Potenciômetro

Potenciômetro
Potenciômetro de uma volta.
Nome do componente Potenciômetro
Tipo Divisor de tensão, resistor, transdutor
Princípio de funcionamento Escova (electricidade)
Informações históricas
Inventado por Johann Christian Poggendorff [1]
Uso
Símbolo Potentiometer symbol.svg
(ANSI Standard)

Potentiometer.svg
(IEC Standard)
Portal da Eletrônica

Um potenciómetro (pt) ou potenciômetro (pt-BR) pronúncia em português: /potẽci'õmetɾu/ é um componente eletrônico que possui resistência elétrica ajustável. Geralmente, é um resistor de três terminais onde a conexão central é deslizante e manipulável. Se todos os três terminais são usados, ele atua como um divisor de tensão.[2]

O potenciômetro consiste em um elemento resistivo, chamado de “pista”, ou “trilha”, e de um cursor móvel, que se movimenta ao longo de um eixo, rotatório ou linear. De acordo com a posição desse cursor ao longo do eixo, a resistência obtida será diferente, dentro de certos limites característicos do componente em questão.

Existem comercialmente, potenciômetros confeccionados com substrato em Fio e Carvão condutivo, a depender da corrente elétrica que circula nestes. Há potenciômetros cujo giro é de 270 graus e outros de maior precisão chamados multivoltas.

Exemplo de especificação de potenciômetro linear: 50 KΩ, ou seja, de 50.000 ohms, linear.

Os potenciômetros lineares possuem curva de variação de resistência constante (linear) em relação ao ângulo de giro do eixo. Os potenciômetros logarítmicos, por sua vez, apresentam uma variação de resistência ao ângulo de giro do eixo mais adaptada à curva de resposta de audibilidade do ouvido humano.

Exemplos de usoEditar

Tem-se uma fonte de alimentação de 12V. Pretende-se ativar um circuito que necessita de 8V e outro que necessita de 4V. Coloca-se um potenciômetro com seu terminal central conectado ao positivo (+) da fonte e os outros dois conectados aos circuitos e, então, basta regular.

Letra A (Logarítmico) – É o potenciômetro que fecha praticamente todo o som logo no começo do curso do Knob. Normalmente é utilizado no Volume.

Letra B (Linear) – É o potenciômetro que fecha o som mais lentamente. Quando você gira o Knob até a metade do seu curso, ele fechará metade do som. Mais utilizados em controle de tonalidade (graves, médios e agudos).

Potenciômetro deslizante – É utilizado em Mixers de DJ's e em Mesas de som para ajustes.

HistóriaEditar

O potenciômetro foi inventado em 1841, pelo físico alemão Johann Christian Poggendorff (1796-1877).[1]

Tipos de PotenciômetroEditar

  • Simples
  • Duplo: Os potenciômetros duplos (“Ganged Pots“) consistem, como o próprio nome diz, em dois potenciômetros de valores iguais ou diferentes, montados em uma mesma estrutura, podendo ser acionados por eixos independentes ou por um único eixo.
  • Micro: Utilizado em placas de circuito de um equipamento eletrônico.
  • Trimmer: É um tipo especial de potenciômetro geralmente montado diretamente sobre uma placa de circuito impresso e cuja função é permitir ajuste fino de níveis de sinais durante a montagem e teste de um equipamento eletrônico.
  • Deslizante (Fader/Slider): Um slider é um potenciômetro que em vez de um eixo rotatório possui uma pista retilínea por onde o cursor pode ser deslizado pera frente e para trás. É muito empregado em equipamentos de áudio como mixers e equalizadores.
  • Multivoltas: A maioria dos potenciômetros rotatórios construídos para controle manual (girando-se o eixo) oferecem um ângulo de rotação total de cerca de 270º, ou 3/4 de uma volta completa.

Galeria de imagensEditar

Referências

  1. a b «The Potentiometer». Physics.kenyon.edu (em inglês). Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  2. The Authoritative Dictionary of IEEE Standards Terms (IEEE 100) (em inglês) 7ª ed. Piscataway, Nova Jérsei: IEEE Press. 2000. ISBN 0-7381-2601-2 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Potenciômetro
  Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.