Abrir menu principal

Prêmio Internacional Al-Gaddafi de Direitos Humanos

O Prêmio Internacional Al-Gaddafi de Direitos Humanos foi um prêmio anual pelo líder líbio Muammar al-Gaddafi e pelo líder anti-globalização suiço Jean Ziegler, e financiado por Gaddafi.

foi um prêmio anual dos direitos humanos instituído pelo Congresso do Povo da Líbia no final de 1988, em "dívida e gratidão por Muammar Gaddafi e em apreciação por seu papel em estabelecer firmemente o princípio da [democracia direta]], sua luta persistente, sua inspiração distintiva e instigação contínua para a consolidação da liberdade humana e para a emissão do Grande Documento Verde na era das massas, para o propósito de conceder tributo a figuras simbólicas de luta e fé nos valores da liberdade a todos os seres humanos, nações, grupos e indivíduos".[1]

Gaddafi fez uma concessão inicial de dez milhões de dólares[2] para a fundação Suíça Norte-Sul XXI que mais tarde administrou a doação de prêmio. A soma do prêmio em dinheiro foi de US $ 250.000 (no caso de vários beneficiários, o dinheiro do prêmio foi compartilhado). O prêmio foi entregue por um comitê internacional, presidido pelo ex-presidente da Argélia, Ahmed Ben Bella.[3][4] O próprio Gaddafi não teve voz na escolha do vencedor.[2]

LaureadosEditar

ReferênciasEditar

LinksEditar