Abrir menu principal

R&B alternativo

gênero alternativo ao R&B contemporâneo
R&B Alternativo
Origens estilísticas R&B contemporâneo - indie rock - eletrônica - hip hop - dance - neo soul
Contexto cultural Final dos anos 2000, Estados Unidos e Canadá
Popularidade Década de 2010

R&B Alternativo também referido como PBR&B, Indie R&B e hipster R&B é um termo usado por críticos e jornalistas de música para descrever um estilo alternativo do R&B Contemporâneo.[1][2][2][2]

Índice

EtimologiaEditar

Houve uma variedade de discussão sobre os termos de gênero diferentes, com vários críticos descrevendo a música sob a ampla categoria de R&B Alternativo ou Indie R&B[3][4]. O termo hipster R&B tem sido comumente usado, como tem o termo "PBR&B" combinação de "PBR" (A abreviatura de Pabst Blue Ribbon, uma marca de cerveja mais recentemente associado com a subcultura moderna)[5].O primeiro uso do "PBR&B" foi no twitter pelo escritor Eric Harvey do Sound of the City em um post em 22 de março de 2011[6][7][8]. Três anos depois, espantado e aflito com o quão longe o termo que siginificava uma piada tinha ido, Harvey escreveu um esboço para Pitchfork[9].Slate sugere o nome "R-Neg-B"[10]. O gênero tem sido chamado muitas vezes de "noir&B[11][11].No entanto, os termos são muitas vezes criticado por artistas da subcultura moderna e sendo usado de forma irônica[12][13].

CaracterísticasEditar

Barry Walters da Spin caracteriza o estilo não convencional como uma "troca entre EDM, rock, hip-hop e R&B comercial de vanguarda e cita The Weeknd (Beauty Behind the Madness) e Thursday. Miguel, "Kaleidoscope Dream", Kelela, Holy Other, Drake, (Take Care) e Kenna, todos trabalhos associados como PBR&B[14]. Os principais artistas incluem The Weeknd, Jhené Aiko, Miguel, How to dress Well, FKA Twigs, Tinashe, Beyoncé. Brandon Neasman do The Grio uma "troca da guarda no R&B, para ao suave, cavalheiros legais para o vulnerável com personalidade fora de ordem em meio a prevalência dos meios de comunicação social na sociedade[15]. Neasman descreve como "Novos artistas new wave mais relacionáveis e escritores de características de R&B alternativo".

Hermione Hoby do The Guardian escreve que "a música é radical tranquila" e observa "um diálogo permanente e mutuamente enriquecedor entre músicos indie e eletrônica e artistas de R&B[5]." Gerrick D. Kennedy, do Los Angeles Times considera que "o novo movimento se sente como a mudança de estilo mais significativo em R&B desde o movimento neo soul em meados dos anos 90[17]. O sexto álbum de Janet Jackson, The Velvet Rope de 1997 é citado como um dos álbuns de origens do estilo[18].

RespostaEditar

 
Ocean se apesentando no Festival Coachella em 2012

Frank Ocean afirma que ele não gosta de ser chamado de um músico de R&B e ele não gosta de estar associado ao gênero[19][20]. How to Dress Well não se sente ofendido pelo termo "PBR&B" mas achou " brega "[21]. Miguel se sente confortável com o termo "indie r&b" porque "insinua uma arte superior. ou uma entrega mais profunda ou de alguma forma mais artística de rhythm and blues, ele ainda sugere que há mais arte dentro um gênero que se tornou mais um clichê de si mesmo"[22].

Stereogum descreveu o gênero como uma "moda" que atingiu o seu ponto de saturação no início de 2014[23].

Referências

  1. http://nymag.com/arts/popmusic/features/indie-r-and-b-albums-2011-8/
  2. a b c http://www.villagevoice.com/music/underwhelmed-and-overstimulated-part-iv-the-joys-of-nicola-roberts-and-the-problem-with-odd-future-6656791
  3. http://www.vibe.com/2013/08/10-unconventional-rb-acts-know-listen/
  4. http://www.thisisrnb.com/2011/04/discussion-hipster-rb-or-alternative-rb-should-the-genre-exist/
  5. a b http://www.theguardian.com/music/2012/nov/08/the-weeknd-sense-and-sensibility
  6. 2011 post
  7. https://twitter.com/marathonpacks/status/50357404524752896
  8. http://www.vulture.com/2011/03/hilarious_new_subgenre_alert.html
  9. http://pitchfork.com/thepitch/95-i-started-a-joke-pbrb-and-what-genres-mean-now/
  10. http://www.slate.com/articles/arts/the_music_club/features/2011/music_club_2011/best_music_2011_bon_iver_is_unlistenable_.html
  11. a b http://www.vancouversun.com/news/polygamy/Weekend+Extra+road+again+summer+music+festivals/11151074/story.html
  12. http://www.theawl.com/2011/03/you-say-hipster-rb-i-say-nappy-headed-pop-either-way-its-offensive
  13. http://www.theguardian.com/music/musicblog/2011/mar/29/the-weeknd-rnb
  14. http://www.spin.com/#articles/frank-ocean-miguel-and-holy-other-usher-in-pbrb-20
  15. thegrio.com/2012/10/04/changing-of-the-guard-how-frank-ocean-miguel-and-more-helped-rb-find-its-soul-again/
  16. http://thegrio.com/2012/10/04/changing-of-the-guard-how-frank-ocean-miguel-and-more-helped-rb-find-its-soul-again/
  17. http://articles.latimes.com/2012/nov/11/entertainment/la-et-ms-rb-renaissance-miguel-20121111
  18. http://www.huffingtonpost.com/dj-louie-xiv/can-janet-get-a-hit_b_7589492.html
  19. http://thequietus.com/articles/07450-frank-ocean-interview
  20. http://www.complex.com/music/2011/03/who-is-frank-ocean/genres
  21. http://www.complex.com/music/2012/09/who-is-how-to-dress-well/his-thoughts-on-the-term-pbrb
  22. http://www.theguardian.com/music/2014/aug/09/fka-twigs-two-weeks-lp1
  23. http://www.stereogum.com/1678647/indie-rocks-rb-movement-reaches-its-saturation-point/franchises/essay/
  Este artigo sobre R&B é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.