Troféu APCA

(Redirecionado de Prêmio APCA)
Troféu APCA
Logotipo da APCA.
Descrição Excelência profissional em arquitetura, artes visuais, cinema, dança, literatura, música erudita, moda, música popular, rádio, teatro, teatro infantil e televisão
Apresentação Associação Paulista de Críticos de Arte
País  Brasil
Primeira cerimônia 1972
Última cerimônia 2020

A Associação Paulista de Críticos de Arte premia com o Troféu APCA nas categorias: Arquitetura, Artes Visuais, Cinema, Dança, Literatura, Música Erudita, Moda, Música Popular, Rádio, Teatro, Teatro Infantil e Televisão.

A APCA tem suas origens na ABCT (Associação Brasileira de Críticos Teatrais), criada em 1951 e voltada para o teatro. Em 1956, a ABCT transformou-se em APCT (Associação Paulista de Críticos Teatrais). Em 1972, já como Associação Paulista de Críticos de Arte, estendeu a premiação às áreas de literatura, música, artes visuais, cinema e televisão. Em 1973, criou-se a premiação também para dança e música erudita e, em 1979 e 1980, foram introduzidas as categorias teatro infantil e rádio.

Em 2010 e 2015 foram introduzidas as categorias Arquitetura e Moda.

Associação Paulista de Críticos de ArteEditar

Associação Paulista de Críticos de Arte, ou simplesmente APCA, é uma entidade brasileira sem fins lucrativos sediada em São Paulo mantida pelo trabalho voluntário e pela contribuição anual dos associados. Originou-se da seção paulista da Associação Brasileira de Críticos Teatrais.

Sua principal atividade é a premiação anual dos melhores artistas em cerca de dez categorias distintas.

Originalmente denominada Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT), a entidade foi fundada por Nicanor de Miranda, em 1951, com o objetivo de valorizar a produção teatral. Em 1956, transforma-se em Associação Paulista de Críticos Teatrais (APCT), com o interesse de veicular o teatro e as produções de São Paulo, e inicia a premiação dos destaques teatrais de cada ano.

Em 1972, foi reestruturada, transformando-se na atual APCA, que reúne críticos dos setores de artes visuais, cinema, literatura, música popular, erudita e televisão. Em 1973 foram incorporados os críticos de dança e música erudita; em 1979, de teatro infantil e, em 1980, da produção radiofônica.

Chama a atenção o fato de que algumas categorias do Troféu APCA têm mais jurados que outras. Em alguns anos, a categoria de Televisão chega a ter sete jurados, enquanto que outras, como Rádio, têm apenas três.

Prêmios em TelevisãoEditar

CategoriasEditar

Lista de premiados

Década de 1970Editar

1972
Categoria Vencedores Telenovela/Série
Melhor Ator
Paulo Gracindo
Bandeira 2
Melhor Atriz
Dina Sfat
Selva de Pedra
Melhor Roteirista
Dias Gomes
Bandeira Dois
Melhor Diretor
Walter Avancini
Selva de Pedra
Melhor Programa Humorístico
Dom Camilo e os Cabeludos
1973
Categoria Vencedores Telenovela/Série
Melhor Telenovela
O Bem-Amado
Melhor Ator
Gianfrancesco Guarnieri
Mulheres de Areia
Paulo Gracindo
O Bem-Amado
Melhor Atriz
Eva Wilma
Mulheres de Areia
Lélia Abramo
Uma Rosa com Amor
1974
  • Novela: O Espigão, Os Inocentes e Os Ossos do Barão
  • Ator: Antônio Fagundes e João José Pompeo, por O Machão, Cláudio Corrêa e Castro, por Os Inocentes
  • Atriz: Betty Faria e Susana Vieira, por O Espigão, Cleyde Yáconis, por Os Inocentes, e Elza Gomes e Neuza Amaral, por Os Ossos do Barão
1975
  • Grande prêmio da crítica: Gabriela
  • Ator: Rolando Boldrin, por A Viagem, e Tarcísio Meira, por Escalada
  • Atriz: Eva Wilma e Irene Ravache, por A Viagem, e Susana Vieira, por Escalada
  • Revelação de ator: Jaime Barcelos, por Gabriela
  • Revelação de atriz: Elizabeth Savala, por Gabriela
1976
  • Grande prêmio da crítica: Lauro César Muniz, por O Casarão
  • Diretor: Daniel Filho, por Pecado Capital
  • Ator: Lima Duarte, por Pecado Capital, e Mário Lago, por O Casarão
  • Atriz: Betty Faria, por Pecado Capital, Laura Cardoso, por Os Apóstolos de Judas, e Renata Sorrah e Yara Côrtes, por O Casarão
  • Revelação: Kate Hansen, por Os Apóstolos de Judas, e Pepita Rodrigues, por Anjo Mau
  • Revelação de roteirista: Renata Pallottini, por O Julgamento
1977
  • Novela: Espelho Mágico
  • Roteirista: Walter George Durst, por Nina
  • Tema de novela: O Profeta
  • Ator: Antônio Fagundes, por Nina, Carlos Augusto Strazzer, por O Profeta, Lima Duarte, por Espelho Mágico, e Mário Lago, por Nina
  • Atriz: Nicette Bruno, por Éramos Seis, e Rosamaria Murtinho, por Nina
  • Revelação: Lídia Brondi, por Espelho Mágico
1978
  • Novela: Sinal de Alerta
  • Tema de novela: Aritana
  • Ator: Carlos Alberto Riccelli e Jaime Barcelos, por Aritana
  • Atriz: Cleyde Yáconis, por Aritana, e Gracinda Freire, Joana Fomm e Yara Amaral, por Dancin´ Days
  • Revelação de ator: Eduardo Conde, por Sinal de Alerta, e Lauro Corona, por Dancin´ Days
  • Revelação de atriz: Glória Pires, por Dancin´ Days

programa de televisão: Ciranda Cirandinha

1979
  • Novela: Cabocla
  • Série: Malu Mulher
  • Roteirista: Jorge Andrade, por Gaivotas
  • Ator: Paulo Autran, por Pai Herói, Roberto Bonfim, por Cabocla, e Rubens de Falco, por Gaivotas
  • Atriz: Cleyde Yáconis, por Gaivotas, Fernanda Montenegro, por Cara a Cara, Nicette Bruno, por Como Salvar Meu Casamento, e Regina Duarte, por Malu Mulher
  • Revelação de ator: José Dumont, por Plantão de Polícia
  • Revelação de atriz: Narjara Turetta, por Malu Mulher

Década de 1980Editar

1980
  • Série: O Bem-Amado
  • Ator: Jardel Filho, por Coração Alado, e Stênio Garcia, por Carga Pesada
  • Atriz: Dercy Gonçalves, por Cavalo Amarelo, Regina Duarte, por Malu Mulher, e Tônia Carrero, por Água Viva
1981
  • Novela: Os Imigrantes
  • Série: O Bem-Amado
  • Roteirista: Benedito Ruy Barbosa, por Os Imigrantes
  • Diretor: Atílio Riccó, por Os Imigrantes (e Nilton Travesso, pelo programa TV Mulher)
  • Ator: Fernando Torres e Tony Ramos, por Baila Comigo, e Rubens de Falco, por Os Imigrantes
  • Atriz: Fernanda Montenegro, por Brilhante, Kate Hansen, pelos telerromances da TV Cultura, Lílian Lemmertz, por Baila Comigo, e Yoná Magalhães, por Os Imigrantes
  • Revelação masculina: Flávio Guarnieri, por Os Adolescentes, e Ulisses Bezerra, por Os Imigrantes
  • Revelação feminina: Maitê Proença, por As Três Marias
1982
  • Novela: Elas por Elas
  • Roteirista: Cassiano Gabus Mendes, por Elas por Elas
  • Ator: Luís Carlos Arutin, por Os Imigrantes, Luiz Gustavo e Reginaldo Faria, por Elas por Elas, e Roberto Bonfim, por Paraíso
  • Atriz: Cleyde Yáconis, por Ninho da Serpente, Irene Ravache, por Sol de Verão, Marília Pêra, por Quem Ama Não Mata, e Tânia Alves, por Lampião e Maria Bonita
  • Revelação masculina: Aguinaldo Silva e Doc Comparato, por Lampião e Maria Bonita
  • Revelação feminina: Débora Bloch, por Sol de Verão
1983
  • Grande prêmio da crítica: O Bem-Amado (a série)
  • Novela: Guerra dos Sexos
  • Minissérie: Bandidos da Falange
  • Roteirista: Silvio de Abreu, por Guerra dos Sexos
  • Diretor: Jorge Fernando e Guel Arraes, por Guerra dos Sexos
  • Ator: Mário Gomes e Paulo Autran, por Guerra dos Sexos, e Stênio Garcia, por Bandidos da Falange
  • Atriz: Fernanda Montenegro e Yara Amaral, por Guerra dos Sexos
  • Revelação: José Mayer, por Bandidos da Falange
1984
  • Grande prêmio da crítica: Rabo de Saia
  • Novela: Vereda Tropical
  • Minissérie: Santa Marta Fabril
  • Roteirista: Carlos Lombardi e Silvio de Abreu, por Vereda Tropical
  • Diretor: Jorge Fernando e Guel Arraes, por Vereda Tropical, e Walter Avancini, por Rabo de Saia
  • Ator: Ary Fontoura, por Amor com Amor se Paga, Ney Latorraca, por Rabo de Saia, e Nuno Leal Maia, por Vereda Tropical
  • Atriz: Débora Duarte, por Anarquistas, Graças a Deus, Padre Cícero e Corpo a Corpo, Geórgia Gomide e Marieta Severo, por Vereda Tropical, Lucinha Lins, por Rabo de Saia, Mírian Pires, por Meus Filhos, Minha Vida, e Nathalia Timberg, por Santa Marta Fabril
  • Revelação masculina: Marcos Frota, por Vereda Tropical
  • Revelação feminina: Dora Pelegrino, por Livre para Voar
1985
  • Novela: Roque Santeiro
  • Roteirista: Dias Gomes e Aguinaldo Silva, por Roque Santeiro
  • Ator: Lima Duarte, por Roque Santeiro
  • Atriz: Regina Duarte, por Roque Santeiro
  • Revelação feminina: Cláudia Raia, por Roque Santeiro
1987
  • Novela: Corpo Santo
  • Roteirista: José Louzeiro, por Corpo Santo
  • Diretor: Jayme Monjardim, por Direito de Amar
  • Ator: Carlos Vereza, por Direito de Amar
  • Atriz: Marília Pêra, por Brega e Chique
  • Ator coadjuvante: Sérgio Viotti, por Corpo Santo
  • Atriz coadjuvante: Ângela Vieira, por Corpo Santo
  • Revelação masculina: Chico Diaz, por Corpo Santo
  • Revelação feminina: Giulia Gam, por Mandala
1988
  • Grande prêmio da crítica: O Primo Basílio
  • Novela: Vale Tudo
  • Diretor: Daniel Filho, por O Primo Basílio
  • Ator: José Mayer, por O Pagador de Promessas
  • Atriz: Glória Pires, por Vale Tudo
  • Ator coadjuvante: Sérgio Mamberti, por Vale Tudo
  • Atriz coadjuvante: Louise Cardoso, por O Primo Basílio
  • Revelação masculina: Paulo Reis, por Vale Tudo
1989
  • Novela: Que Rei Sou Eu?
  • Roteirista: Cassiano Gabus Mendes, por Que Rei Sou Eu?
  • Diretor: Tizuka Yamasaki, por Kananga do Japão
  • Ator coadjuvante: Jorge Dória, por Que Rei Sou Eu?
  • Atriz coadjuvante: Suzana Faini, por Vida Nova
  • Revelação masculina: Marcos Winter, por Vida Nova
  • Revelação feminina: Cristiana Oliveira, por Kananga do Japão
  • Cenografia: Kananga do Japão
  • Figurinos: Que Rei Sou Eu? e Kananga do Japão
  • Trilha sonora: Kananga do Japão
  • Abertura: Kananga do Japão

Década de 1990Editar

1990
  • Novela: Pantanal
  • Diretor: Jayme Monjardim, por Pantanal
  • Ator: Cláudio Marzo, por Pantanal
  • Atriz: Jussara Freire, por Pantanal
  • Revelação masculina: Ângelo Antônio, por Pantanal
  • Revelação feminina: Marisa Orth, por Rainha da Sucata
1991
  • Novela: Vamp
  • Ator: Otávio Augusto, por Vamp
  • Atriz: Glória Pires, por O Dono do Mundo
  • Ator coadjuvante: Cláudio Corrêa e Castro, por O Dono do Mundo
  • Atriz coadjuvante: Ângela Leal, por A História de Ana Raio e Zé Trovão
  • Revelação masculina: Flávio Silvino, por Vamp
1992
  • Grande prêmio da crítica: Anos Rebeldes
  • Ator: Armando Bógus, por Pedra Sobre Pedra
  • Atriz: Cláudia Abreu, por Anos Rebeldes
  • Ator coadjuvante: Jorge Dória, por Deus nos Acuda
  • Atriz coadjuvante: Neuza Borges, por De Corpo e Alma
1993
  • Novela: Renascer
  • Ator: Antônio Fagundes, por Renascer
  • Atriz: Glória Pires, por Mulheres de Areia
  • Ator coadjuvante: Osmar Prado, por Renascer
  • Atriz coadjuvante: Regina Dourado, por Renascer

Revelação masculina: Jackson Antunes, por Renascer

1994
  • Grande prêmio da crítica: Memorial de Maria Moura
  • Novela: Éramos Seis
  • Ator: José Wilker, por Fera Ferida
  • Atriz: Irene Ravache, por Éramos Seis
  • Ator coadjuvante: Tarcísio Filho por Éramos Seis
  • Atriz coadjuvante: Marieta Severo, por Pátria Minha, e Zezé Polessa, por Memorial de Maria Moura
  • Revelação masculina: Murilo Benício, por Fera Ferida
  • Revelação feminina: Deborah Secco, por Confissões de Adolescente
  • Programa infantil: Castelo Rá-Tim-Bum
1995
  • Grande prêmio da crítica: A Comédia da Vida Privada
  • Novela: A Próxima Vítima
  • Diretor: Denise Saraceni, por Engraçadinha
  • Ator: Edson Celulari, por Decadência
  • Atriz: Aracy Balabanian, por A Próxima Vítima, e Laura Cardoso, por Irmãos Coragem
  • Ator coadjuvante: Flávio Migliaccio, por A Próxima Vítima
  • Atriz coadjuvante: Rosi Campos, por Cara e Coroa
  • Revelação masculina: Luís Mello, por Cara e Coroa
  • Revelação feminina: Alessandra Negrini, por Engraçadinha
1996
  • Novela: Salsa e Merengue
  • Diretor: Daniel Filho, por A Vida Como Ela É…
  • Ator: Raul Cortez, por O Rei do Gado
  • Atriz: Arlete Salles, por Salsa e Merengue, e Drica Moraes, por Xica da Silva
  • Ator coadjuvante: Leonardo Brício, por O Rei do Gado
  • Atriz coadjuvante: Walderez de Barros, por O Rei do Gado
  • Revelação masculina: Caco Ciocler, por O Rei do Gado
  • Revelação feminina: Tereza Sequerra, por Xica da Silva
  • Prêmio especial: Tarcísio Meira, por O Rei do Gado
1997
  • Novela: Por Amor
  • Diretor: Daniel Filho, por A Justiceira
  • Ator: Ary Fontoura, por A Indomada
  • Atriz: Eva Wilma, por A Indomada
  • Ator coadjuvante: Mauro Mendonça, por Anjo Mau
  • Atriz coadjuvante: Ana Lúcia Torre, por A Indomada
  • Revelação: Cecília Dassi, por Por Amor
1998
  • Produção de dramaturgia: a minissérie Hilda Furacão
  • Programa de TV: a série Mulher
  • Diretor: Wolf Maya, por Hilda Furacão
  • Ator: Tony Ramos, por Torre de Babel
  • Atriz: Adriana Esteves, por Torre de Babel
  • Ator coadjuvante: Rogério Cardoso, por Hilda Furacão
  • Atriz coadjuvante: Cleyde Yáconis, por Torre de Babel
  • Revelação: Matheus Nachtergaele, por Hilda Furacão
  • Programa infantil: Vila Esperança
1999
  • Grande prêmio da crítica: O Auto da Compadecida
  • Novela: Terra Nostra
  • Ator: Matheus Nachtergaele, por O Auto da Compadecida
  • Atriz: Débora Duarte, por Terra Nostra
  • Revelação: Lu Grimaldi, por Terra Nostra

Década de 2000Editar

2000
  • Grande prêmio da crítica: A Muralha
  • Ator: Tarcísio Meira, por A Muralha
  • Atriz: Marieta Severo, por Laços de Família
  • Revelação: Júlia Feldens, por Laços de Família
2001
  • Grande prêmio da crítica: Brava Gente
  • Programa de televisão: Os Normais
  • Ator: Tony Ramos, por As Filhas da Mãe
  • Atriz: Christiane Torloni, por Um Anjo Caiu do Céu
2002
  • Grande prêmio da crítica: Cidade dos Homens
  • Ator: Marco Nanini, por A Grande Família
  • Atriz: Eliane Giardini, por O Clone
  • Revelação: Stephany Brito, por O Clone
  • Programa de humor: A Grande Família
2003
  • Grande prêmio da crítica: A Casa das Sete Mulheres
  • Programa de televisão: Cena Aberta
  • Ator: Dan Stulbach, por Mulheres Apaixonadas
  • Atriz: Nívea Maria, por A Casa das Sete Mulheres
2004
  • Novela: Celebridade
  • Ator: Tony Ramos, por Cabocla
  • Atriz: Renata Sorrah, por Senhora do Destino
  • Revelação: João Emanuel Carneiro, por Da Cor do Pecado
  • Comediante: Cláudia Rodrigues, por A Diarista
  • Adaptação para TV: Contos da Meia-Noite
2005
  • Grande prêmio da crítica: Hoje é Dia de Maria
  • Ator: Fúlvio Stefanini, por Alma Gêmea
  • Atriz: Fernanda Montenegro, por Belíssima
  • Revelação: Tiago Santiago, por A Escrava Isaura e Prova de Amor
2006
  • Grande prêmio da crítica: Os Filhos do Carnaval
  • Ator: Lázaro Ramos, por Cobras e Lagartos
  • Atriz: Lília Cabral, por Páginas da Vida
  • Comediante: Dira Paes, por A Diarista
2007
  • Novela: Paraíso Tropical
  • Ator: Marcelo Serrado, por Vidas Opostas e Mandrake, e Wagner Moura, por Paraíso Tropical
  • Atriz: Camila Pitanga, por Paraíso Tropical, e Jussara Freire, por Vidas Opostas
2008
  • Série: 9mm
  • Roteirista: João Emanuel Carneiro, por A Favorita
  • Ator: Guilherme Weber, por Queridos Amigos
  • Atriz: Patrícia Pillar, por A Favorita
2009
  • Grande prêmio da crítica: Maysa, Quando Fala o Coração
  • Minissérie: Som e Fúria
  • Ator: Felipe Camargo, por Som e Fúria
  • Atriz: Larissa Maciel, por Maysa, Quando Fala o Coração

Década de 2010Editar

2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
2019

(Fonte:[1])

Prêmios em FicçãoEditar

1970sEditar

1980sEditar

1990sEditar

2000sEditar

  • 2000: Não há registro de premiação para este ano.
  • 2001: Não há registro de premiação para este ano.
  • 2002: Não há registro de premiação para este ano.
  • 2003: Não há registro de premiação para este ano.
  • 2004: Não há registro de premiação para este ano.
  • 2005: Mamma Son Tanto Felice e O Mundo Inimigo de Luiz Ruffato

Prêmios em RomanceEditar

1990sEditar

2000sEditar

2010sEditar

Prêmios em Contos/CrônicasEditar

2000sEditar

2010sEditar

Prêmios em PoesiaEditar

1970sEditar

1980sEditar

1990sEditar

2000sEditar

2010sEditar

Ver tambémEditar

CuriosidadesEditar

  • O premio APCA em 2012 foi entregue na mesma noite que o prêmio Shell, apesar de o prêmio ser anunciado um mês antes (em dezembro).
  • Uma polêmica em 2013: a cantora Gaby Amarantos ganhou o prêmio de melhor cantora e, no palco, protestou contra Marco Feliciano.
  • O 59° premio APCA, foi entregue no dia 15 de março de 2016, no Teatro Paulo Autran (Sesc Pinheiros) em São Paulo.[12]
  • A entrega do 60° APCA no dia 15 de maio de 2017, no Teatro Municipal de São Paulo, foi marcado por emoção e protestos.[13]

Notas

  1. Neste ano a categoria foi nomeada como Prosa poética

Referências

BibliografiaEditar