Prémio Internacional Man Booker

Prémio literário britânico internacional
Disambig grey.svg Nota: Para o prêmio relacionado concedido apenas à autores de língua inglesa, veja Booker Prize.

O Prémio Internacional Man Booker (Man Booker International Prize) é um galardão literário internacional atribuído de dois em dois anos a um autor de ficção vivo de qualquer nacionalidade, com obra publicada em língua inglesa, original ou traduzida.

Prêmio Internacional Man Booker
Ismail Kadare, o primeiro ganhador
Descrição Concedido para uma obra escrita em inglês ou traduzida para o inglês
Organização Man Group
País  Reino Unido
Primeira cerimónia 2005
Sítio oficial

O prémio, patrocinado pelo Man Group em 2005, complementa o Prémio Man Booker, com o qual não se confunde, procurando destacar a influência de um escritor no campo da literatura. Assim, o prémio é um reconhecimento do trabalho pessoal, e não de uma obra sua em particular.

O primeiro galardoado foi o escritor albanês Ismail Kadaré. O prémio foi anunciado em Londres em 2 de Junho de 2005, e o vencedor recebeu um prémio de £60.000 numa cerimónia em Edimburgo em 27 de Junho.

Em 2018 foi anunciado que o prémio não será listar os autores por nacionalidade, mas sim por país e território. Esta decisão surgiu após a polémica gerada pelo escritor de Taiwan, Wu Ming-Yi, ter criado um incidente com o governo chinês[1].

Vencedores e nomeadosEditar

2021Editar

Vencedor

  • David Diop (França), por At Night All Blood is Black, trad. de francês por Anna Mocschovakis (Pushkin Press)
Nomeados
  • The Dangers of Smoking in Bed de Mariana Enríquez, trad. de espanhol por Megan McDowell (Granta Books)
  • The Employees de Olga Ravn, trad. de dinamarquês por Martin Aitken (Lolli Editions)
  • When We Cease to Understand the World de Benjamín Labatut, trad. de espanhol por Adrian Nathan West (Pushkin Press)
  • In Memory of Memory de Maria Stepanova, trad. de russo por Sasha Dugdale (Fitzcarraldo Editions)
  • The War of the Poor de Éric Vuillard, trad. de francês por Mark Polizzotti (Picador)

2020Editar

Vencedor

  • Marieke Lucas Rijneveld (Países Baixos), por The Discomfort of Evening , trad. de neerlandês por Michele Hutchison (Faber & Faber)
Nomeados
  • The Enlightenment of The Greengage Tree de Shokoofeh Azar (Irão), trad. de persa por anónimo (Europa Editions)
  • The Adventures of China Iron de Gabriela Cabezón Cámara (Argentina), trad. de espanhol por Iona Macintyre and Fiona Mackintosh (Charco Press)
  • Tyll de Daniel Kehlmann (Alemanha), trad. de alemão por Ross Benjamin (Quercus)
  • Hurricane Season de Fernanda Melchor (México), trad. de espanhol por Sophie Hughes (Fitzcarraldo Editions)
  • The Memory Police de Yoko Ogawa (Japão), trad. de ejaponÊs por Stephen Snyder (Harvill Secker)

2019Editar

Vencedor

  • Jokha Alharthi (Omã), por Celestial Bodies, trad. de árabe por Marilyn Booth (Sandstone Press)
Nomeados
  • The Years de Annie Ernaux (França), trad. de francês por Alison L Strayer (Fitzcarraldo Editions)
  • The Pine Islands de Marion Poschmann (Alemanha), trad. de alemão por Jen Calleja (Serpent's Tail)
  • Drive Your Plow Over the Bones of the Dead de Olga Tokarczuk (Polónia), trad. de polaco por Antonia Lloyd-Jones (Fitzcarraldo Editions)
  • The Shape of the Ruins de Juan Gabriel Vásquez (Colômbia), trad. de espanhol por Anne McLean (MacLehose Press)
  • The Remainder de Alia Trabucco Zeran (Chile), trad. de espanhol por Sophie Hughes (And Other Stories)

2018Editar

Vencedora

  • Olga Tokarczuk (Polónia), Jennifer Croft (tradutora), por Flights (Fitzcarraldo Editions)
Nomeados
  • Virginie Despentes (França), Frank Wynne (tradutor), por Vernon Subutex 1 (MacLehose Press)
  • Han Kang (Coreia do Sul), Deborah Smith (tradutorar), por The White Book (Portobello Books)
  • László Krasznahorkai (Hungria), John Batki, Ottilie Mulzet & George Szirtes (tradutores), por The World Goes On (Tuskar Rock Press)
  • Antonio Muñoz Molina (Espanha), Camilo A. Ramirez (tradutor), por Like a Fading Shadow (Tuskar Rock Press)
  • Ahmed Saadawi (Iraque), Jonathan Wright (tradutor), por Frankenstein in Baghdad (Oneworld)
  • Olga Tokarczuk (Polónia), Jennifer Croft (tradutora), por Flights (Fitzcarraldo Editions)

2017Editar

Vencedor

  • A Horse Walks into a Bar de David Grossman, traduzido por Jessica Cohen (Jonathan Cape), Israel[2]
Nomeados
  • Mirror, Shoulder, Signal de Dorthe Nors, traduzido por Misha Hoekstra (Pushkin Press), Dinamarca
  • The Unseen de Roy Jacobsen, traduzido por Don Bartlett e Don Shaw (Maclehose), Noruega
  • Fever Dream de Samanta Schweblin, traduzido por Megan McDowell (Oneworld), Argentina
  • Judas de Amos Oz, traduzido por Nicholas de Lange (Chatto & Windus), Israel
  • Compass de Mathias Enard, traduzido por Charlotte Mandell (Fitzcarraldo Editions), França

2016Editar

Vencedor

Júri
  • Boyd Tonkin (Presidente)
  • Tahmima Anam
  • David Bellos
  • Daniel Medin
  • Ruth Padel
Nomeados
  • José Eduardo Agualusa (Angola), Daniel Hahn (tradutor), por Teoria geral do Esquecimento
  • Elena Ferrante (Itália), Ann Goldstein (tradutora), por The Story of the Lost Child
  • Orhan Pamuk (Turquia), Ekin Oklap (tradutor), por A Strangeness in My Mind
  • Robert Seethaler (Áustria), Charlotte Collins (tradutora), por A Whole Life
  • Yan Lianke (China), Carlos Rojas (tradutor), por The Four Books

2015Editar

Vencedor

Júri
Nomeados

2013Editar

Vencedor
Júri
Nomeados

2011Editar

Vencedor
Júri
Nomeados

2009Editar

Vencedor
Júri
Nomeados

2007Editar

Vencedor
Júri
Nomeados

2005Editar

Vencedor
Júri
Nomeados

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. Alison Flood and Lily Kuo, The Guardian (4 de Abril de 2018). «Man Booker prize reverses nationality decision on Taiwanese author». Consultado em 6 de Abril de 2018 
  2. Shea, Christopher (14 de junho de 2017). «A Horse Walks Into a Bar' Wins Man Booker International Prize». New York Times. Consultado em 16 de junho de 2017 
  3. «Man Booker International Prize 2013: Lydia Davis wins». The Daily Telegraph. 24 de março de 2015. Consultado em 24 de março de 2015. Arquivado do original em 2 de abril de 2015 
  4. Stock, Jon (22 de maio de 2013). «Man Booker International Prize 2013: Lydia Davis wins». The Daily Telegraph. Consultado em 22 de maio de 2013 
  5. a b c d e Lea, Richard (24 de janeiro de 2013). «Man Booker International prize 2013 reveals shortlist». The Guardian. Consultado em 26 de abril de 2013 
  6. «Philip Roth ganha o prémio Man Booker». 18-5-2011. Consultado em 18 de maio de 2011 [ligação inativa]