Universo Online

empresa brasileira

O UOL é uma empresa brasileira de conteúdo, produtos e serviços de Internet do Grupo UOL PagSeguro.

Universo Online (UOL)
Universo Online S/A
Página inicial do portal, em 1° de julho de 2019.
Slogan Seu universo online
Proprietário(s) OFL S.A. (controlador)
Requer pagamento? Para certos conteúdos, sim
Gênero Portal
Cadastro Público / Pago / Não necessita cadastro
País de origem  Brasil
Idioma(s) português
Lançamento 28 de abril de 1996 (25 anos)
Posição no Alexa
  • Baixa 206.ª no mundo
  • Aumento 6.ª no Brasil (agosto de 2021)[1]
Endereço eletrônico uol.com.br

De acordo com o Comscore, o portal ocupa a terceira posição de sites mais visitados da Internet no Brasil, atrás do Google (Google Brasil, Google EUA e YouTube) e do Facebook (incluindo Instagram). Ainda de acordo com o Comscore, o UOL é o maior portal do Brasil com mais de 108 milhões de visitantes únicos por mês[2] e 7,4 bilhões de páginas visitadas mensalmente.

O UOL foi fundado por Luiz Frias em abril de 1996, sendo o primeiro portal de conteúdo do país.[3] Sete meses após sua fundação, o UOL uniu-se ao portal Brasil Online (BOL) da Editora Abril (a editora não possui mais participação no grupo). O Grupo UOL PagSeguro é controlado pela OFL S.A. (holding controlada por Luiz Frias e com participação minoritária e em ações preferenciais da Empresa Folha da Manhã S.A.) e tem também outros acionistas minoritários.

Desde 1996, o UOL ganhou mais de 120 prêmios como um dos maiores portais do Brasil.[9]

HistóriaEditar

Primeiros anosEditar

Em 28 de abril de 1996, o UOL entrou no ar. Três meses depois, em julho, o UOL colocou em operação uma conexão de 2 megabits por segundo com a Internet e, no mês seguinte, lançou o provedor de acesso à Internet em São Paulo e no Rio de Janeiro com conta de e-mail e instalação do Netscape 2.2 em português. Foi no ano de sua fundação que surgiu um dos produtos mais icônicos da Internet no Brasil: o Bate-Papo UOL.[4]

Em 1997, o UOL criou fóruns com grupos de discussões e enquetes, estreou a versão Web da "Nova Enciclopédia Ilustrada Folha", lançou a TV UOL, que em 2019 seria substituída pelo selo MOV,[5] com programação de clipes, entrevistas e trailers e apresentou a operação AcessoNet, empresa de rede que ampliou o acesso à Internet nas principais cidades do Brasil. O UOL também expandiu a capacidade de conexão para 20 megabits e recebeu o prêmio de melhor provedor e site preferido dos internautas da revista Informática Exame em 1997.[6]

O UOL absorveu os assinantes da provedora Compuserve no Brasil, aumentou sua capacidade de conexão para 74 megabits e através do UOL Discador, acabou com a linha ocupada no acesso à Internet em 1998.[7]

No ano seguinte, o UOL alcançou mais de 350 mil assinantes, lançou o UOL Educação, canal de notícias do setor educacional, e estreou o Placar UOL Esporte, site que mostra em tempo real o placar de jogos de futebol no país e no mundo. Nesse período, também iniciou o sistema de acesso ilimitado à Internet, criou a versão online da Bíblia, passou a oferecer e-mail gratuito, através do Brasil Online (BOL), nova empresa do grupo, e expandiu as operações internacionais com portais na Argentina, México, Venezuela, Chile e Estados Unidos.

Década de 2000Editar

No ano 2000, o UOL lançou seu portal na Espanha, contratou junto à Embratel capacidade para expandir sua conexão com a Internet para 1,2 Gigabyte por segundo e lançou a Rádio UOL, com mais de 20 programas de músicas, lançamentos musicais e criação de playlists. No mesmo ano, fez parceria com o site financeiro Patagon, do qual recebeu aporte de US$ 8 milhões, para divulgar informativos financeiros nos portais do UOL.[8][9] Também foi em 2000 que o UOL criou o primeiro serviço de wap, que permitiu aos usuários de telefonia móvel ter acesso ao amplo conteúdo da empresa a qualquer hora e qualquer lugar.[10]

Em 2002, o Mercado Livre tornou-se parceiro exclusivo dos leilões do UOL Inc. no UOL Brasil, UOL Colômbia, UOL Sinectis e Brasil Online (BOL). No mesmo ano, atingiu 5 milhões de visitantes por mês, ultrapassou 1,5 milhão de assinantes e passou a transmitir ao vivo o reality show Casa dos Artistas 2.[11]

O UOL passou a atender 560 cidades brasileiras, lançou o canal UOL Business, com informações para corporações e executivos, e lançou canais de celebridades como Leonardo, Raul Gil e Sandy & Junior em 2003.

Em 2005, abriu capital na Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA), mas fechou em 2012.

O UOL criou a rede social UOLKut, que depois passou a se chamar UOLK, em 2005, e permaneceu até 2008. No ano seguinte, fez parcerias com a BBC para lançar um site que ensina Inglês e com o VideoLog, portal de compartilhamento de vídeos. A parceria com o VideoLog foi encerrada em 2010.

Em 2007, o UOL fez parceria com o Google para melhorar seu site de buscas e criou o UOL Downloads, site para baixar softwares e aplicativos. No mesmo ano, atualizou a versão mobile do seu portal, fez parceria com a Level Up! Games, distribuidora de jogos online, e lançou o UOL Economia, portal com canais de calculadoras, simuladores e áreas para cotações.[12]

Para atender um crescente mercado de e-commerce e trazer possibilidade dos consumidores comprarem e venderem pela internet de forma segura, em julho de 2007, o UOL adquire o BRPay, que logo depois se tornou PagSeguro.[13] Em novembro de 2008, o PagSeguro foi eleito o melhor site do ano na categoria comércio eletrônico pelos leitores da Info Exame. O PagSeguro é a maior empresa da UOL da atualidade e é também umas das formas de pagamentos mais usadas no Brasil.

Em 2008, o UOL lançou o Zumo, blog de tecnologia escrito por jornalistas que testam produtos e informam sobre as notícias do mercado de tecnologia no Brasil, comprou a Digiweb, CreativeHost, Plug In, SouthTech e Insite, todas empresas de hospedagem de sites e servidores, e inaugurou o UOL Mais, portal que oferece espaço ilimitado para a publicação de vídeos, fotos, textos e áudio. Atualmente, os serviços de hospedagem, e-commerce, cloud computing e serviços voltados para negócios digitais são agrupados sob o título de UOL Host.

O UOL comprou a Insite, empresa de hospedagem de sites e servidores, criou um simulador de investimento na Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA) e lançou a nova versão da Rádio UOL em 2009.

Década de 2010Editar

Em dezembro de 2010, o Grupo UOL, por meio de suas subsidiárias UOL Host Data e DHC Outsourcing, comprou a Diveo Broadband Networks, empresa americana de outsourcing de tecnologia,[14] o que deu origem ao UOL Diveo, empresa que oferece soluções em TI, desde serviços básicos de infraestrutura até tecnologias estado-da-arte dentro dos pilares de Big Data, IoT, Inteligência Artificial e Transformação digital.[15]

No ano seguinte, lançou aplicativos de notícias para iPhone e iPad, o GigaMail e o UOL Cursos Online, portal que oferece cursos livres de idiomas, ténicos, gradução, extensão e pós-graduação.[16]

Em 2012, o UOL ampliou sua parceria com o Discovery Kids, lançou o curso de inglês online, anunciou o novo portal UOL Mulher, que mais tarde se tornaria o Universa, criou um aplicativo sobre a Formula 1 e lançou o UOL Viagens, portal com dicas, roteiros e notícias de viagens.[17] Foi nesse ano também que nasceu o UOL EdTech, plataforma que oferece soluções de aprendizagem online para atender aos desafios e necessidades de todas as fases da vida das pessoas.[18]

O UOL renovou o layout do seu portal e passou a hospedar o Portal da Turma da Mônica em 2013.[19][20]

No ano seguinte, em 2014, lançou um aplicativo móvel para o bate-papo e foi eleito pela pesquisa do Ibope Conecta o site que mais auxilia na busca de informações para os internautas paulistanos. No mesmo ano, fez parcerias com a RedeTV!, que passou a ser hospedada em seu portal e com o Clarín, um dos maiores jornais da Argentina, para disponibilizar o conteúdo do UOL em seu portal em português.[21][22] Foi também em 2014 o lançamento do UOL TAB, o novo projeto de conteúdo multimídia do UOL com reportagens especiais em formatos que promovem a interação com o usuário.[23]

Em 6 de janeiro de 2017, o portal sofreu um ataque de crackers, que redirecionaram para sites pornográficos os sites do UOL e de seus parceiros, como os da Folha de S.Paulo, ESPN Brasil e RedeTV!, além de serviços de e-mail.[24][25][26] Como o ataque redirecionava sites, é provável que tenha se tratado a um ataque aos servidores de DNS do portal.[27][28] O ataque ocorreu às 2h50 da madrugada e foi corrigido por volta das 4h.[29]

No final de 2017, o UOL aderiu, em fase de testes, ao modelo de paywall, já adotado por veículos tradicionais da mídia brasileira,[30] restringindo o acesso de usuários não-assinantes aos conteúdos do portal.[31] Também neste período, em novembro de 2017, aconteceu o lançamento de UOL VivaBem, a plataforma do UOL voltada à saúde e bem-estar.[32]

No dia 8 de março de 2018, aproveitando a temática do Dia Internacional da Mulher, o UOL lançou a plataforma feminina Universa, que cobre pautas desde saúde e beleza a política e carreira, questionando os antigos padrões de conteúdo direcionado ao público feminino.[33]

Em maio de 2019, aconteceu o lançamento de Start, a nova plataforma de games e e-sports, que surgiu após um extenso processo de pesquisa com o objetivo de ser uma referência no conteúdo jornalístico voltado ao público gamer com criação de conteúdo e cobertura de eventos como feiras e campeonatos.[34] No mês seguinte, o UOL lança a MOV, sua nova produtora de vídeos que substitui a TV UOL, trazendo desde coberturas jornalísticas e entrevistas, até parcerias com youtubers, como Cauê Moura e Dora Figueiredo, e diretores de documentários.[35] Em agosto do mesmo ano, acontece a estreia de Tilt, o canal de tecnologia UOL que chegou para substituir o UOL Tecnologia, trazendo com uma linguagem de fácil entendimento notícias, análises, entrevistas com especialistas e personalidades do segmento.[36] Para finalizar o ano, em outubro de 2019, é lançada a plataforma Ecoa, com foco em jornalismo propositivo.[37]

Década de 2020Editar

 
Logotipo utilizado entre 2014 até 2021

Em fevereiro de 2020, o UOL Diveo anuncia um movimento estratégico, incorporando a Compasso, empresa do grupo focada em desenvolvimento de software e transformação digital, e passa a ser Compasso UOL.[38] Em março, Nossa, o novo projeto de conteúdo com curadoria colaborativa é lançado, apresentando quatro pilares: Nossa Viagem, Nossa Casa, Nossa Cozinha e Nossa Moda.[39] Em abril, o UOL lançou sua plataforma digital, chamada UOL Play, que disponibiliza streaming de vídeos sob demanda e também canais de TV por assinatura.[40] Em 8 de junho, juntamente com outros veículos do Grupo Folha (incluindo a Folha de S.Paulo), alguns veículos do Grupo Globo e do Grupo Estado (incluindo O Estado de São Paulo) formaram o Consórcio de Veículos de Imprensa (CVI) para realizar a cobertura da pandemia de COVID-19 no Brasil, em conjunto com as secretarias municipais e estaduais de saúde. Também em junho de 2020, o Uol iniciou uma parceria com a TV Cultura, que passa a disponibilizar seu conteúdo no portal.[41]

Visão geralEditar

Com um portfólio de produtos diversificado, o UOL possui o portal com o maior conteúdo da língua portuguesa do mundo e soma mais de 7,4 bilhões de páginas vistas mensalmente, mais de 114 milhões de visitantes únicos por mês, mais de 2,5 milhões de assinantes de diversos serviços.[42] Fazem parte do UOL:

  • UOL Ads — portal para anunciar no UOL e rede de sites premium
  • UOL Segurança Digital — empresa de segurança online .
  • UOL Wi-Fi — acesso ilimitado à Internet banda larga sem fio.
  • UOL Host — empresa de hospedagem e computação em nuvem.[43]
  • UOL Assistência Técnica — serviço de suporte técnico para computadores, tablets e smartphones.
  • UOL Play — plataforma de monetização por performance para sites, redes sociais e parceiros.
  • UOL Afiliados — programa de afiliados para assinantes ou não assinantes. O programa de afiliados do UOL remunera sites ou blogues que divulgam anúncios publicitários. O afiliado recebe uma quantia a cada clique recebido nos anúncios ou a cada conversão de assinatura.
  • UOL Resolve – assistência residencial e automotiva com cobertura nacional.
  • UOL Mail – o e-mail do UOL.
  • UOL Esporte Clube – serviço de assinatura que dá acesso aos principais canais esportivos do Brasil.
  • UOL Leia+ – aplicativo para assinantes acessarem o acervo de milhares de livros, audiolivros, revistas e jornais.
  • ClubeUOL – clube de benefícios exclusivo para assinantes dos produtos UOL que oferece descontos em restaurantes, academias, ingressos, teatros, shows, cinema, entre outros.
  • UOL Meu Negócio – plataforma com produtos e serviços voltados para micro e pequenos empreendedores.
  • UOL AD_LAB – plataforma que oferece soluções de marketing 360º.
  • UOL Med – serviço por assinatura que dá acesso a consultas médicas, exames laboratoriais, vacinas e compra de medicamentos com preços populares.

Referências

  1. «Estatísticas». alexa.com. Consultado em 9 de agosto de 2021 
  2. «Últimos Rankings». comscore.com. Junho de 2021. Consultado em 9 de agosto de 2021 
  3. «Tudo sobre UOL - História e Notícias». Canaltech. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  4. «Entramos no Bate-Papo da UOL em 2017 para saber o que ainda acontece por lá». www.tecmundo.com.br. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  5. «UOL substitui TV UOL e cria produtora de vídeos». Consultado em 23 de novembro de 2020 
  6. Agência Folha (12 de Dezembro de 1997). «UOL recebe prêmio como melhor provedor». Brasil Online Tecnologia. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  7. «Universo Online absorve CompuServe Brasil». UOL Notícias. 20 de Abril de 1998. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  8. «No ar o Lado Bi, programa da Rádio UOL para o público LGBT». Athos. 3 de Maio de 2013. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  9. Agência Estado (23 de Maio de 2000). «UOL fecha parceria com Patagon.com». Estadão. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  10. «BCP tenta antecipar serviço Wap - Link». Estadão. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  11. Taís Fuoco (5 de Fevereiro de 2002). «UOL fecha parceria com site de leilões MercadoLivre». Valor Econômico. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  12. «Site da Level UP! estréia no UOL». UOL notícias UOL. 19 de Dezembro de 2007. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  13. fintechs.com.br, Redação (26 de fevereiro de 2016). «Startups de pagamento brasileiras que já foram compradas». Fintechs. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  14. Valor Online (14 de Dezembro de 2010). «UOL vai comprar empresa americana de datacenter». O Globo. globo.com. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 
  15. «UOLDiveo se firma na briga de cloud computing com multinacionais». IT Forum. 18 de março de 2014. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  16. Maurício Gregp (11 de dezembro de 2011). «App do UOL leva notícias ao iPad». Exame. Abril. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  17. «Site Uol aponta Tambaba como uma das praias mais bonitas do Brasil». Paraiba.com.br. 15 de janeiro de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2014 [ligação inativa]
  18. «História - Sobre UOL». sobreuol.noticias.uol.com.br. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  19. Redação Comunique-se (8 de Outubro de 2013). «Mônica comemora 50 anos estreando site exclusivo no UOL». Comunique-se. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 [ligação inativa]
  20. Do AdNews (17 de janeiro de 2013). «UOL renova layout e marca». Exame.com. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  21. Barbara Sacchitiello (22 de janeiro de 2002). «UOL é o preferido dos paulistanos». Meio&Mensagem. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  22. Barbara Sacchitiello (24 de fevereiro de 2014). «UOL e Rede TV firmam parceria». meio&mensagem. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  23. «UOL lança projeto multimídia com espaço para marca patrocinadora – Meio & Mensagem». Consultado em 23 de novembro de 2020 
  24. «Folha e UOL são hackeados e redirecionam para sites pornográficos». O Estado de S. Paulo. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  25. Leonardo Pereira (6 de janeiro de 2017). «Ataque hacker leva visitantes do UOL a sites adultos». Olhar Digital. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  26. Alberto Alerigi Jr. (6 de janeiro de 2017). «Portal UOL sai do ar e página da Folha de S.Paulo é redirecionada para site pornô». Reuters. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  27. «UOL e Folha de S.Paulo são alvos de possível ataque de hackers». R7. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  28. «Ataque hacker aos servidores do UOL redireciona páginas do grupo para sites de pornografia». MundoBit. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  29. «Ataque de hacker prejudica acesso ao site da Folha». Folha de S.Paulo. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  30. «Paywall já chega a 9 dos 30 maiores jornais do Brasil». Folha de S.Paulo. 27 de setembro de 2013. Consultado em 20 de janeiro de 2018 
  31. Sacchitiello, Bárbara (5 de dezembro de 2017). «"Não tínhamos como não testar o paywall", diz diretor do UOL». Meio & Mensagem. Consultado em 20 de janeiro de 2018 
  32. «UOL cria plataforma de saúde e bem-estar». Consultado em 23 de novembro de 2020 
  33. «UOL busca ampliar temas femininos em nova plataforma». Consultado em 23 de novembro de 2020 
  34. Adnews (18 de abril de 2019). «UOL apresenta plataforma focada em Games e eSports». ADNEWS. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  35. «MOV: nova produtora do UOL entrega criações originais com distribuição em escala». Blog UOL AD_LAB. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  36. «UOL estreia Tilt, seu novo canal de tecnologia». Portal IMPRENSA - Notícias, Jornalismo, Comunicação (em inglês). Consultado em 23 de novembro de 2020 
  37. «ECOA: novo canal do UOL para um mundo melhor». ABC da Comunicação. 2 de outubro de 2019. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  38. «UOL Diveo agora é Compasso e UD». Baguete. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  39. «Nossa: novo projeto de conteúdo do UOL». www.segs.com.br. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  40. «Watch Brasil e UOL lançam OTT de vídeo». TeleSíntese. 28 de abril de 2020. Cópia arquivada em 29 de abril de 2020 
  41. «TV Cultura e UOL anunciam parceria de conteúdo». Economia. Uol. 29 de junho de 2020. Consultado em 29 de junho de 2020. Cópia arquivada em 29 de junho de 2020 
  42. «Sobre UOL: Conheça a maior empresa brasileira de conteúdo, tecnologia, serviços e meios de pagamentos digitais.». sobreuol.noticias.uol.com.br. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  43. «Nuvem abre acesso a nova tecnologia». Valor Econômico. 29 de Novembro de 2013. Consultado em 10 de Dezembro de 2014 

Ligações externasEditar