Abrir menu principal

O Prémio Bollingen de Poesia é é uma honra literária entregue a um poeta norte-americano em reconhecimento do melhor livro com novos versos nos últimos dois anos, ou em reconhecimento do conjunto da obra.[1] É entregue a cada dois anos pela Biblioteca de Livros e Manuscritos Raros Beinecke da Universidade de Yale.

Criação e controvérsiaEditar

O prémio foi criado em 1948 por Paul Mellon, tendo sido financiado com uma bolsa de 10,000 dólares americanos da Fundação Bollingen para a Biblioteca do Congresso. Quer o prémio quer a fundação foram nomeados com o nome da vila de Bollingen, Suíça, onde Carl Jung tinha uma retiro no campo, a Torre Bollingen. O prémio inaugural, decidido por um júri de Correspondentes em Letras Americanas da Biblioteca do Congresso foi entregue a Ezra Pound pela sua colectânea de poemas The Pisan Cantos.

A escolha de uma obra de um homem que tinha sido um simpatizante dedicado do fascismo, enfureceu muitas pessoas durante a Guerra Fria Americana, e pressões políticas levaram ao fim do envolvimento do Congresso no programa. A parte não utilizada da bolsa foi devolvida à Fundação Bollingen em 1949.[1][2][3]

Continuação através da Biblioteca da Universidade de YaleEditar

A Fundação Bollingen decidiu continuar o programa, com as tarefas administrativas geridas pela Biblioteca da  Universidade de Yale. O prémio foi entregue anualmente de 1948 a 1963. Em 1963 o valor do prémio aumentou 5,000 dólares americanos, e passou a ser entregue de dois em dois anos. Após 1968, quando a Fundação Bollingen foi dissolvida, a Fundação Andrew W. Mellon continuou o prémio. Em 1973 a Fundação Mellon estabeleceu uma dotação de 100,000 dólares americanos à Biblioteca de Yale para que esta continue a entregar o prémio perpetuamente.[3]

Em 1961 um prémio semelhante foi criado pela Fundação Bollingen para a melhor tradução, tendo sido vencido por Robert Fitzgerald pela sua tradução de Odisseia. Também foi vencido por  Walter W. Arndt pela sua tradução de  Eugene Onegin, e em 1963 por Richard Wilbur e Mona Van Duyn jointly.

VencedoresEditar

Referências

  1. a b "The Bollingen Prize for Poetry at Yale," Arquivado em 19 de maio de 2011, no Wayback Machine. webpage maintained by Yale University.
  2. McGuire, William (1982).
  3. a b McGuire, William (1988).