Queijo de cabra transmontano

Queijo de Cabra Transmontano
País de origem
Origem do leite
Cabra serrana
Pasteurizado
Leite Cru
Dimensões
Entre 12 e 19 cm diâmetro
peso
300 a 900 g
Textura
Semi-duro e extraduro (Velho)
Designação
Tempo de envelhecimento
mínimo de 60 dias e mínimo de 120 dias (Velho)

Queijo de cabra transmontano é um queijo português oriundo da região de Trás-os-Montes e Alto Douro. Constitui uma denominação de origem protegida (DOP), de acordo com as normas da União Europeia.[1]

É produzido exclusivamente com leite cru de cabra de raça Serrana, o que o torna o único queijo de cabra DOP português.[2]

Variantes editar

É um queijo de cor esbranquiçada, de pasta pouco untuosa apresentando alguns olhos. A maturação deste queijo dura no mínimo 60 dias.

A sua forma é cilíndrica, sem bordos definidos e baixa, apresentando diâmetros compreendidos entre os 12 e os 19 centímetros. O seu peso varia geralmente entre os 300 e os 900 gramas.[3][4] A crosta é semi-dura, o aroma é forte e agradável e o sabor oferece normalmente um ligeiro travo picante.

Semi-curado editar

Queijo com uma maturação entre os 60 e os 90 dias de pasta semi-dura.

Velho editar

Queijo de maturação prolongada, normalmente entre os 90 dias e os dois anos. O aroma é forte e agradável com um travo picante. Pode ser comercializado untado com uma pasta de azeite e colorau.

Elaboração editar

Para a obtenção do Queijo de Cabra Transmontano DOP ocorre a filtração do leite e o seu aquecimento até aos 35 ⁰C. De seguida, o leite é coalhado com coalho de origem animal. A coalhada resultante é colocada nos cinchos e pressionada manualmente, de forma a remover todo o soro.[2]

Após o corte, os queijos são salgados e deixados a amadurecer, no mínimo 60 dias, à temperatura entre 5 a 18 ⁰C e humidade relativa de 70 a 85%. São efectuadas viragens e lavagens periódicas.[2]

Área de Produção editar

A área geográfica da produção deste queijo abrange uma grande faixa de Trás-os-Montes, coincidindo com a bacia hidrográfica da margem direita do Douro. É uma zona caracterizada por terreno montanhoso e agreste onde os animais pastoreiam alternando entre a vegetação arbustiva das encostas e a erva dos lameiros de montanha.

O queijo é produzido nos concelhos de Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Macedo de Cavaleiros, Mirandela, Mogadouro, Murça, Torre de Moncorvo, Valpaços e Vila Flor.[5]

Consumo editar

Pode ser consumido em fatias muito finas com pão de centeio, compotas de frutos silvestres ou abóbora, chutney e vinho branco, no início ou no fim das refeições.

Valor económico editar

Segundos dados de 2019, foram produzidos neste ano cerca de 9.718 kg de Queijo de Cabra Transmotano DOP, sendo o décimo segundo queijo com DOP mais produzido em Portugal (cerca de 0,5% da produção nacional). O preço médio do queijo, incluindo IVA, foi de 11,64 euros por kg[6].

Produção editar

O sistema produtivo do Queijo de Cabra Transmontano DOP é composto por 42 explorações abastecedoras de leite e um número não identificado (valor confidencial) de queijarias certificadas (dados de 2020)[7].

Referências

  1. http://www.lifecooler.com/edicoes/lifecooler/desenvRegArtigo.asp?reg=342395
  2. a b c https://tradicional.dgadr.gov.pt/pt/cat/queijos-e-produtos-lacteos/32-queijo-de-cabra-transmontano
  3. http://www.leicras.com/index.php/produtos/quijo-de-cabra-transmontano.html
  4. http://www.leicras.com/index.php/produtos/queijo-de-cabra-transmontano-velho.html
  5. https://tradicional.dgadr.gov.pt/images/prod_imagens/queijos/docs/CE_Qj_Cabra_Transm.pdf
  6. Inovcluster (2021). O Estado da Arte dos Queijos com DOP/IGP em Portugal e na Europa, Dados da DGADR
  7. Inovcluster (2021). Avaliação da Qualidade Físico-Química e Microbiológica do Leite de Pequenos Ruminantes, António Moitinho Rodrigues do Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar, Dados da DGADR

Ver também editar