar

 
Demonstração de 27 segundos de "Poison", definida no tempo de assinatura acelerado com um metrónomo de 124 batidas por minuto.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Poison" é uma canção de tempo acelerado que incorpora elementos de estilo dance-pop,[29] produzida por RedOne e BeatGeek, com a co-produção de Jimmy Joker.[30][31] A sua gravação decorreu em 2010 nos estúdios Koryland em Barcelona, Espanha e Solid Sound em Nice, França.[31] A sua composição foi construída com acordes de guitarra e fortes vocais.[31] Consiste ainda no uso de sintetizadores e piano.[31] Trevor Muzzy tratou da gravação e da edição dos vocais, bem como RedOne, que ficou responsável também pela programação e pelos arranjos.[31] Robert Orton ficou responsável pela mistura. De acordo com a crítica especializada, o tema demonstra uma batida pulsante e tóxica,[11][29] em que alguns analistas consideraram o seu estilo semelhante ao de "Toxic" de Britney Spears.[11] Um editor da revista Rap-Up considerou que a cantora usa um "elixir mortal na pista de dança ao cantar através de um filtro distorcido sob sintetizadores bombásticos", terminando por classificar a obra como "tóxica [e] pop".[11]

A letra foi escrita pela própria intérprete, com o auxílio de Nadir Khayat, Bilal Hajji, BeatGeek, Achraf Jannusi e Kinnda Hamid.[32] De acordo com a partitura publicada pela Hal Leonard Corporation, a música é definida no tempo de assinatura acelerado com 124 batidas por minuto e composta na chave de lá menor.[33] Liricamente, o tema caracteriza a protagonista como uma espécie de heroína e que usa a sua malícia como uma metáfora para veneno de um modo sexual.[34]

Recepção pela críticaEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
BBC      [35]
Digital Spy      [36]

As críticas após o lançamento da faixa foram geralmente positivas, em que destacaram o "refrão poderoso e a sonoridade atordoadora". Nick Levine do portal Digital Spy atribuiu as cinco estrelas máximas, afirmando que a música possui "barulho da melhor maneira possível" e elogiou a cantora pela sua convicção.[36] Levine considerou que "Poison" seria uma melhor escolha para single de estreia do que "Baby Love" (2007), à qual apenas deu três estrelas, afirmando que o seu lançamento para afirmar a carreira de uma estrela internacional seria um erro.[37] Bridget Daley do Hollyscoop ficou impressionada com a faixa, escrevendo o seguinte na sua análise: "É uma super-batida, e agora entendemos o que quis dizer RedOne quando disse ao Hollyscoop o quão iríamos gostar do 'novo' som de Nicole".[38] Contudo, Becky Bain do Idolator considerou que a "pulsante canção dance" tinha ficado abaixo do esperado.[29] "Temos de admitir, não ficamos empolgados com esta, que segue a fórmula padrão e previsível dance-pop a partir daquele grito duplo de início", afirmou a editora.[29] No entanto, Bain também realçou que as tendências da Billboard Hot 100 eram imprevisíveis e que o tema podería chegar à liderança da tabela musical dos Estados Unidos.[29]

Ben Norman do sítio About.com, em análise ao disco, afirmou que registos como "Poison" e "Killer Love", "prosperam ambos com a produção de RedOne, mas não permitem que Scherzinger utilize a sua verdadeira voz".[39] Fraser McAlpine da BBC Music deu três de cinco estrelas possíveis e disse que a canção não é tão boa como "Toxic" de Britney Spears, mas "incrivelmente semelhante".[35] Apesar de afirmar que é uma "montagem mais fraca de 'Toxic'", realçou que a melodia é "cheia de estrondos e efeitos dramáticos".[35] "É uma música que mostra a sensualidade doentia de Nicole - ao contrário de saudável, você entende, não estou a dizer que há algo de grave com ela - E tem drama e fúria do seu lado", afirmou McAlpine.[35] Dara Hickey do sítio Unreality Shout deu uma pontuação de 4.5, e escreveu o seguinte na sua crítica: "Não existe mensagem subliminar, é basicamente sobre Nicole ter o desejo primordial de sair e fazer um pouco de pintura na cidade (o vermelho é a cor de escolha, naturalmente), mas ela avisa de antemão que vai equipada com algum "veneno". Deus sabe o que este veneno pode ser, se é literal ou metafórico, mas se existe alguma coisa que seja tão poderosa quanto as guitarras e a bateria, eu diria que está bem claro".[34]

Vídeo musicalEditar

Antecedentes e lançamentoEditar

 
Nicole Scherzinger interpreta duas personalidades durante o teledisco, uma super-heroína (em cima) e uma super-vilã (em baixo).

O vídeo musical foi filmado em apenas um dia num armazém vazio em Los Angeles, na Califórnia, com a direcção de Joseph Kahn e a coreografia pela dupla Rich & Tone.[40] No dia em que foi divulgada uma previsão da canção, a 8 de Outubro de 2010, a cantora mostrou uma foto dos ensaios para o teledisco através da sua conta oficial na rede social Twitter.[41] A imagem revelava Nicole com uma indumentária inspirada na personagem catwoman, com botas de salto alto e um longo rabo de cavalo com franja.[41] Numa entrevista ao canal 4Music, a artista afirmou que representar uma super-vilã, bem como uma super-heroína.[41] O lançamento do projecto ocorreu a 29 de Outubro de 2010 através do serviço VEVO.[42] No mesmo dia, foi disponibilizado para descarga digital através da iTunes Store da Austrália,[43] de Portugal[44] e do Reino Unido.[45]

SinopseEditar

A trama, com uma duração superior a três minutos, começa com a cantora vestida com uma roupa preta, a meio de dois homens vestidos de presidiários e com máscaras a tapar os olhos. De seguida, é mostrada uma cidade e Scherzinger entra numa cabine telefónica enquanto vários homens de fato preto estão a observá-la. Dentro da estrutura, a artista começa a despir-se e a sacudir sensualmente os cabelos, sempre sob o olhar atento dos indivíduos do sexo masculino. Paralelamente a essa cena, um outro ambiente é exibido, onde quatro rapazes varrem e lavam o chão e Nicole entra pela porta de um armário e reaparece segundos depois vestida com uma indumentária preta e uma capa. À media que o refrão começa, rapidamente as situações intercalam-se entre a personalidade de heroína e vilã que a jovem interpreta ao longo do teledisco. No decorrer da música, a intérprete é ainda mostrada dentro de um automóvel clássico e a andar de mota da marca BMW. Ao longo do vídeo, são mostradas transições em que a cantora dá uma entrevista à imprensa e dança entre as suas duas personalidades em conjunto com os bailarinos vestidos a rigor para as duas situações. No final, Nicole emite ondas sonoras para afastar os dois homens que estavam a seu lado no início e caminha para a sua direita.[46]

Controvérsia e recepçãoEditar

Dois dias antes do lançamento do teledisco, o director afirmou através do Twitter que o projecto tinha sido censurado no Reino Unido:[47]

Kahn revelou também que para o país britânico, seria realizada uma versão especial para ser exibida mas que o vídeo não iria sofrer cortes.[47] Os críticos especializados, após a edição do trabalho, receberam-no com análises positivas. Robbie Daw do portal Idolator afirmou estar "inseguro" em relação à canção, mas o seu vídeo "dá toda a sorte" e adjectivou-o de "exagerado", terminando a perguntar se o público iria querer de outra forma.[48] Gil Kaufman da MTV concordou com a opinião de Daw e achou o vídeo "esquivo".[46] Um editor da revista francesa Musique Mag elogiou o resultado final, considerando que o melhor do projecto era a "variação de cenas, a luta contra os bandidos e a coreografia frenética".[49] O sítio Le Post realçou que Scherzinger é "sexy e perigosamente linda", confidenciando que o teledisco dá à "formidável morena de 32 anos, um ar de falsa "catwoman" que trava batalhas entre o bem e o mal, movendo-se a milhas por hora".[50]

Faixas e formatosEditar

A versão single de "Poison" contém a original mais o seu instrumental, ambas com a duração de três minutos e quarenta e quatro segundos.[14] Foram editados dois extended plays (EP) com remisturas a partir do tema principal,[16][17] e foi também comercializado em CD single na Europa com a mesma constituição do que o formato digital.[18]

Descarga digital, CD single[14]
N.º Título Duração
1. "Poison"   3:44
2. "Poison" (Instrumental) 3:44
Duração total:
7:34

Desempenho nas tabelas musicaisEditar

Após a actuação da cantora no programa The X Factor do Reino Unido, a The Official Charts Company considerou que "Poison" era um concorrente para a liderança da tabela musical principal na semana de lançamento.[51] A 11 de Dezembro de 2010, o single entrou na primeira posição na Escócia e na terceira na UK Singles Chart, com vendas avaliadas em 67,425 mil cópias, tornando-se na sua canção com melhor desempenho comercial de sempre em território britânico.[52] O tema conseguiu ainda alcançar o segundo lugar na Eslováquia, o sétimo na Irlanda, décimo quinto na Bélgica, conseguindo ainda ser uma das mais descarregadas na Europa, ficando na sétima posição da tabela digital.

CréditosEditar

Todo o processo de elaboração da canção atribui os seguintes créditos pessoais:[31]

Histórico de lançamentoEditar

"Poison" foi disponibilizada na iTunes Store em formato digital a 25 de Outubro de 2010 em maior parte dos países, como Austrália e Portugal. Mais tarde, foram editados dois extended plays (EP) com remisturas a partir da música original, e por fim, também recebeu comercialização em CD single na Europa.

País Data Formato Editora(s) discográfica(s)
  Austrália[12] 25 de Outubro de 2010 Descarga digital Interscope
  Portugal[14]
  Reino Unido[13]
  Suécia[15]
  Brasil[60] 11 de Novembro de 2010
  Irlanda[16] 25 de Novembro de 2010 EP digital 1 Universal Music
  França[17] 25 de Novembro de 2010 EP digital 2
  Europa[18] 4 de Março de 2011 CD single

Referências

  1. «Ouça a nova música de Nicole Scherzinger, Nobody Can Change Me - Música - Virgula». Virgula. 25 de Maio de 2010. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  2. «Nicole Scherzinger Readies 'Empowering' New Single» (em inglês). Rap-Up. 23 de Maio de 2010. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  3. Robert Copsey (15 de Outubro de 2010). «Nicole Scherzinger premieres new single» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  4. Robert Copsey (22 de Setembro de 2010). «Scherzinger – Solo Album Will Surprise» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  5. «Nicole Scherzinger Readies 'Empowering' New Single» (em inglês). Rap-Up. 23 de Maio de 2010. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  6. «On Air With Ryan Seacrest and Nicole Scherzinger» (em inglês). KIIS-FM. 24 de Maio de 2010. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  7. Becky Bain (25 de Maio de 2010). «Nicole Scherzinger's "Nobody Can Change Me" Proves She Should Stick To Dancing» (em inglês). Idolator. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  8. Amos Barshad (26 de Maio de 2010). «Can Interscope Interest Anyone in a Nicole Scherzinger Solo Album?» (em inglês). New York. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  9. Mark Savage (9 de Agosto de 2010). «Talking Shop: RedOne – As producer and co-writer for Lady Gaga, RedOne is responsible for some of the most ubiquitous radio hits of the last 18 months» (em inglês). BBC. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  10. Kirsty Kelly (21 de Janeiro de 2011). «Scherzinger 'wasn't sure of Dolls success'» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  11. a b c d «New Music: Nicole Scherzinger – 'Poison'» (em inglês). Rap-Up. 14 de Outubro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  12. a b «Poison - Single by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  13. a b «Poison - Single by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  14. a b c d «Poison - Single by Nicole Scherzinger». iTunes Store. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  15. a b «Poison - Single by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  16. a b c d «Poison (UK Remixes Version) by Nicole Scherzinger» (em inglês). 7digital. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  17. a b c d «Poison (France Version) par Nicole Scherzinger» (em francês). 7digital. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  18. a b c «POISON -2TR- - CD-S». CDGO. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  19. «X Factor 2010: The Wanted, Nicole Scherzinger and Justin Bieber take to the stage» (em inglês). Ok! Magazine. 29 de Novembro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  20. «Nicole Scherzinger apresenta novo trabalho no X Factor». Contigo!. 29 de Novembro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  21. «Nicole Scherzinger steals the show with long-awaited debut of solo single Poison» (em inglês). Daily Mail. 29 de Novembro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  22. «Pussycatsuit Doll Nicol Scherzinger steals show» (em inglês). The Sun. 29 de Novembro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  23. Elena Gorgan (29 de Novembro de 2010). «Nicole Scherzinger Wows with Explosive 'Poison' Performance on X Factor» (em inglês). Softpedia. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  24. The Xtra Factor (28 de Novembro de 2010) Xtra Factor Results Week 8: Judges Questions. ITV
  25. «Nicole Scherzinger performs» (em inglês). ITV. 29 de Novembro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  26. Rosie Baker (29 de Novembro de 2010). «Reebok streams Nicole Scherzinger live on screens». Marketing Week. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  27. «Nicole Scherzinger album will be 'in-your-face'» (em inglês). BBC. 29 de Novembro de 2010. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  28. Stacey Heaney (16 de Fevereiro de 2012). «Belfast's got 'killer love' for Nicole Scherzinger» (em inglês). Ulster Star. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  29. a b c d e Becky Bain (14 de Outubro de 2010). «Nicole Scherzinger Is Toxic On New Dance Single "Poison"» (em inglês). Idolator. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  30. Jason Birchmeier (9 de Outubro de 2010). «Nicole Scherzinger: Poison On Her Mind!» (em inglês). Just Jared. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  31. a b c d e f (2010) Créditos do álbum Killer Love por Nicole Scherzinger, pg. 2. Interscope Records.
  32. «POISON (Legal Title)» (em inglês). Broadcast Music Incorporated. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  33. «Poison - Nicole Scherzinger – Digital Music Sheet» (em inglês). Musicnotes. Consultado em 4 de Fevereiro de 2013 
  34. a b Dara Hickey (29 de Dezembro de 2010). «Single Review: Nicole Scherzinger - 'Poison'» (em inglês). Unreality Shout. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  35. a b c d Fraser McAlpine (28 de Novembro de 2010). «BBC - Chart Blog: Nicole Scherzinger - 'Poison'» (em inglês). BBC. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  36. a b Nick Levine (29 de Novembro de 2010). «Singles Review - Nicole Scherzinger: 'Poison'» (em inglês). Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  37. Nick Levine (5 de Novembro de 2007). «Music - Singles Review - Nicole Scherzinger: 'Baby Love'» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  38. Bridget Daly (14 de Outubro de 2010). «Nicole Scherzinger: "Poison" Debuts – Nicole Scherzinger» (em inglês). Hollyscoop.com. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  39. Ben Norman. «Nicole Scherzinger - 'Killer Love'» (em inglês). About.com. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  40. «Nicole Scherzinger's Poison by Joseph Kahn» (em inglês). PromoNews.tv. 25 de Novembro de 2011. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  41. a b c «First Picture of Nicole Scherzinger's 'Poison' Music Video Emerges» (em inglês). Aceshowbiz. 23 de Outubro de 2010. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  42. Shirle Shivers (29 de Outubro de 2010). «Nicole Scherzinger releases new video 'Poison'» (em inglês). Examiner. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  43. «Music Videos - Poison by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  44. «Videoclips - Poison de Nicole Scherzinger». iTunes Store. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  45. «Music Videos - Poison by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  46. a b Gil Kaufman (1 de Novembro de 2010). «Nicole Scherzinger Releases Solo Single 'Poison,' Prepping Album» (em inglês). MTV. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  47. a b «"Poison", próximo clipe de Nicole Scherzinger, já foi censurado no Reino Unido». POPLine. 27 de Outubro de 2010. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  48. Robbie Daw (29 de Outubro de 2010). «Nicole Scherzinger Is A Butt-Kicking Comic Book Diva In Her "Poison" Video» (em inglês). Idolator. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  49. «Clip : Nicole Scherzinger Poison» (em francês). MusiqueMag. 29 de Outubro de 2010. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  50. «VIDEO - Nicole Scherzinger dangereusement sexy dans son nouveau clip, Poison !» (em francês). Le Post. 29 de Outubro de 2010. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  51. Robert Copsey (1 de Dezembro de 2010). «Scherzinger battles for No.1 single» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  52. Alan Jones (30 de Novembro de 2010). «Nicole Scherzinger promotes new Reebok footwear» (em inglês). Music Week. Consultado em 5 de Fevereiro de 2013 
  53. «Nicole Scherzinger - Poison» (em francês). Hung Medien. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  54. «Archive Chart» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  55. «SNS IFPI» (em eslovaco). IFPI República Checa. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  56. «Nicole Scherzinger - Chart History » European Hot 100» (em inglês). Billboard. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  57. «Chart Track» (em inglês). GfK. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  58. «Archive Chart » Singles Chart» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 
  59. «Certificações (Reino Unido) – Poison» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 14 de Outubro de 2013 
  60. «Nicole Scherzinger/Poison – Músicas – Terra Sonora». Terra Sonora. Consultado em 3 de Fevereiro de 2013 

Ligações externasEditar