Abrir menu principal

Protestos na Grécia em 2010–2012

Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.

Os Protestos na Grécia em 2010–2012 foram uma série de protestos e greves gerais que ocorrem em todo o país feitos por uma parte da população deste país contra as medidas de austeridade tomadas pelo governo.[4]

Protestos na Grécia em 2010–2012
20110629 Moutza demonstrations Greek parliament Athens Greece.jpg
Manifestantes em frente ao Parlamento de Atenas no dia 19 de junho de 2011.
Período 5 de maio de 2010 - 5 de abril de 2012
Local  Grécia
Causas Desemprego, inflação, corrupção, crise financeira, medidas de austeridade, bipartidarismo, partidocracia
Características Protestos, manifestações, greves, protestos sentados, ocupações, distúrbios, desobediência civil, violência, confrontos com a polícia, violência policial, suicídios
Fatalidades e feridos relatados
6 mortos
mais de 311 feridos[1][2][3]

Em 5 de maio de 2010, uma greve geral e manifestações nas grandes cidades foram realizadas em todo o país. Os protestos foram provocados devido aos planos de cortar os gastos públicos, tais como os salários e aumentar os impostos como medidas de austeridade em troca de 110 bilhões de euros de resgate no sentido de resolver a crise da dívida grega em 2010. Três pessoas morreram no dia 5 de maio, em uma das maiores manifestações na Grécia desde 1973.

Em 25 de maio de 2011, os ativistas anti-austeridade organizados pelo movimento "Democracia Direta Agora!", conhecido como o Movimento dos Cidadãos Indignados (em grego: Κίνημα Αγανακτισμένων Πολιτών , Kínima Aganaktisménon-Politón), começaram a protestar nas principais cidades da Grécia. Esta segunda onda de protestos mostrou-se diferente dos anos anteriores,[5][6] no sentido de que os manifestantes não são partidários[7] e de que os protestos iniciaram-se através de meios pacíficos.[8] Alguns dos eventos mais tarde tornaram-se violentos, particularmente na capital Atenas.[9][10][11][12] Inspirado pelos protestos anti-austeridade na Espanha, estas manifestações foram organizadas inteiramente através das redes sociais, o que lhe valeu o apelido de "Maio do Facebook".[13] As manifestações e protestos sentados foram encerradas oficialmente quando a polícia municipal retirou os manifestantes da Torre Branca de Thessaloniki em 7 de agosto de 2011.[14]

Em 29 de Junho de 2011, confrontos violentos ocorreram entre as tropas de choque e ativistas quando o Parlamento grego votou a favor de aceitar exigências de austeridade da União Europeia. Incidentes de violência policial foram relatados pelos meios de comunicação internacionais, como a BBC, The Guardian, CNN iReport e The New York Times, bem como por investigação acadêmica[15] e pela Anistia Internacional.[16][17][18][19][20][21][22] O promotor de justiça de Atenas concordou em iniciar uma investigação sobre as acusações de uso excessivo de gás lacrimogêneo, bem como a alegada utilização de outras substâncias químicas expiradas e cancerígenos. A investigação está em curso.[23]

Referências

  1. Νέα ένταση και κυκλοφοριακό χάος (em grego). Consultado em 29 de junho de 2011 
  2. Επεισόδια στο Σύνταγμα 12 Φεβρουαρίου 2012 (em grego). Consultado em 12 de fevereiro de 2012 
  3. Μάριος Λώλος: Το χτύπημα ήταν δολοφονικό (em grego). Consultado em 22 de junho de 2012 
  4. «Huelga y protestas en Grecia contra nuevo plan de austeridad». El Universal (em espanhol). Consultado em 17 de junho de 2011 
  5. Dalakoglou Dimitris (2012). «The Movement and the "Movement" of Syntagma Square» (em inglês). Cultural Anthropology. Consultado em 30 de junho de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2014 
  6. «Cópia arquivada» Εκπομπή: Ο δρόμος (για την πλατεία) είχε την δική του ιστορία (em grego). koutipandoras.gr. 13 de junho de 2011. Consultado em 7 de julho de 2011. Arquivado do original em 17 de julho de 2011 
  7. «Στα χνάρια των Ισπανών αγανακτισμένων (On the footsteps of the Spanish 'indignados')» (em grego). skai.gr. 26 de maio de 2011. Consultado em 26 de maio de 2011 
  8. «Cópia arquivada» Αγανακτισμένοι στο Σύνταγμα (em grego). skai.gr. 24 de maio de 2011. Consultado em 7 de julho de 2011. Arquivado do original em 17 de julho de 2011 
  9. «Violent anti-cut riots in Greece spark coalition talks» (em inglês). Metro.co.uk. 15 de junho de 2011. Consultado em 30 de junho de 2011 
  10. «Greece Anxiety Increases: US Stocks Ends Lower on Wednesday Trading « USA Market News» (em inglês). Usamarketnews.com. 16 de junho de 2011. Consultado em 30 de junho de 2011 
  11. «BBC News – Greek PM George Papandreou to unveil new cabinet» (em inglês). BBC. 16 de junho de 2011. Consultado em 30 de junho de 2011. Cópia arquivada em 17 de junho de 2011 
  12. «Greek riot police, protesters clash during strike – World news – Europe» (em inglês). MSNBC. 23 de fevereiro de 2011. Consultado em 30 de junho de 2011 
  13. «Cópia arquivada» Ο Μάης του Facebook και με ομπρέλες (em grego). ethnos.gr. Consultado em 27 de maio de 2010. Arquivado do original em 6 de maio de 2018 
  14. «Cópia arquivada» Απομακρύνθηκαν οι "Αγανακτισμένοι" από τον Λευκό Πύργο (em grego). protothema.gr. Consultado em 9 de agosto de 2011. Arquivado do original em 2 de outubro de 2011 
  15. «Beyond Spontaneity». www.academia.edu (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  16. «Greece passes key austerity vote» (em inglês). BBC. 29 de junho de 2011. Consultado em 29 de junho de 2011. Cópia arquivada em 30 de junho de 2011 
  17. Siddique, Haroon; Batty, David (29 de junho de 2011). «Greece austerity vote and demonstrations – Wednesday 29 June 2011». The Guardian (em inglês). Londres. Consultado em 1 de julho de 2011. Cópia arquivada em 29 de junho de 2011 
  18. Smith, Helena (1 de julho de 2011). «Greek police face investigation after protest violence». The Guardian (em inglês). Londres. Consultado em 3 de julho de 2011 
  19. «TEAR GAS FIRED AS GREEK POLICE CLASH WITH ATHENS PROTESTERS» (em inglês). amnesty.org. Consultado em 30 de junho de 2011 
  20. «GREECE URGED NOT TO USE EXCESSIVE FORCE DURING PROTESTS» (em inglês). amnesty.org. Consultado em 30 de junho de 2011 
  21. «Back when peaceful demonstrations in Greece were massive and meaningful...» (em inglês). CNN. Consultado em 3 de julho de 2011 
  22. Donadio, Rachel; Sayare, Scott (29 de junho de 2011). «Violent Clashes in the Streets of Athens». The New York Times (em inglês). Consultado em 3 de julho de 2011 
  23. Παρέμβαση της Εισαγγελίας Πρωτοδικών για τα χημικά στα επεισόδια (em grego). skai.gr. Consultado em 30 de junho de 2011 
  Este artigo sobre a Grécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.