Abrir menu principal

Quinto Márcio Crispo

Quinto Márcio Crispo
Cônsul da República Romana
Consulado 36 a.C.

Quinto Márcio Crispo (em latim: Quintus Marcius Crispus) foi um político da gente Márcia da República Romana nomeado cônsul sufecto em 36 a.C. com Lúcio Nônio Asprenas.

CarreiraEditar

Crispo era membro da gente plebeia Márcia e foi provavelmente eleito primeiro para o cargo de edil em 58 a.C.[1] Foi depois nomeado como um dos legados de Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino, servindo na Macedônia entre 57 e 56-5 a.C.[2] Em algum momento entre 54 e 47 a.C., Crispo foi eleito pretor[3] e, apesar de não ter nenhum laço forte com ele, já em 46 a.C., Crispo aparece servindo César na África como um de seus legados.[4] Nesta parte da campanha, Crispo recebeu a responsabilidade de atacar a cidade de Thabena, que ele guarneceu com suas tropas depois depois de conquistá-la.[5]

Em 45 a.C., Crispo foi nomeado governador propretorial da Bitínia e Ponto. No ano seguinte, levou três legiões até a província da Síria para ajudar o governador Lúcio Estaio Marco, aliado de César, que estava lutando contras as forças pompeianas do antigo governador Quinto Cecílio Basso.[6] Os dois conseguiram encurralar Basso em Apameia e foram aclamados imperatores pelos soldados no início do ano seguinte.[7]

Crispo foi substituído, em 43 a.C., como governador da Bitínia e, seu comando sobre as três legiões da Síria foi-lhe retirado por Caio Cássio Longino, um dos assassinos de César o novo governador, em 36 a.C.[8] No mesmo ano, em 1 de julho, substituiu Marco Coceio Nerva.[9]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Broughton, pg. 138
  2. Broughton II, pg. 295; Ryan, pg. 191
  3. Ryan, pg. 190
  4. Broughton III, pg. 138; Broughton II, pg. 299; Syme, pg. 64
  5. Holmes, T. Rice, The Roman Republic and the Founder of the Empire, Vol. III (1923), pg. 527
  6. Broughton II, pg. 329
  7. Broughton II, pg. 330
  8. Broughton III, pgs. 137-138
  9. Bodel, John, "Chronology and Succession 1: Fasti Capitolini FR. XXXIID, The Sicilian Fasti, and the Suffect Consuls of 36 BC", Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik, 96 (1993), pp. 259–266

BibliografiaEditar