Abrir menu principal
Polirrénia
Polyrrhenia, Polyrrinia
Πολυρρηνία
Ruínas da antiga cidade no meio da vila da atualidade
Localização atual
Polirrénia está localizado em: Creta
Polirrénia
Localização de Polirrénia em Creta
Coordenadas 35° 27' 18" N 23° 39' 10" E
País  Grécia
Região Creta
Unidade regional Chania
Município Císsamos
Altitude 270 m
Dados históricos
Fundação final do 2º milénio a.C.
Civilizações minoica; grega arcaica, clássica e helenístico; romana; bizantina; veneziana
Notas
Escavações 1986 – atualidade
Acesso público Sim

Polirrénia ou Polyrrhenia (em grego: Πολυρρηνία; transl.: Polyrrinia) é uma aldeia e um sítio arqueológico na parte ocidental de da ilha de Creta, Grécia. Administrativamente faz parte da unidade regional de Chania e do município de Císsamos (Cissamos). Situa-se 7 km a sul de Císsamos e da costa do mar de Creta e a 45 km a oeste de Chania (distâncias por estrada).

Na Antiguidade foi uma cidade importante durante o Período Arcaico (c. 800–500 a.C.), contemporânea de Lato[1] e Priniás (que se pensa ser Rizinia). Situada no cimo de um monte, a cidade antiga controlava toda a extremidade ocidental de Creta. De acordo com Estrabão, foi fundada pelos aqueus e lacedemónios, que reuniram no sítio da cidade várias aldeias que existiam dispersas. Distava 30 estádios do mar e 60 estádios de Falasarna e tinha um templo dedicado a Díctina. Em 219 a.C., durante as guerras civis em Creta no período da Liga Aqueia, Polirrénia, que até então tinha sido aliada de Cnossos, virou-se contra esta apoiando Licto. Polirrénia também enviou tropas em auxílio dos aqueus quando os gnossianos apoiaram os etólios.[2]

Continuou a florescer até ao período romano, quando o seu antigo porto, Císsamos, substitui Polirrénia como cidade mais importante da região. Durou até ao período bizantino.[carece de fontes?]

Atualmente o local está ocupado pela pequena vila de Palaicastro, também conhecida como Polirrínia, onde há vários vestígios do passado, como túmulos escavados na rocha, ruínas várias e uma acrópole. Há também um aqueduto construído no tempo do imperador romano Adriano (r. 117–138 d.C.). O sítio tem vindo a ser escavado sistematicamente desde 1986.[carece de fontes?]

Notas e referênciasEditar

  1. Hogan, C. Michael. «Lato. Hillfort. Filednotes» Verifique valor |url= (ajuda). themodernantiquarian.com (em inglês). The Modern Antiquarian. Consultado em 14 de janeiro de 2014 
  2. William, Smith (1857), Dictionary of Greek and Roman Geography (em inglês), 2, Londres: Walton and Maberly. John Murray, p. 646, consultado em 14 de janeiro de 2014 

Bibliografia complementarEditar

  • Blackman, J. D., «Polyrrhenia (Polyrrhinia, formerly Epano Paleokastro) Kisamos district, Crete», in: Stillwell, Richard; et al., The Princeton Encyclopedia of Classical Sites (em inglês), consultado em 14 de janeiro de 2014 
  • Niniou-Kindeli, Vanna (1992), «Polyrrhenia», in: Myers, J. Wilson; Myers, Eleanor Emlen; Cadogan, Gerald; Alexiou, Stylianos, The Aerial Atlas of Ancient Crete, ISBN 9780520073821 (em inglês), University of California Press, p. 251-255, consultado em 14 de janeiro de 2014 
  • «Polyrrhenia». www.crete.gr (em inglês). Consultado em 14 de janeiro de 2014 
  • «Polyrrhenia». www.crete.gr (em inglês). Consultado em 14 de janeiro de 2014 


 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Polirrénia