Quora é um website de perguntas e respostas onde as perguntas são feitas, respondidas, editadas e organizadas por sua comunidade de usuários.[1][3] A sede localiza-se na cidade de Mountain View, Califórnia. A empresa foi fundada por dois ex-funcionários do Facebook, Adam D'Angelo e Charlie Cheever em junho de 2009,[4] e o site foi disponibilizado ao público em 21 de junho de 2010.[5][6]

Quora
Quora, Inc.
Slogan “The best answer to any question”
(em Inglês)

“A melhor resposta para qualquer pergunta”
(em Português)
Proprietário(s) Adam D'Angelo (CEO)
Kelly Battles (CFO)
Requer pagamento? Não
Gênero Perguntas e respostas
Cadastro Gratuito
Idioma(s) Inglês, espanhol, italiano,francês, Português, Japonês[1]
Lançamento 21 de junho de 2010 (10 anos)
Posição no Alexa Aumento 90.º Mundo[2]
Endereço eletrônico www.quora.com

FuncionamentoEditar

O Quora exige que os usuários inscrevam-se com seu nome civil ao invés de um pseudônimo da internet.[7] Embora a verificação de nomes não seja necessária para o cadastro, nomes falsos podem ser denunciados pela comunidade. Isso foi feito com a intenção de adicionar credibilidade às respostas, mas Quora também tem milhares de respostas anônimas com milhares de votos positivos (upvotes).[8] Visitantes não dispostos a fazer login ou usar cookies tiveram que recorrer a soluções alternativas para usar o site.[9] Os usuários também podem efetuar login com suas contas do Google ou Facebook usando o sistema OpenID. Eles podem votar positivamente (upvote) ou negativamente (downvote) as respostas, e sugerir edições a respostas fornecidas por outros usuários. A comunidade do Quora inclui algumas pessoas bem conhecidas, como Jimmy Wales[10][11][12] e Adrian Lamo.[13]

Quora desenvolveu seu próprio algoritmo para classificar as respostas, que funciona como o PageRank do Google.[14] Quora usa a tecnologia do Amazon EC2 para hospedar os seus servidores.[15][16]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Philippe Guerrier (29 de abril de 2017). «Quora en version française : Plus la communauté grossit, plus c'est utile» (em francês). ITespresso. Consultado em 5 de maio de 2017 
  2. «Quora.com Traffic, Demographics and Competitors» (em inglês). Alexa. Consultado em 5 de maio de 2017 
  3. Charles Arthur e Jemima Kiss (5 de janeiro de 2011). «Quora: the hottest question-and-answer website you've probably never heard of» (em inglês). The Guardian. Consultado em 5 de maio de 2017 
  4. Alyson Shontell (10 de setembro de 2010). «Why I Quit My CTO Job At Facebook And Started Quora» (em inglês). Business Insider. Consultado em 5 de maio de 2017 
  5. Jason Kincaid (21 de junho de 2010). «Quora's Highly Praised Q&A Service Launches To The Public (And The Real Test Begins)» (em inglês). TechCrunch. Consultado em 5 de maio de 2017 
  6. WILHELM, Alex (21 de junho de 2010). «Did Quora Leave Private Beta A Day Early?» (em inglês). The Next Web. Consultado em 5 de maio de 2017 
  7. «Quora Terms of Service» (em inglês). Quora. Consultado em 5 de maio de 2017 
  8. Mudit Mohilay (11 de fevereiro de 2017). «Quora makes changes to its "anonymous" feature, restricts actions and makes it untraceable» (em inglês). The Tech Portal. Consultado em 5 de maio de 2017 
  9. MLOT, Stephanie (15 de fevereiro de 2013). «Quora Adds Options for Sharing With Unregistered Users». PC Mag (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2017 
  10. «How Wikipedia founder impressed Sachin Tendulkar's fans» (em inglês). Deccan Chronicle. 25 de outubro de 2014. Consultado em 5 de maio de 2017 
  11. Felipe Ventura (25 de março de 2014). «Pessoas famosas agora têm perfis verificados para responder suas perguntas no Quora». Gizmodo. Consultado em 5 de maio de 2017 
  12. FELITTI, Guilherme (24 de janeiro de 2014). «Uma nova Wikipédia?». Época Negócios. Consultado em 5 de maio de 2017 
  13. «How Often Do Criminals Hand Themselves In?». Newsweek (em inglês). 30 de maio de 2015. Consultado em 5 de maio de 2017 
  14. «Quora's New Algorithm for Ranking Answers» (em inglês). ReadWriteWeb. Consultado em 5 de maio de 2017. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2011 
  15. «Quora Signups». ReadWriteWeb. Consultado em 5 de maio de 2017 
  16. Lohr, Steve (22 de abril de 2011). «Amazon Malfunction Raises Doubts About Cloud Computing». The New York Times (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2017 

Ligações externasEditar

Sítio oficial (em inglês)