Abrir menu principal
Nicole Scherzinger
Scherzinger em Hollywood, Califórnia, agosto de 2012.
Nome completo Nicole Prescovia Elikolani Valiente[1]
Nascimento 29 de junho de 1978 (41 anos)
Honolulu, Havaí, Estados Unidos
Alma mater Wright State University[2]
Ocupação
  • Cantora
  • compositora
  • atriz
  • dançarina
Período de atividade 1999–presente[3]
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s)
  • Vocal
  • piano
Gravadora(s)
Afiliações
Assinatura
Signature Nicole Scherzinger.gif
Página oficial
nicolescherzinger.com

Nicole Scherzinger ( /ˈʃɜːrzɪŋər/; nascida Nicole Prescovia Elikolani Valiente;[1] Honolulu, 29 de junho de 1978) é uma cantora, compositora e atriz norte-americana. Nascida em Honolulu, no estado do Havaí, e criada em Louisville, Kentucky, ela inicialmente se apresentou em peças no colegial e estudou na Wright State University antes de dedicar-se a uma carreira musical. Em 1999, saiu em turnê ao lado da banda de rock Days of the New. Em 2001, através da versão norte-americana do talent show Popstars, passou a integrar o girl group de curta duração Eden's Crush. Scherzinger alcançou a fama como vocalista principal do grupo feminino The Pussycat Dolls, que lançou os álbuns PCD (2005) e Doll Domination (2008) e se tornou um dos girl groups que mais venderam no mundo.

Após a dissolução do grupo, Scherzinger se aventurou na televisão vencendo a décima temporada do Dancing with the Stars e se tornando jurada do The Sing-Off e nas versões norte-americana e britânica do The X Factor. Seu primeiro álbum de estúdio, Killer Love (2011) experimentou um sucesso moderado e foi precedido pelo single número um "Don't Hold Your Breath". Em 2014, Scherzinger lançou seu segundo álbum, Big Fat Lie, e estrelou a releitura do musical Cats, pelo qual recebeu uma indicação para Melhor Atriz em um Papel de Apoio no Laurence Olivier Award. Desde então, ela voltou seu foco para a televisão, vencendo o I Can Do That (2015), co-protagonizando o Best Time Ever with Neil Patrick Harris (2015), aparecendo como palestrante em Bring the Noise (2015) e estrelando o remake do filme Dirty Dancing (2017).

Ao longo de sua carreira, ela vendeu mais de 54 milhões de álbuns e singles, levando em conta o grupo The Pussycat Dolls e sua carreira solo.[4][5] Seus outros empreendimentos incluem linhas de roupas, uma fragrância, além de atuar como embaixadora da UNICEF no Reino Unido e das Olimpíadas Especiais.[6]

Índice

BiografiaEditar

Scherzinger nasceu em Honolulu, na ilha de Oahu, no Havaí, em uma família bastante católica.[7] Seu pai, se chama Alfonso Valiente,[8] é descendente de filipinos,[9] enquanto sua mãe, Rosemary Elikolani, tem ascendência nativa havaiana e ucraniana.[10] Os pais de Scherzinger se separaram quando ela ainda era um bebê. Quando ela tinha seis anos de idade, sua família materna mudou-se para Louisville, Kentucky,[11] com sua irmã, Keala, e seu padrasto teuto-americano, Gary Scherzinger.[12][13] Ela passou a assinar com o sobrenome de seu padrasto depois que ele a adotou.[11] Ela estudou pela primeira vez em Bowen Elementary, e mais tarde frequentou a Meyzeek Middle School quando adolescente. Scherzinger afirma que, ao crescer, sua família não tinha muito dinheiro e agradeceu à mãe por todo o apoio que ela lhe deu para se tornar o que ela é hoje. Scherzinger começou a se apresentar em Louisville, freqüentando a Escola de Artes Performáticas Juvenis da DuPont Manual High School, e se apresentando com o Actors Theatre of Louisville.[11]

Em 2007, foi indicada para o Hall of Fame da DuPont Manual Alumni como uma das mais jovens.[14] Desde 2013, Scherzinger ganhou uma bolsa de estudos anual de US $ 2 mil para ela.[15] Depois de ganhar uma bolsa de estudos, ela promoveu seus estudos na Wright State University, especializando - se em artes de teatro.[14] Durante este período, Scherzinger conseguiu os papéis principais nas produções regionais dos musicais Chicago, Guys and Dolls e Show Boat.[16] Em 2018, Scherzinger recebeu o prêmio Alumna of the Year de 2017 da Wright State Alumni Association.[17]

CarreiraEditar

1999–2002: Days of The New e Eden's CrushEditar

 Ver artigo principal: Eden's Crush

Em 1999, Scherzinger foi contratada por Travis Meeks, líder da banda Days of the New, para contribuir com os vocais em seu segundo álbum de estúdio e decidindo abandonar a faculdade para fazer uma turnê pelos Estados Unidos em apoio ao álbum.[18] Meeks afirma que após a turnê, os dois se distanciaram criativamente e que, apesar de ser uma "incrível artista", ela "simplesmente não parecia entender muito bem a música ... ela não é muito de músico, nem entende música".[19]

Dois anos depois, após a sugestão de sua mãe, Scherzinger deixou a banda para fazer um teste no programa de televisão da WB, Popstars.[20] Que acompanhou desde o início a formação de um grupo feminino de música pop até a gravação de seu álbum de estréia,[21] a Warner Bros. as inviaram para a London-Sire Records para assinarem um contrato de gravação antes da banda ser nomeada e ter finalizado sua formação, devido às horas de exposição na televisão em rede nacional, o grupo receberia.[22] Inicialmente hesitante com a idéia de se juntar a um grupo, ela então optou por outra coisa, uma vez que a via como uma oportunidade de viajar para Los Angeles.[20] Para o seu teste, ela cantou a versão de "I Will Always Love You", de Whitney Houston, e junto com Ana Maria Lombo, Maile Misajon, Ivette Sosa e Rosanna Tavarez , integrou o grupo feminino Eden's Crush.[23] O single de estréia, "Get Over Yourself", foi lançado em março de 2001 e estreou no número oito na Billboard Hot 100 e se tornou o primeiro grupo feminino a estrear no número um na Hot 100 Singles Sales.[24] Seu primeiro álbum de estúdio, Popstars (2001), estreou no número seis na tabela Billboard 200.[25] Elas fizeram uma turnê com 'N Sync e Jessica Simpson, mas, até o final do ano, a gravadora delas faliu e o grupo se desfez.[26] Durante esse tempo, will.i.am se aproximou de Scherzinger para tornar-la integrante do Black Eyed Peas, mas ela recusou quando seu então namorado foi contra.[27] Em dezembro de 2002, Scherzinger trabalhou com Yoshiki da banda japonesa de heavy metal X JAPAN em seu projeto Violet UK. Ela cantou a versão em inglês de "I'll Be Your Love" ao vivo com a Tokyo Symphonic Orchestra.

2003–2009: Carreira com o Pussycat Dolls e Her Name Is NicoleEditar

 Ver artigo principal: The Pussycat Dolls e Her Name Is Nicole
 
Scherzinger durante a PCD World Tour no ano de 2006 em Tacoma Dome em Washington DC.

Em agosto de 2003, optando por um contrato de gravação solo, Scherzinger viajou para o escritório da Arista Records em Nova York gravou uma demo, sob o nome de sua família havaiana, Nicole Kea, com seu próprio material escrito. Seu desempenho foi interrompido por um apagão em toda a cidade e ela foi forçada a sair. Ela também fez um breve passagem para a atuação que inclui uma participação especial na comédia independente Love Don't Cost a Thing.[28] Enquanto isso, Robin Antin, a criadora da trupe trupe burlesca, as Pussycat Dolls, fechou uma empreendimento conjunto com a Interscope Records e junto com os produtores de discos Jimmy Iovine e Ron Fair, lançou uma audição aberta para um conjunto musical baseado na trupe.[29] Depois que will.i.am tenha a indicado Scherzinger para Iovine,[27] e na esperança de obter um contrato solo, ela fez um teste com sucesso junto com Melody Thornton se juntando a Carmit Bachar, Ashley Roberts, Jessica Sutta e Kimberly Wyatt.[28][30] Como o vocalista, Scherzinger assumiu praticamente todos s vocais e é a único membro do grupo a ter créditos de composição em seu álbum de estréia, PCD, que foi lançado em setembro de 2005.[30] O álbum foi precedido por "Don't Cha" que se tornou-se um grande sucesso internacional, chegando ao número dois na Billboard Hot 100.[31] O álbum gerou ainda outros sucessos número um, "Stickwitu" e "Buttons", o último dos quais foi nomeado para Best Pop Performance by a Duo or Group with Vocals no 49º Grammy Awards.[32]

 
As Pussycat Dolls se apresentando para mais de 2.000 membros dos EUA e da coalizão durante um show ao vivo em 10 de março de 2008 em um acampamento do Exército dos EUA na região do Golfo Pérsico (2008).

Em fevereiro de 2006, Scherzinger assinou um contrato de publicação global com a Universal Music Publishing Group, que cobriria suas futuras composições.[33] Seu trabalho como vocalista favoreceu a popularidade de Scherzinger enquanto ela continuou a trabalhar em sua própria música. Primeira gravação solo de Scherzinger foi uma participação em "Lie About Us" com Myron Avant, que foi lançado em julho de 2006 e mais tarde colaborou com Diddy em "Come to Me", que se tornou o primeiro solo de Scherzinger top-10 no Billboard Hot 100.[34] Em março de 2007, Scherzinger anunciou que estava trabalhando em seu primeiro álbum de estúdio que seria intitulado Her Name Is Nicole e foi inicialmente agendado para um lançamento no final do verão.[30][35] Quatro singles foram liberados do projeto - "Whatever U Like", com T.I., "Baby Love", com will.i.am, "Supervillain" e "Puakenikeni" - no entanto, todos não conseguiram ter nenhum impacto significativo nas paradas da Billboard,[30] embora "Baby Love" tenha sido um sucesso moderado em territórios internacionais. Depois de vários empurrões,[28] Scherzinger decidiu não lançar nenhum outro single do álbum e por escolha dela, Her Name Is Nicole acabou sendo engavetado e ela voltou a dedicar-se as Dolls.[36][37]

O segundo e último álbum do Pussycat Dolls, Doll Domination, foi lançado nos Estados Unidos em 23 de setembro de 2008 e chegou ao número quatro na Billboard 200.[38] O álbum incluiu singles "When I Grow Up" e "I Hate This Part" que atingiu o número nove e onze na Billboard Hot 100, respectivamente.[39] Ambas as músicas foram originalmente gravadas para o trabalho solo de Scherzinger.[40] No ano seguinte, o grupo embarcou em uma turnê mundial, Doll Domination Tour, que começou em 18 de janeiro de 2009.[41] Enquanto em turnê, Scherzinger foi convidada a reescrever a versão pop de "Jai Ho" do filme Slumdog Millionaire (2008).[42] A música foi intitulada"Jai Ho! (You Are My Destiny)" creditando A. R. Rahman e as Pussycat Dolls enquanto Scherzinger foi creditado como artista de destaque causando insatisfação dentro do grupo.[43] A canção alcançou o número um em 17 países; nos EUA, atingiu o número quinze na Billboard Hot 100, após subida de oitenta e cinco lugares, consequentemente, tornando o maior salto semanal de número 100.[44] Em 5 de abril de 2009, Scherzinger cantou "America the Beautiful" no Wrestlemania XXV, no Reliant Stadium, em Houston, Texas.[45] Após a conclusão da turnê em agosto de 2009, o grupo anunciou um hiato para as integrantes continuarem suas carreiras solo.[46] Em dezembro de 2009, Scherzinger foi anunciado como o terceiro juiz se juntando a Ben Folds e o membro da banda Boyz II Men, assim como Shawn Stockman na primeira temporada de The Sing-Off.[47] Ela voltou para a segunda temporada antes de ser substituída por Sara Bareilles.[48]

2010–13: Killer Love e The X FactorEditar

 Ver artigo principal: Killer Love

Em abril de 2010, ela se uniu à loja de roupas C&A para lançar sua própria coleção de lingerie, sapatos, bolsas e joias em suas lojas no Brasil.[49] Em maio de 2010, Scherzinger e seu parceiro de dança Derek Hough venceram a décima temporada do Dancing with the Stars.[50] Em agosto de 2010, Scherzinger interpretou Maureen no musical Rent, dirigido por Neil Patrick Harris.[51] Sua atuação no musical recebeu elogios dos críticos,[52] Charles McNulty do Los Angeles Times afirmou que "a voz e a potência de Scherzinger era destinada a locais como o Bowl".[53] Enquanto isso, após a saída das outras quatro integrantes, Scherzinger anunciou que ela também estava saindo do Pussycat Dolls para se concentrar em sua carreira solo.[54]

 
Scherzinger durante o The X Factor USA (11 de dezembro) em 2011.

Em 21 de março de 2011, chega às lojas seu primeiro álbum de estúdio, Killer Love, No Reino Unido o álbum teve sucesso moderado em certos territórios; no UK Albums Chart, o álbum estreou e atingiu o número oito e em novembro vendeu 140.000 cópias.[55] O segundo single do álbum, "Don't Hold Your Breath", tornou-se o primeiro single número um de Scherzinger como artista solo no UK Singles Chart, "Poison" e "Right There" alcançaram o terceiro lugar.[56] Este último foi remixado com 50 Cent e lançado como o primeiro single da versão americana de Killer Love;[57] no entanto, o lançamento fisíco nunca ocorreu.[55] Atingiu o número trinta e nove, permanecendo seu mais alto single na Billboard Hot 100 como artista principal.[58] "Right There" também chegou ao topo dos dez da Austrália.[59] Originalmente contratada para ser apresentadora junto com Steve Jones na primeira temporada do The X Factor americano,[60] Scherzinger substituiu Cheryl Cole como jurada.[61] Mais tarde, ela recebeu reações negativas e ameaças de morte após enviar o resultado para o impasse na semana 7, que resultou a eliminação de Rachel Crow.[62] Ela orientou os candidatos com mais de 30 anos; seu último artista, Josh Krajcik , foi nomeado vice-campeão da temporada.[63] Em dezembro de 2011, como parte do 25º aniversário de O Fantasma da Ópera, Scherzinger cantou a música de mesmo nome no Royal Variety Performance.[64] Enquanto isso, Killer Love foi relançado com quatro músicas adicionais, incluindo o quinto e último single, "Try with Me".[65] Ela embarcou em sua primeira turnê em fevereiro de 2012.[66]

Scherzinger apareceu como Amiga de Boris no filme de ação de ficção científica Men in Black 3, que foi lançado em maio de 2012.[67] Em junho de 2012, Scherzinger foi anunciada como juíza para a nona temporada do The X Factor britanico por um salário reportado de US $ 1,17 milhão.[68] Scherzinger orientou a categoria masculina; com dois artistos, James Arthur e Jahméne Douglas, chegaram à final, com Arthur vencendo a temporada.[69] Scherzinger cantou "Don't Cry for Me Argentina" ao vivo no show de homenagem a Andrew Lloyd Webber: 40 Musical Years.[70] Em março de 2013, Scherzinger lançou "Boomerang", que estreou no 6º lugar no UK Singles Chart;[71] após a falta de sucesso da canção, um álbum planejado foi descartado.[72] Scherzinger retornou a atuar como juíza no The X Factor britânico, na sua décima temporada por um salário relatado de US $ 2,3 milhões.[73]

2014–presente: Big Fat Lie e televisãoEditar

 Ver artigo principal: Big Fat Lie
 
Scherzinger em Moscou no ano de 2018.

Em janeiro de 2014, Scherzinger assinou um contrato de US $4,5 milhões com a Sony Music Entertainment.[74] No mês seguinte, ela anunciou que assinou um contrato com a RCA Records.[75] Em colaboração com o varejista de moda on-line Missguided, ela projetou uma linha de 30 peças lançada em março de 2014.[76] Sua colaboração ajudou o varejista a aumentar o seu lucro em 70%.[77] O segundo álbum de estúdio de Scherzinger, Big Fat Lie foi lançado em outubro; no UK Albums Chart, passou duas semanas no top 100, chegando ao número 17;[78] suas vendas baíxissimas levaram a sua saída da RCA Records.[78] O álbum foi precedido pelos singles "Your Love", "Run" e "On the Rocks"[79] o primeiro alcançou o número seis no UK Singles Chart e foi um sucesso moderado em outros mercados internacionais.[80] Em dezembro, Scherzinger estrelou a releitura do musical do musical Cats interpretando Grizabella no remake de 2014 do musical Cats no London Palladium, onde ela desempenhou o papel para uma corrida de 12 semanas até 8 de fevereiro de 2015;[81] seu desempenho recebeu ótimas críticas dos críticos, especialmente elogiando sua interpretação da música padrão "Memory" e recebeu uma indicação de Melhor Atriz Coadjuvante em Musical no Laurence Olivier Award.[82] Ela foi convidada para reprisar Grizabella no remake do 'Cats da Broadway, mas uma semana antes dos ensaios ela desistiu depois que os produtores se recusaram a dar o salário pedido por ela.[83]

Em 30 de junho de 2015, Scherzinger foi coroada como a vencedora do programa de variedades I Can Do That, onde seis celebridades competem entre si, executando habilidades que eles não sabiam que tinham.[84] Em julho, ela cantou o hino nacional americano no A Capitol Fourth, em Washington, D.C., e durante a abertura dos Jogos Olímpicos Especiais de Verão de 2015.[85][86] Best Time Ever with Neil Patrick Harris, um programa de variedades ao vivo que estreou em 15 de setembro na NBC tendo Scherzinger como co-apresentadora; sendo cancelada após uma temporada devido a baixa audiência.[87] No mês seguinte, o painel de música apresentado por Ricky Wilson, Bring the Noise estreou no Sky1 com Scherzinger e Tinie Tempah se juntando a ele como capitães da equipe.[87] Após uma pausa de três anos do The X Factor, Scherzinger retornou como juíza na décima terceira e décima quarta temporada; Matt Terry o primeiro competidor de sua equipe, a ganhar o programa.[88][89] Ela exprestou sua voz a personagem Sina no longa animado Moana, que foi lançado em novembro de 2016 pela Walt Disney Pictures.[90] Scherzinger estrelou como Penny no filme televisivo Dirty Dancing da ABC, um remake do filme de 1987 de mesmo nome.[91] Ele estreou em 24 de maio de 2017.[92] Embora o filme tenha recebido críticas negativas dos críticos, a interpretação de Scherzinger recebeu elogios.[93] Em setembro de 2017, ela lançou sua fragrância de estreia, Chosen by Nicole Scherzinger.[94] Em 2018, Nicole emprestou sua voz em uma aparição cameo em Ralph Breaks the Internet.[95] Em janeiro de 2019, Scherzinger apareceu como palestrante na série de reality shows The Masked Singer.[96] Scherzinger será a mais nova jurada do Australia's Got Talent de 2019.[97][98]

Características musicaisEditar

InfluênciasEditar

   
Whitney Houston (esquerda) e Michael Jackson (à direita) são as duas maiores influências de Scherzinger.

Para Scherzinger a cantora estadunidense Whitney Houston é sua maior influência musical afirmando: "Eu sempre quis ser Whitney Houston quando crescesse".[99] Depois de receber uma fita cassete do álbum de estréia auto-intitulado de Houston (1985), com a idade de seis anos, ela afirma que a cantora a mostrou que o canto era o seu destino.[100] Quando ela cresceu, ela também ouviu artistas como Ella Fitzgerald, Billie Holiday, Roberta Flack, Sade, Alanis Morissette, e Tina Turner.[99] Enquanto no palco Scherzinger tomou emprestada carácteristicas de Tina Turner e Mick Jagger; "A maneira como ele dança no palco e o equilíbrio que tem. Mas eu amo a atitude e a grosseria de [Turner]. Eu roubo dela o tempo todo, especialmente sendo a vocalista do grupo, as Pussycat Dolls, para ser destemida e apenas tenha essa atitude e essa alma atrás de mim".[99] Ela credita Beyoncé como uma inspiração chave para "usam trajes que não são muito, mas são verdadeiros artistas e colocam arte de verdade no que fazem e é assim que me orgulho."[101] Scherzinger afirmou que The Velvet Rope (1997), de Janet Jackson, influenciou o processo de gravação de seu segundo álbum, Big Fat Lie, enquanto o videoclipe do primeiro seu single foi inspirado no clip de Love Will Never Do (Without You) (1989) de Jackson.[102]

Quando mais velha, Mariah Carey se tornou uma grande influência para ela. Ela também queria trabalhar com o Black Eyed Peas dizendo que admirava a música deles.[103] Scherzinger também é fã de Adele.[104] Prince também se tornou uma influência quando ela estava na adolescência.[105] Michael Jackson foi uma das maiores influências da cantora.[105] Paula Abdul, que Scherzinger se sentou ao lado do painel de jurados do The X Factor, foi uma de suas influências.[106] Quando ela ganhou o papel do Men in Black 3, Dizendo que a música foi uma grande parte de sua inspiração para o personagem, que ela interpreta no filme.[107] Ela disse: "Eu escutei a minha música mais pesada e ouvi o Led Zeppelin e eu meio que fiquei com essa mentalidade porque a música é o que mais me inspira. Eu trabalhei muito com a minha treinadora de atuação e ela me falou sobre muitas coisas malucas para pensar enquanto eu estava no personagem, mas é melhor não contar o que ela disse."[107] Scherzinger disse que o papel a inspirou a gravar de forma diferente em seu segundo álbum de estúdio.[107] Estilisticamente, Scherzinger se inspira em Jennifer Lopez, Sienna Miller, e Gwen Stefani.[108] Durante seus vinte anos, Scherzinger tentou imitar Lopez pintando o cabelo de loiro.[109]

Estilo musical e composiçõesEditar

Scherzinger possui um alcance vocal lírico-soprano que abrange mais de quatro oitavas. Ela é conhecida por seus fortes vocais e convicção soprano para transmitir emoção em suas canções.[110] Uma cantora de formação clássica, Scherzinger está confortável cantando em uma variedade de estilos (jazz, teatro, clássico). Juntamente com controle e poder, Nicole é capaz de cantar melisma complexo em toda a sua gama, alterar habilmente a dinâmica de sua voz no meio da frase e, graças ao excelente controle da respiração, manter notas sem esforço. Seu mid-range é versátil e pode ser manipulado para adicionar caráter e coloração emocional a um vocal. Nicole também possui um registro de apito.[111][112][113]

Sua música é em sua maioria R&B,[114][115] e dance-pop em algumas de suas canções, especialmente em seu álbum Killer Love.[110] Apesar de Scherzinger só lançar músicas em inglês, ela gravou letras em Hindi para a versão de "Jai Ho! (You Are My Destiny)" do Pussycat Dolls.[116] Ela recebeu créditos de co-escrita para várias músicas que gravou.[117] Suas primeiras canções foram composições temáticas de empoderamento feminino como "I Don't Need a Man" e "Hush Hush" e transicionadas para hinos de temática feminista como "I Don't Need a Man" e "Hush Hush" e fez a transição para hinos de "término" mais maduros, como "Don't Hold Your Breath".[118] Scherzinger também recebeu créditos de co-escrita para alguns dos discos em que ela esteve envolvida, especialmente durante seus trabalho solo. Ela também esteve envolvida no arranjo vocal e na produção vocal de algumas músicas que ela escreveu.[119]

As canções de Scherzinger são escritas a partir de experiências pessoais, já que ela disse que elas são faixas "pessoais e sinceras".[120] Ela co-escreveu a maioria das canções de seu primeiro álbum de estúdio, Killer Love.[118] As canções anteriores de Scherzinger foram descritas como "insinuações sexuais"[121] e "funky electronica",[122] que também são apoiadas por "batidas electros".[123] Em agosto de 2010, RedOne revelou que ele estava trabalhando no álbum de estréia de Scherzinger, afirmando: "Acabei de terminar seu álbum. Seu último nunca saiu porque não foi consistente. Seu novo álbum - é a verdade dela."[124] Scherzinger disse que muito de seu primeiro álbum de estúdio foi sobre sua separação com Lewis Hamilton antes que eles se reunissem.[125] Scherzinger disse que ela queria criar músicas que "se prestam a performances ao vivo".[126] Ela disse que gosta de gravar baladas "fortalecedoras".[127] Ela disse que queria que seu primeiro álbum fosse "na sua cara e forte".[128] Ela disse à MTV (sobre seu inédito álbum de estréia, Her Name is Nicole) "Eu sempre disse que nas Pussycat Dolls, eu meio que me sintia como uma Super mulher. Mas isso é apenas um dos meus alter egos. Eu tenho o vulnerável, lado romântico entre outros que todos aparecem no meu registro".[129]

PalcoEditar

Descrita como "provocativa" ao se apresentar no palco, Scherzinger afirma que sua personalidade no palco "vem de um lugar forte, não um lugar fraco, e há uma grande diferença. Há uma grande diferença quando você vê alguém que ainda tem classe e é empoderada."[20] Jarett Wieselman do The New York Post colocou-a no número dois em sua lista dos Cinco Melhores Cantores/Dançarinos,[130] enquanto os leitores da revista Rolling Stone votaram em Scherzinger como o nono musicista e dançarina favorita.[131]

Imagem públicaEditar

 
Nicole em 2007.

Scherzinger inicialmente ganhou fama como um ídolo adolescente ao lado de suas colegas no grupo feminino Eden's Crush.[132] A fundadora da Pussycat Dolls, Robin Antin, lembra que quando Scherzinger entrou pela primeira vez em sua audição para se juntar à trupe burlesca, a roupa que ela vestiu era "muito conservadora" para o grupo.[133] Scherzinger admitiu mais tarde que ela chorou quando viu a primeira e "reveladora" roupa que ela teria que usar como integrante da banda, já que ela estava lidando com problemas de imagem corporal na época.[134] Margeaux Watson da Entertainment Weekly deu um grande golpe em Scherzinger por seu papel como vocalista. Watson disse, "há dois tipos de grupos femininos: aqueles liderados por uma superstar (The Supremes e Destiny's Child), e aqueles compostos de personalidades carismáticas dotadas por integrantes com personalidades distintas (Spice Girls e TLC). As Pussycat Dolls não são nem um, nem outro, elas são uma marca, não uma banda. Esta afirmação se contata no multi-platinado álbum PCD de 2005, onde se encontra a líder Nicole Scherzinger no centro das atenções, e ela não é Beyoncé."[135] Scherzinger afirmou que era responsável por cantar ambos os vocais principais e de fundo nos dois álbuns de estúdio do grupo, com quase nada sendo cantado pelas outras membros.[136] Ela comentou: "...As pessoas nem conhecem a história direito. Eu estava no centro porque estava cantando. Era eu quem cantava. Fui contratada para ser a cantora líder do grupo e isso me fez muito feliz. Estava apenas fazendo meu trabalho".[137]

Scherzinger também é um defensora dos direitos dos gays e se tornou um ícone gay.[138] A popularidade de Scherzinger na comunidade gay aumentou devido ao seu trabalho com as Pussycat Dolls.[114] Uma das canções escritas por Scherzinger, "I Don't Need a Man", foi dedicada a todos os seus fãs gays.[114] Ela explicou: "Quem eu pudesse inspirar, eu queria inspirá-los. É sobre as mensagens de capacitação e amar a si mesmo por quem você é."[114] Scherzinger também é muito firme quando se trata de bullying.[139] Ela acredita na aceitação e relembra ter recebido repostas e a mensagem de seus lançamentos musicais mostram como ela lidou com eles.[140] Em 2017, para o Gay Pride Month, a Billboard pediu a numerosos especialistas em cultura pop que escrevessem "cartas de amor" à comunidade LGBTQ, uma das quais era Scherzinger. Em sua carta, ela expressou sua admiração "Quando penso na comunidade LGBT, penso em uma comunidade que está forte contra as adversidades e uma comunidade que se une por mudanças".[141]

Ela admite que é "frustrante" ler sobre o retrato que a mídia faz dela como "uma devoradora de homens ".[142] Scherzinger foi associada a vários homens diferentes, mas afirma que nenhum dos rumores é verdadeiro.[142] Em julho de 2013, Scherzinger posou semi-nua para uma camiseta "Protect the Skin You In", parte de uma campanha do estilista Marc Jacobs para aumentar a conscientização e dinheiro para a pesquisa de melanoma.[143] Todas as vendas beneficiam o NYU Cancer Institute e o NYU Langone Medical Center.[144] As roupas que ela usava como uma Pussycat Doll e movimentos de dança sexual que elas realizavaam continuou desde que ela embarcou em sua carreira solo.[145] Scherzinger disse: "Eu acho que sou capaz de me comportar de uma maneira boa e espero que eu seja um modelo positivo para outras garotas por aí".[146] Scherzinger também usou o primeiro vestido do Twitter na festa de lançamento de EE.[147]

Scherzinger desenvolveu uma imagem como símbolo sexual e "uma das mulheres mais quentes do planeta".[148] Desde 2006 tem sido destaque na lista das 100 Mulheres mais sexy da revista FHM atingindo o número nove em 2011 e 2014.[149] Em 2012, o VH1 classificou-à em oito na sua lista das 100 mais Artistas mais sexys,[150] enquanto revista Complex classificou-a na vigésima nona em sua lista de "As 100 cantoras mais sexys de todos os tempos".[151]

ReconhecimentoEditar

 
Scherzinger em 2009 se apresentando com as The Pussycat Dolls na Circus Tour de Britney Spears.

Descrito como a "força motriz" por trás das Pussycat tendo sido dita como a "força motriz" por trás do The Pussycat Dolls, Scherzinger é creditada pelo resultado do sucesso internacional do grupo na indústria da música, durante um período em que grupos femininos eram grosseiramente sub-representados.[152][153] Com apenas dois álbuns de estúdio, a banda se tornou o grupo feminino mais vendido da última década,[154] era digital,[155] e quarto de todos os tempos.[156] Desde o início de sua carreira com o grupo em 2003, Scherzinger vendeu 54 milhões de discos e singles em todo o mundo,[157][158][159] Scherzinger recebeu vários títulos de cultura pop, incluindo "Princesa do Pop"[160] e a "Deusa do Havaí"[161] tornou-se um ícone da cultura pop internacional após sua estreia.[162]

O impacto da televisão e dos videoclipes de Scherzinger também foi reconhecido na cultura pop, onde ela é conhecida por seus videoclipes, que geralmente incorporam roupas atrevidas e intervalos de dança. Os críticos geralmente favorecem a intrincada coreografia de Scherzinger.[163] Ela é considerada um símbolo sexual através de seus vídeos musicais.[164] Simon Cowell elogiou a capacidade de desempenho de Scherzinger, respectivamente, chamando-a de "uma das melhores atuações ao vivo que eu já vi" e "se você quiser um exemplo de como você faz isso é Nicole. É foco, desempenho, vocais...".[165] A artista musical americana Lady Gaga foi influenciado pelo papel de Scherzinger no Pussycat Dolls dizendo: "Há algo que é muito humilde sobre ser capaz de trabalhar com um grupo de potência como esse. Provavelmente, a maior influência que elas tiveram em mim está me fazendo querer ser um compositora melhor."[166]

Scherzinger recebeu muitos elogios ao longo de sua carreira. Em fevereiro de 2013, Scherzinger foi homenageada pela Harvard como "Artista do Ano de 2013" por suas contribuições em artes cênicas, apoio à pesquisa sobre o câncer de mama e iniciativas para adultos e crianças com necessidades especiais.[167] Em abril de 2013, ela foi premiada com o "Outstanding Achievement in Music Award" no Asia Artist Awards por "realizações inspiradoras nos campos de negócios, esporte, entretenimento, filantropia e artes populares e cultura".[168] Ela foi saudada como uma das artistas mais sexy.[169] Em 2013, Fuse incluiu Scherzinger na lista de 50 garotas que correm o mundo,[170] e os 100 maiores avanços do pop.[171]

FilantropiaEditar

Scherzinger diz que ela gosta muito de seus esforços de caridade, o trabalho deixou de ser altruísta e se tornou uma mera busca por seu próprio prazer: "Não sei se é egoísta porque recebo tanto cumprimento, mas isso me excita para estar com crianças e famílias de necessidades especiais. Minha tia tem síndrome de Down por isso está muito perto do meu coração ", diz Scherzinger. Após o terremoto do Haiti de 2010, juntamente com outros artistas, ela gravou "We Are the World 25 for Haiti", que beneficiou as pessoas afetadas pela tragédia. Em outubro de 2010, ela retratou Trixie no show do 35º aniversário do The Rocky Horror Picture Show. Também arrecadou dinheiro para o campo de tartarugas pintadas para crianças com doenças crônicas.

Inspirada por sua tia que sofre de Síndrome de Down, Scherzinger tornou-se um embaixador global das Olimpíadas Especiais e gravou "O Holy Night" para a edição 2013 de A Very Special Christmas com todos os ganhos que beneficiam a organização. Em 20 de novembro de 2013, Scherzinger foi homenageada com o "Global Gift Philanthropist Award" na Global Gift Gala por suas contribuições. Em 2014, Scherzinger tornou-se o embaixador do UNICEF UK e viajou para a Guiana para atender e ajudar as crianças com deficiência em um parque infantil inclusivo. No ano seguinte, em apoio à campanha Children in Danger do UNICEF UK, viajou para Manila, Filipinas conheci crianças que vivem em comunidades perigosas e superlotadas ao redor da capital. Scherzinger, juntamente com muitos outros artistas, foram apresentados no single "Love Song to the Earth", que foi lançado em setembro de 2015 antes da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2015, como parte da campanha global de conscientização sobre mudanças climáticas. Mais tarde, ela realizou "Brave" com o coro SU2C para Stand Up 2 Cancer para arrecadar dinheiro para pesquisa de câncer em 17 de outubro de 2014. Em setembro de 2016, Scherzinger e muitos outros artistas foram apresentados no remake da música Black Eyed Peas "Where Is Love?", onde todos os resultados foram para a fundação sem fins lucrativos de will.i.am, Fundação i.am.angel.

Vida pessoalEditar

Os primeiros anos de Scherzinger no Pussycat Dolls foram marcados por dificuldades. Durante sua primeira sessão de fotos com o grupo, ela foi obrigada a usar sutiã, roupa íntima e ligas; desconfortável com o próprio corpo, ela começou a sofrer de bulimia.[134] A fim de superar sua luta contra a doença, ela procurou terapeutas e gravou em um PSA para o site Half of Us para aumentar a conscientização sobre o transtorno alimentar.[172][173] O distúrbio alimentar durou oito anos, observando que isso teria destruído sua vida.

"Eu estava começado a perder a voz, não podia cantar nos shows e depois me lembro do meu empresário me encontrar desmaiada no chão em Malta ou no sul da França. Pensei: 'vou perder tudo o que amo se eu não me amar'. Um dia, quando você sentir que chegou ao fim, basta dizer: "Não estou mais fazendo isso". É triste ver como eu desperdicei minha vida, eu tive uma vida tão grande do lado de fora, as Dolls estavam no topo do mundo, mas eu estava infeliz por dentro, Eu nunca deixarei isso acontecer de novo, você só tem uma vida - Eu tinha 27 anos apenas uma vez."
— Scherzinger, Cosmopolitan, julho de 2014[174]

Scherzinger estava noiva de Nick Hexum, vocalista do 311, a quem ela namorou de 2000 a 2004.[175] Scherzinger começou um relacionamento de alto nível com o Campeão do Mundo de Fórmula 1 Lewis Hamilton depois de se conhecerem no MTV Europe Music Awards de 2007 em Munique.[176] Sua relação de sete anos virou notícia nos tablóides da imprensa britânica.[177][178] Eles se separaram pela última vez em fevereiro de 2015.[179] Ela começou a namorar o tenista búlgaro Grigor Dimitrov em 2016.[180]

 
Scherzinger visitou um hospital na Suazilândia como embaixadora do UNICEF no Reino Unido.

Após o Sismo do Haiti de 2010, juntamente com vários outros artistas, ela foi destaque no single de caridade "We Are the World 25 for Haiti", e participou do teleton Hope for Haiti Now: A Global Benefit for Earthquake Relief (pt; Esperança para o Haiti Agora: Um Benefício Global pelo Socorro de Terremotos) com George Clooney e Wyclef Jean que beneficiou as pessoas afetadas pela tragédia.[181][182] Em outubro de 2010, ela interpretou Trixie no concerto de aniversário de 35 anos do The Rocky Horror Picture Show, que levantou dinheiro para o Painted Turtle, um acampamento da Fundação Hole in the Wall para crianças com graves condições médicas.[183] Inspirada por sua tia que tem Síndrome de Down, tornou-se uma embaixadora global para as Olimpíadas Especiais e gravou "O Holy Night" para a campanha A Very Special Christmas (2013), com todos os ingressos beneficiando a organização.[184] Desde 2014, tornou-se embaixadora da UNICEF no Reino Unido e viajou para a Guiana, Manila, Filipinas, e Quênia, onde visitou os centros apoiados pela organização, beneficiando crianças em situação de pobreza.[185] Ela mais tarde cantou "Brave" de Sara Bareilles com o coro SU2C de Stand Up 2 Cancer para arrecadar dinheiro para pesquisa de câncer em 17 de outubro de 2014.[186]

Scherzinger, juntamente com vários outros artistas, participaram do single "Love Song to the Earth", lançado em setembro de 2015, antes da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2015, como parte da campanha global para aumentar a conscientização sobre a mudança climática.[187] Em setembro de 2016, Scherzinger e inúmeros outros artistas participaram da regravação da canção "Where Is the Love?", do Black Eyed Peas, onde todos os lucros foram para a fundação sem fins lucrativos do will.i.am, Fundação anjo.[188]

Scherzinger endossou a campanha presidencial do presidente Barack Obama em 2008; ela apareceu no videoclipe da música "Yes We Can" (2008) do rapper will.i.am, que foi inspirada no discurso de Obama no primeiro turno das eleições em New Hampshire de 2008.[189]

DiscografiaEditar

 Ver artigo principal: Discografia de Nicole Scherzinger
 Ver artigo principal: Discografia de The Pussycat Dolls

TurnêsEditar

Individual
The Pussycat Dolls

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Programa Ano Papel Canal Notas. Ref.
Popstars 2001 Participante The WB Temporada 1
Sabrina the Teenage Witch 2001 Artista The WB Episódio: "Finally"
Eu a Patroa e as Crianças 2002 Veronica ABC Episódios: "The Kyles Go to Hawaii: Part 1 & 2"
Half & Half 2002 Jasmine UPN Episódio: "The Big in with the in Crowd Episode"
Wanda at Large 2003 Gorgeous Woman FOX Episódio: "The Plane Trip"
Las Vegas 2005 Artista NBC Episódio: "Tainted Love"
Episódio: "Whatever Happened to Seymour Magoon?"
Pussycat Dolls Present 2007–08 Ela mesma The CW 1ª temporada: The Search for the Next Doll
2ª temporada: Girlicious
The X Factor (UK) 2007 Jurada convidada ITV Temporada 4: Episódios 9–10
2010 Temporada 7: Episódios 5–8
2012–13 Jurada Temporada 9/10
2016–17 Temporada 13/14
Cane 2007 Ela mesma CBS Episódio: "Family Business"
Big Time Rush 2009 Ela mesma Nickelodeon Episódio: "Big Time Audition"
The Sing-Off 2009–10 Jurada NBC Temporadas 1ª e 2ª
Dancing with the Stars 2010 Contestante ABC Décima temporada; Venceu ao lado de Derek Hough.
How I Met Your Mother 2010 Jessica Glitter CBS Episódio: "Glitter"
The X Factor (US) 2011 Jurada FOX Primeira temporada
Mixology 2014 Ela mesma ABC Episódio: "Fab & Jessica & Dominic" [190]
Project Runway All Stars 2015 Jurada convidada Lifetime Episódio: "Sketching with Sharks"
I Can Do That 2015 Participante NBC Temporada 1 [191]
Best Time Ever with Neil Patrick Harris 2015 Co-apresentadora NBC Temporada 1 [192]
Bring the Noise 2015 Líder de equipe Sky 1 Temporada 1 [193]
RuPaul's Drag Race: All Stars 2016 Jurada convidada Logo TV Episódio: "Drag Movie Shequels"
Lip Sync Battle 2017 Ela mesma Spike Episódio: "Sarah Hyland vs. DeAndre Jordan"
Dirty Dancing 2017 Penny Johnson ABC Minissérie [194]
The Masked Singer 2019 Jurada FOX 1ª Temporada [195]
Australia's Got Talent 2019 Jurada Seven Network 9ª Temporada [196]
The X Factor Celebrity 2019 Jurada ITV 1ª Temporada [197]

CinemaEditar

Lista de filmes, mostrando o ano de lançamento, papel, diretor(s) e notas
Ano Título Papel Direção Notas Ref.
Chasing Papi 2003 Miss Puerto Rico Linda Mendoza
Love Don't Cost a Thing 2003 Garota champagne Troy Beyer [198]
Be Cool 2005 Figurante F. Gary Gray
Homens de Preto 3 2012 Lilly Poison Barry Sonnenfeld [199]
Moana 2016 Sina Ron Clements
John Musker
Dublagem. [200]
Ralph Breaks the Internet 2018 Sina/Mo's Mom Rich Moore

Phil Johnston

Dublagem. [201]

TeatroEditar

Ano Título Papel Localização Ref.
2010 Rent Maureen Hollywood Bowl [202]
2011 Phantom Of The Opera Christine Daeé Royal Albert Hall [203]
2014–15 Cats Grizabella London Palladium [204]

Prêmios e indicaçõesEditar

Cerimônia Ano Categoria Trabalho Resultado Ref.
Grammy Awards 2007 Best Pop Performance by a Duo or Group with Vocals "Stickwitu" Indicado
[205]
MTV Video Music Awards 2009 Best Choreography "Jai Ho (You Are My Destiny)" Indicado
[206]
TRL Awards 2011 Best Look Ela mesma Indicado
Teen Choice Awards 2012 Choice Movie Actress: Scene Stealer Men in Black 3 Indicado
[207]
Cosmopolitan Awards Ultimate Fun Fearless Female Ela mesma Venceu
[208]
Harvard Foundation Award 2013 Artist of the Year Ela mesma Venceu
[167]
The Asian Awards Outstanding Achievement in Music Ela mesma Venceu
[209]
Glamour Awards TV Personality Ela mesma Venceu
[210]
Cosmopolitan Awards Ultimate TV personality Ela mesma Venceu
[211]
World Music Awards 2014 Best Female Artist Ela mesma Indicado
[212]
Best Live Act Ela mesma Indicado
[213]
Best Entertainer of the Year Ela mesma Indicado
[214]
Best Song "Fino All'Estasi" Indicado
[215]
MTV Europe Music Awards Best World Stage Performance Ela mesma Indicado
[216]
Laurence Olivier Award 2015 Best Actress in a Supporting Role in a Musical Cats Indicado
[82]
Teen Choice Awards Choice Selfie Taker Ela mesma Indicado
[217]
National Television Awards 2017 Best TV Judge The X Factor Indicado
[218]
BTVA People's Choice Voice Acting Award Best Vocal Ensemble in a Feature Film Moana Venceu
[219]
Wright State Alumni Association Alumna of the Year Ela mesma Venceu
[220]


Notas e referências

  1. a b Hirschfelder, Arlene; Molin, Paulette F. (22 de março de 2012). «The Extraordinary Book of Native American Lists». Scarecrow Press. Consultado em 30 de maio de 2017 – via Google Books 
  2. Nicole Scherzinger Biography Entertainment Wise
  3. Nicole Scherzinger Biography contactmusic.com
  4. Copsey, Rob. «Listen to Nicole Scherzinger's new album Big Fat Lie». Official Charts Company. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  5. Morey, Tejas. «Most Popular Girl Bands Of All Time». MENSXP. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  6. «Nicole Scherzinger, High Profile Supporter». Unicef UK (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2019 
  7. «Facebook Business». www.facebook.com (em inglês). Consultado em 30 de maio de 2017 
  8. Sam-Daliri, Nadia. «Groovy baby! Nicole Scherzinger in Powers-ful show». The Sun. London: News Group Newspapers. Consultado em 30 de maio de 2017 
  9. J. Ko, Nalea. «Nicole Scherzinger: Dancing With Two Indian Feet». Pacific Citizen. Consultado em 30 de maio de 2017 
  10. «Nicole Scherzinger interview (The Wendy Williams Show)». Consultado em 30 de maio de 2017 
  11. a b c Harvey, Oliver. «Pussycat Dolls Nicole She says she's 'only a 5 out of 10 for looks'». The Sun. London: News Group Newspapers. Consultado em 30 de maio de 2017 
  12. O nome Scherzinger é originário do município de Scherzingen na Alemanha
  13. «Gemeinde Scherzingen – Informationen über Scherzingen». Orte-in-Deutschland.de. Consultado em 30 de maio de 2017 
  14. a b «Nicole Scherzinger: Moments Like Hers». Louisville. Consultado em 30 de maio de 2017 
  15. «The Buzz». The Courier-Journal. Consultado em 30 de maio de 2017 
  16. «duPont Manual Alumni - Hall of Fame: Nicole Scherzinger». duPont Manual High School. Consultado em 30 de maio de 2017. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2017 
  17. «Nicole Scherzinger takes home major Wright State award». Dayton Daily News. Consultado em 30 de maio de 2017 
  18. Duerden, Nick. «What's new Pussycat? Nicole Sherzinger on being a global pop star and conquering an eating disorder». The Independent. Consultado em 30 de maio de 2017 
  19. «Days Of The New Singer Reveals Past On Nicole Scherzinger». HipHopDX. Consultado em 30 de maio de 2017 
  20. a b c «Nicole Scherzinger: 'I have sacrificed relationships for my work'». The Daily Telegraph. London. Consultado em 30 de maio de 2017 
  21. Klein, Alec (2003). Stealing time: Steve Case, Jerry Levin, and the collapse of AOL Time Warner. [S.l.]: Simon & Schuster. p. 260. ISBN 0-7432-4786-8 
  22. Pozner, Jennifer (2003). Dicke, Rory Cooke; Piepmeier, Aliso, eds. Catching a Wave: Reclaiming Feminism for the 21st Century. [S.l.]: UPNE. pp. 48–49. ISBN 1-55553-570-4 
  23. «What Happened To Eden's Crush? The Group Wasn't Just Nicole Scherzinger, Ya Know». Bustle. Consultado em 30 de maio de 2017 
  24. «Hot Product». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  25. «Janet Makes It Six In A Row At No. 1». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  26. «What happened to Eden's Crush and other TV bands?». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 30 de maio de 2017 
  27. a b «will.i.am 'got Nicole Scherzinger into the Pussycat Dolls'». Digital Spy. Consultado em 30 de maio de 2017 
  28. a b c «Nicole Scherzinger's solo debut delays». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 30 de maio de 2017 
  29. «Robin Antin's Pussycat Dolls: Running hurdles in high heels». Los Angeles Times. Tribune Company. Consultado em 30 de maio de 2017 
  30. a b c d «Nicole Scherzinger – Biographypublisher=AllMusic. Rovi Corporation». Consultado em 30 de maio de 2017 
  31. «Pussycat Dolls' solo work on hold for "Domination"». Billboard. Reuters. Consultado em 30 de maio de 2017 
  32. «The Pussycat Dolls - Artist». The Recording Academy. Consultado em 30 de maio de 2017 
  33. «Universal Pub Signs Pussycat Dolls Singer». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  34. «Ludacris Holds Off Akon, Timberlake To Remain No. 1». Billboard. Consultado em 30 de maio de 2017 
  35. «Nicole Scherzinger Solo Album Due This June». Rap-Up. Consultado em 30 de maio de 2017 
  36. «Scherzinger – Solo Album Will Surprise». Digital Spy (Hachette Fillapaachi Medias). Consultado em 30 de maio de 2017 
  37. «Nicole Scherzinger PCD Interview». MTV UK. MTV Networks. Consultado em 30 de maio de 2017 [ligação inativa] 
  38. Hasty, Katie. «Metallica Scores Third Week Atop Billboard 200». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  39. «The Pussycat Dolls – Chart history». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  40. «Scherzinger: 'Solo LP will surprise'». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 30 de maio de 2017 
  41. «Pussycat Dolls dominate the stage at AECC». The Press and Journal. Aberdeen Journals. Consultado em 30 de maio de 2017 
  42. «'Slumdog' Remix». Wall Street Journal. Dow Jones & Company. Consultado em 30 de maio de 2017 
  43. «Behind The Song: "Jai Ho," The Song That Set Nicole Scherzinger Solo». VH1. Viacom Media Networks. Consultado em 30 de maio de 2017 
  44. «Chart Beat Thursday: Lee & Crystal Rock On». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  45. «Nicole Scherzinger, Kid Rock to Perform at Wrestlemania». People. Consultado em 30 de maio de 2017 
  46. «Pussycat Dolls 'Taking A Break,' Melody Thornton Says». MTV. MTV Networks. Consultado em 30 de maio de 2017 
  47. «Nicole Scherzinger named as third 'Sing-Off' judge». USA Today. Gannett Company. Consultado em 30 de maio de 2017 
  48. Ng, Philiana. «Sara Bareilles Joins 'The Sing-Off,' Replaces Nicole Scherzinger». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  49. «Nicole Scherzinger lançará coleção no Brasil». Rolling Stone Brazil. Consultado em 30 de maio de 2017 
  50. «Nicole Scherzinger Wins 'Dancing with the Stars'». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  51. Wada, Karen. «'DWTS' champ and Pussycat Doll Nicole Scherzinger joins cast of 'Rent' at the Hollywood Bowl». Los Angeles Times. Tribune Publishing. Consultado em 30 de maio de 2017 
  52. King, Joyann. «Vanessa Hudgens & Nicole Scherzinger Wow in Rent Reprise». InStyle. Time Inc. Consultado em 30 de maio de 2017 
  53. McNulty, Charles. «Theater review: 'Rent' at the Hollywood Bowl». Los Angeles Times. Tribune Publishing. Consultado em 30 de maio de 2017 
  54. Daniels, Colin. «Nicole Scherzinger quits Pussycat Dolls». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 30 de maio de 2017 
  55. a b Halperin, Shirley. «'X Factor' Judge Nicole Scherzinger's Solo Album Delayed Again». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  56. Copsey, Robert. «Nicole Scherzinger signs new record deal, confirms album release». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 30 de maio de 2017 
  57. Corner, Lewis. «50 Cent to guest on Nicole Scherzinger single». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 30 de maio de 2017 
  58. «Nicole Scherzinger – Chart History: Hot 100». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  59. «Australian Charts - Nicole Scherzinger». australian-charts.com. Consultado em 30 de maio de 2017 
  60. Daniels, Colin. «Nicole Scherzinger, Steve Jones to host 'X Factor' USA». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 30 de maio de 2017 
  61. Etkin, Jaimie. «Nicole Scherzinger on Judging The X Factor and Her Album Killer Love». The Daily Beast. Consultado em 30 de maio de 2017 
  62. Angermiller, Michele. «The 5 Biggest 'X Factor' Scandals». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  63. «X Factor' Finale: And the Winner Is...». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  64. «Nicole Scherzinger Sings 'The Phantom of the Opera' With Four Phantoms (Video)». Playbill. Consultado em 30 de maio de 2017 
  65. Corner, Lewis. «Nicole Scherzinger confirms 'Killer Love' album re-release». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 30 de maio de 2017 
  66. «The highs and lows of being Nicole Scherzinger». Belfast Telegraph. Consultado em 30 de maio de 2017 
  67. «MIB 3». Box Office Mojo. Consultado em 30 de maio de 2017 
  68. Szalai, Georg. «Pussycat Dolls' Nicole Scherzinger to Join U.K. 'X Factor' as Judge (Report)». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de maio de 2017 
  69. Rigby, Same. «James Arthur wins 'The X Factor' 2012». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 30 de maio de 2017 
  70. Virtel, Louis. «Watch: Nicole Scherzinger Owns 'Don't Cry For Me Argentina'». AfterEllen.com and TheBacklot.com. Consultado em 30 de maio de 2017 
  71. «Justin Timberlake denies Nicole Scherzinger a second UK Number 1». The Official Charts Company. Consultado em 30 de maio de 2017 
  72. Craag, Michael. «The playlist: pop - Music». The Guardian. Consultado em 30 de maio de 2017 
  73. «Nicole Scherzinger 'wants £1.5m for new X Factor series'». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 30 de maio de 2017 
  74. «Nicole Scherzinger Reportedly Signs $4.5 Million Recording Deal». E! Online. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  75. Copsey, Robert. «Nicole Scherzinger signs new record deal, confirms album release». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  76. «Nicole Scherzinger partners with Missguided for first fashion range». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  77. «Nicole Scherzinger helps fashion retailer Missguided grow sales 70pc». The Daily Telegraph]. London. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  78. a b «Nicole Scherzinger 'Dropped By Record Label' After Poor Sales». The Huffington Post. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  79. «Nicole Scherzinger premieres 'Bang' music video». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  80. «Nicole Scherzinger Reveals Eye-Popping "On The Rocks" Single Cover». Idolator. Spin Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  81. «Nicole Scherzinger Lands Role in 'Cats' Musical». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  82. a b «National Theatre suffers Olivier Awards embarrassment as it picks up fewest nominations in 40 years». The Daily Telegraph. London. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  83. «Nicole Scherzinger 'pulled out of Broadway version of Cats amid row over her name'». The Daily Telegraph. New York. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  84. «'I Can Do That' Recap: Nicole Scherzinger Splits Her Way to Beat Ciara & Joe Jonas». Idolator. Spin Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  85. «Watch: Independence Day 2015 celebrations in Washington DC». The Daily Telegraph. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  86. «Nicole Scherzinger». Chicago Tribune. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  87. a b Warner, Denise. «'Best Time Ever With Neil Patrick Harris' Canceled By NBC». Deadline Hollywood. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  88. Whistlecroft, Charlotte. «After a sensational final, Matt Terry has won The X Factor!». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  89. «Harry Styles will appear on The X Factor this year, and 4 other things we learned from the series 14 launch». The Daily Telegraph. London. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  90. «Jemaine Clement, Nicole Scherzinger, Alan Tudyk Join Dwayne Johnson in Animated 'Moana'». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  91. Goldberg, Lesley. «Nicole Scherzinger to Co-Star in ABC's 'Dirty Dancing' Reboot». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  92. «Watch the First Trailer for ABC's 'Dirty Dancing' Remake — See Abigail Breslin as Baby!». Us Weekly. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  93. «Reviews for the Dirty Dancing remake are in and it's not good news for the "sad" and "strange" TV special». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  94. «Nicole Scherzinger Uses This One Beauty Product For Everything (Even Deodorant)». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  95. «From 'Frozen 2' to 'Star Wars': Here's your guide to all the Disney Easter eggs in 'Ralph Breaks the Internet'». Yahoo!. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  96. Porter, Rick. «Game Shows 'The Masked Singer,' 'Mental Samurai' Coming to Fox 2018-19». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  97. «Australia's Got Talent 2019: Who is Nicole Scherzinger». www.who.com.au (em inglês). Consultado em 3 de junho de 2019 
  98. «Nicole Scherzinger confirms judging role on Australia's Got Talent». Metro (em inglês). 1 de maio de 2019. Consultado em 3 de junho de 2019 
  99. a b c «Nicole Scherzinger of The Pussycat Dolls Tells PR.com, "I Would Challenge Anyone to a Sing-Off," … and Other Musings from the Road». PR.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  100. «Hero worship: today's stars pay homage to their childhood idols». Evening Standard. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  101. «Former Pussycat Dolls frontwoman Nicole Scherzinger talks about her racy new single and her love for boyfriend Lewis Hamilton». The Daily Telegraph. News Limited. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  102. «Nicole Scherzinger interview: 'I've scrapped five whole albums'». Digital Spy. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  103. Graff, Gary. «Pussycat Doll Nicole Scherzinger Talks Solo Album, 'Domination 2.0'». Nielsen Business Media, Inc. Billboard. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  104. «Nicole Scherzinger a fan of Adele's style». Business Standard. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  105. a b «Nicole Scherzinger artist page». Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 29 de março de 2012 
  106. «Nicole Scherzinger: Paula Abdul is my inspiratio». The Sun. London. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  107. a b c «Nicole Scherzinger: Led Zeppelin Was My Men In Black 3 Inspiration». Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  108. Duck, Charlotte. «Nicole Scherzinger interview». Glamour. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  109. Simpson, Leah. «Nicole Scherzinger tried to look like Jennifer Lopez». Glamour. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  110. a b «Nicole Scherzinger – Killer Love (album review)». 4Music (Box Television). Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 20 de março de 2011 
  111. «Musical-Elegy Nicole Scherzinger(ex-Pussycat dolls) vocal range». Musical-Elegy. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  112. «Nicole Scherzinger – Vocal Profile / Vocal POP US». Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 11 de setembro de 2015 
  113. «Diva Devotee: Nicole Scherzinger- Vocal Profile/ Range». Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  114. a b c d «New England Blade and HX New England // Nightlife // Nicole Scherzinger Steers the Pussycat Dolls to Total Gaydom Domination». Innewsweekly.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 28 de setembro de 2008 
  115. «Nicole Scherzinger – Killer Love (album review)». The Observer. (Guardian Media Group). Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  116. «Now, Pussycats do a Jai Ho». Times of India. The Times Group. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  117. PCD: Tour Edition (Booklet). Santa Mônica (Califórnia): A&M, Interscope Records. 2005 
  118. a b Killer Love (Booklet). Santa Monica, CA: Polydor, Interscope Records (Cat no. 0602527665153). 2011 
  119. Thomas, Stephen. «Doll Domination 2.0 – The Pussycat Dolls». AllMusic. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  120. Wightman, Catriona. «Scherzinger 'focusing on solo career'». Digital Spy (Hachette Filipacchi UK). Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  121. [1]|acessodata=23 de fevereiro de 2019}}
  122. «Talking Shop: RedOne – As producer and co-writer for Lady Gaga, RedOne is responsible for some of the most ubiquitous radio hits of the last 18 months». BBC News (British Broadcasting Corporation). Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  123. «BBC – Chart Blog: Pussycat Dolls – 'Bottle Pop' (Single Review)». BBC Music (BBC). Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  124. «Talking Shop: RedOne». BBC News. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  125. «Showbiz – News – Scherzinger 'focusing on solo career'». Digital Spy. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  126. «Scherzinger: 'debut album is dangerous'». Digital Spy (Hachette Fillapaachi Medias). Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  127. «Nicole Scherzinger Readies 'Empowering' New Single». Rap Up magazine. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  128. Robert Copsey. «Music – Album Review – Nicole Scherzinger: 'Killer Love'». Digital Spy. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  129. Montgomery, James. «Nicole Scherzinger Nabs Kanye West For LP, Makes Snow Patrol Singer's Mom Cry». MTV. MTV Networks. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  130. «The Five Best Singer/Dancers». New York Post. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  131. «Rolling Stone Readers Pick Their 10 Favorite Dancing Musicians». New York Post. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  132. Eden's Crush Biography & History AllMusic. Retrieved October 6, 2018
  133. «Nicole Scherzinger of The Pussycat Dolls Tells PR.com, "I Would Challenge Anyone to a Sing-Off," … and Other Musings from the Road». pr.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  134. a b «Nicole Scherzinger opens up about her eating disorder». MTV News. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  135. «Doll Domination – Music Review». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  136. «Nicole Scherzinger», Behind the music, VH1 
  137. «Nicole Scherzinger takes credit for Dolls' success». The Belfast Telegraph. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  138. «NICOLE SCHERZINGER TO GAY TEENS: 'YOU'RE NOT ALONE'». Attitude. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  139. «News: Nicole Scherzinger: I Can Be Tough». Cover Media. 4Music. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 11 de junho de 2013 
  140. «News: Nicole Scherzinger: I Can Handle Criticism». Channel 4. 4Music. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de junho de 2013 
  141. «Nicole Scherzinger: Love Letter to the LGBTQ Community». Billboard. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  142. a b «Nicole Scherzinger "Frustrated" By Man-Eater Public Image». Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  143. Swimer, Brigitte. «Nicole Scherzinger supports skin cancer campaign in Miley Cyrus T-shirt». Reveal. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  144. «Miley Cyrus Poses Nude on Marc Jacobs' T-Shirt for Charity Campaign». eonline.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  145. White, Belinda. «Nicole Scherzinger: Pussycat Doll outfits reduced me to tears». The Daily Telegraph. London 
  146. Howard, Becky. «Rock and Roll Hasn't Died with Nicole Scherzinger». Vh1. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 [ligação inativa] 
  147. «Twitter Dress: Nicole Scherzinger Debuts Electronic Outfit By CuteCircuit». HuffPost. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  148. «Cat Power». Vibe. 15 (5): 36. ISSN 1070-4701 
  149. «Nicole Scherzinger - PussyCat Galore - Girls We Love». FHM. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  150. «VH1′s 100 Sexiest Artists [Complete List]». VH1. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  151. «29. Nicole Scherzinger - The 100 Hottest Female Singers of All Time». Complex. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  152. «All Dolled Up». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  153. «Pussycat Dolls & Rihanna join forces for more arena dates!». Metro Radio Arena. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  154. «Nicole Scherzinger New Single "Right There" (Featuring 50 Cent) Available Digitally May 17 on Interscope». Interscope Records. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  155. Grein, Paul. «Week Ending Jan. 24, 2010: Hope For Haiti Makes History». Yahoo! Music. Yahoo!. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  156. «Exclusive Video: Nicole Scherzinger: I Sang "95 Percent" of Pussycat Dolls Songs "On My Own"». Consultado em 27 de outubro de 2017 
  157. «Hero worship: today's stars pay homage to their childhood idols». London Evening Standard. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  158. «Most Popular Girl Bands of All Time». MENSXP. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  159. «Nicole Scherzinger: 'I'm an alpha female'». London: The Telegraph. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  160. «Pop Princess Nicole Scherzinger announces UK tour February 2012». Showbiz. Consultado em 27 de outubro de 2017. Arquivado do original em 19 de janeiro de 2013 
  161. «Nicole Scherzinger Tickets to go on sale for 2012 UK Tour». Press Release. Real Wire. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  162. «Behind The Music: Nicole Scherzinger». Behind The Music. VH1. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  163. «Nicole Scherzinger Shows Off Moves in 'So You Think You Can Dance' Performance». Popcrush.com. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  164. «Nicole Scherzinger: "I used to be so insecure" – News – Starlounge UK». Starlounge.com. Consultado em 27 de outubro de 2017. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2013 
  165. The Xtra Factor (November 28, 2010) Xtra Factor Results Week 8: Judges Questions. ITV. Retrieved November 29, 2010.
  166. Slomowicz, Ron. «Lady Gaga Interview – Interview with Lady Gaga». About.com. Consultado em 27 de outubro de 2017 [ligação inativa]  |arquivourl= é mal formado: timestamp (ajuda)
  167. a b «Nicole Scherzinger Artist of the Year». Harvard. Harvard University. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  168. «Winners at the Asian Awards». Bollyspice.com. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  169. Viera, Bene. «VH1's Sexiest Artists (Complete List)». VH1. VH1. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  170. Fuse Staff. «50 Girls Who Run The World: The Full Countdown». Fuse. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  171. Fuse Staff. «The Top 100 Pop Breakthroughs: The Full Countdown». Fuse. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  172. «What's new Pussycat? Nicole Sherzinger on being a global pop star and conquering an eating disorder». The Independent. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  173. Heller, Jill. «Nicole Scherzinger Reveals 'Addiction' To Bulimia». International Business Times. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  174. «Nicole Scherzinger on her battle with bulimia: 'It was my drug, my addiction. It's an endless vicious cycle'». The Independent. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  175. «8 Early 2000s Pop Star Relationships You Definitely Forgot About». Bustle. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  176. «Lewis Hamilton and Nicole Scherzinger split up». The Telegraph. Telegraph Media Group Limited. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  177. «Nicole Scherzinger's Boyfriend Lewis Hamilton Feels "Pressure" to Get Married». E! Online. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  178. «Lewis Hamilton Signs Blockbuster $140 Million F1 Contract With Mercedes». Forbes. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  179. «Nicole Scherzinger 'Devastated' After Splitting from Her Longtime Boyfriend». People. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  180. «Nicole Scherzinger 'splits with tennis star boyfriend Grigor Dimitrov' after two years». amp.independent.ie 
  181. Johnston, Maura. «'We Are The World: 25 For Haiti' Unites Music's Biggest Names». MTV. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  182. «George Clooney explains 'Hope for Haiti' celebrity phone bank». USA Today. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  183. «VIDEO: Sit back and enjoy a little 'Rocky Horror Picture Show' with Danny DeVito and friends». Los Angeles Times. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  184. «Nicole Scherzinger is all smiles as she's named global ambassador for Special Olympics». Express. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  185. «Nicole Scherzinger, High Profile Supporter». UNICEF. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  186. Doherty, Ruth. «Nicole Scherzinger wows in £40 sequin dress at Stand Up To Cancer». My Daily UK. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  187. Kreps, Daniel. «Hear McCartney, Bon Jovi, Fergie Team for 'Love Song to the Earth». Rolling Stone. Wenner Media. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  188. «Black Eyed Peas reunite to update 'Where Is The Love'». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  189. Kaufman, Gil. «Will.I.Am Gathers Common, Nick Cannon, Scarlett Johansson For Barack Obama Video». MTV. MTV Networks. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  190. «Nicole Scherzinger Fires Fab». ABC. Consultado em 28 de março de 2014. Arquivado do original em 28 de março de 2014 
  191. Littleton, Cynthia (2 de julho de 2015). «NBC Renews 'I Can Do That' for Season Two». Variety. Consultado em 3 de março de 2016 
  192. Littleton, Cynthia (28 de agosto de 2015). «Nicole Scherzinger Joins Neil Patrick Harris' 'Best Time Ever'». Variety. Consultado em 3 de março de 2016 
  193. Warner, Sam (8 de outubro de 2015). «Sky 1's music panel show Bring the Noise shows off its new lineup – and David Tennant's dropping by too». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 3 de março de 2016 
  194. Goldberg, Lesley. «Nicole Scherzinger to Co-Star in ABC's 'Dirty Dancing' Reboot». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 3 de março de 2016 
  195. Malone, Michael. «Fox's 'Masked Singer' Offers 'Emotional Journey,' Says Ken Jeong». Broadcasting & Cable (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2019 
  196. «Nicole Scherzinger é anunciada como jurada do Got Talent da Austrália». POPline. 1 de maio de 2019. Consultado em 3 de maio de 2019 
  197. Johnson, Amy (31 de maio de 2019). «The X Factor 2019: Louis Walsh and Nicole Scherzinger set to RETURN as judges». Express.co.uk (em inglês). Consultado em 16 de julho de 2019 
  198. «Love Don't Cost a Thing – Cast and Crew». AllMovie. Rovi Corporation. Consultado em 26 de março de 2014 
  199. «Men in Black 3 – Cast and Crew». AllMovie. Rovi Corporation. Consultado em 26 de março de 2014 
  200. «'Moana' is full of colorful South Pacific personalities». USA Today. Consultado em 25 de julho de 2016 
  201. «7 Disney References Hidden In Ralph Breaks The Internet You Probably Missed». CINEMABLEND. 23 de novembro de 2018. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  202. «Pussycat Doll Nicole Scherzinger to Tango as Maureen in Hollywood Bowl Rent». Broadway.com (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  203. «International Pop Star Performs Stunning "Phantom Of The Opera" With 4 Of Greatest Phantoms In The World.». InspireMore (em inglês). 19 de julho de 2017. Consultado em 7 de março de 2019 
  204. Norman, Neil (12 de dezembro de 2014). «CATS First Night Review: Nicole Scherzinger sinks her claws into Grizabella». Express.co.uk (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  205. «Final Nominations List - 49th Annual GRAMMY® Awards». National Academy of Recording Arts and Sciences. Consultado em 9 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 13 de dezembro de 2013 
  206. MTV News Staff (4 de agosto de 2009). «Complete List Of MTV Video Music Award Nominees». MTV News. Consultado em 17 de junho de 2014 
  207. Ng, Philiana (14 de maio de 2012). «Teen Choice Awards 2012: 'Breaking Dawn,' 'Snow White' Lead Second Wave of Nominees». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  208. Goodacre, Kate (31 de outubro de 2012). «Tulisa, Kelly Osbourne among 'Cosmopolitan' Women of the Year winners». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  209. Kemp, Stuart (16 de abril de 2013). «Ben Kingsley, Anupam Kher, Hanif Kureishi, Nicole Scherzinger Among U.K. Asian Awards Honorees». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 17 de abril de 2013 
  210. Goodacre, Kate (5 de junho de 2013). «Victoria Beckham, Nicole Scherzinger, Rita Ora win at 'Glamour' Awards». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  211. Brant, Emma (6 de dezembro de 2013). «X Factor judge Nicole Scherzinger wins Cosmo award». BBC. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  212. «Best Female Artist». World Music Awards. Consultado em 25 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2014 
  213. «Best Live Act». World Music Awards. Consultado em 25 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2014 
  214. «Best Entertainer of the Year». World Music Awards. Consultado em 25 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2014 
  215. «Best Song». World Music Awards. Consultado em 25 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2014 
  216. Tinoco, Armando (16 de setembro de 2014). «MTV EMA 2014 Nominations List: Enrique Iglesias Scores Nod; Katy Perry Leads The Pack With Seven!». Latin Times. IBT Media. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  217. Takeda, Allison (8 de julho de 2015). «Teen Choice Awards 2015 Reveals Second Round of Nominations, Including "Choice Selfie Taker». Us Weekly. Consultado em 11 de julho de 2015 
  218. Harp, Justin (3 de janeiro de 2017). «National Television Awards reveals its 2017 nominees – check out the full rundown and vote now». Digital Spy. Hearst Magazines. Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  219. «Nicole Scherzinger». IMDb. Consultado em 5 de janeiro de 2018 
  220. «JUST IN: Nicole Scherzinger takes home major Wright State award». mydaytondailynews (em inglês). Consultado em 27 de agosto de 2018 

Ligações externasEditar