Rashidi Kawawa

político tanzaniano
Rashidi Kawawa
Primeiro-Ministro da Tanzânia
Período 2 de março de 1972
a 13 de fevereiro de 1977
Presidente Julius Nyerere
Sucessor Edward Sokoine
Segundo Vice-Presidente da República
Unida de Tanganica e Zanzibar
Período 26 de abril de 1964
a 29 de outubro de 1964
Presidente Julius Nyerere
Primeiro-Ministro de Tanganica
Período 22 de janeiro de 1962
a 9 de dezembro de 1962
Vice-presidente Monarca
Dados pessoais
Nome completo Rashidi Mfaume Kawawa
Nascimento 27 de maio de 1924
Matepwende, Tanganica
Morte 31 de dezembro de 2009 (85 anos)
Dar es Salaam, Tanzânia
Esposas Sofia Kawawa
Asia Kawawa
Partido Revolução
União Nacional Africana Tanganica
Religião Islamismo

Rashidi Mfaume Kawawa (Matepwende, 27 de maio de 1924Dar es Salaam, 31 de dezembro de 2009) foi um político tanzaniano que serviu como o 2º Primeiro-Ministro de Tanganica entre janeiro e dezembro de 1962, Segundo Vice-Presidente da República Unidade de Tanganica e Zanzibar de abril a outubro de 1964 e 1º Primeiro-Ministro da Tanzânia de 1972 a 1977.

BiografiaEditar

Kawawa nasceu em Matepwende no então território britânico de Tanganica, sendo o filho mais velho de oito de um caçador de elefantes. Ele cursou a escola em Dar es Salaam e depois terminou os estudos fundamentais em Tabora, recusando a oportunidade de ir para uma universidade para que assim seu pai usasse o dinheiro para ajudar na educação de seus irmãos mais novos.[1]

Seu primeiro trabalho foi como balconista do Departamento de Obras Públicas em meados da década de 1950. Seu pai morreu no mesmo período e ele assumiu a responsabilidade de sustentar sua família. Tornou-se um assistente social em 1951, enquanto ainda estudava em Dar es Salaam, organizando campanhas de alfabetização para adultos; depois disso fez parte de uma equipe de filmagens envolvida em programas de alfabetização do governo territorial. Em 1953 foi enviado para o centro do país com o objetivo de ajudar os detidos quicuios depois da Revolta dos Mau-Mau no Quênia.[1]

Kawawa juntou-se à Associação dos Serviços Governamentais da Tanganica Africana, chegando à sua presidência em 1955. Nessa posição trabalhou para garantir direitos trabalhistas, ajudando a fundar a Federação Trabalhista de Tanganica. O movimento de independência local estava ativo na época, liderado por Julius Nyerere e sua União Nacional Africana Tanganica. O trabalho governamental de Kawawa impedia que ele participasse da vida política, porém ele renunciou de seus cargos em fevereiro de 1956 e juntou-se ao movimento de independência. Pelos anos seguintes ele foi subindo na hierarquia do movimento.[1]

Nyerere renunciou do cargo de primeiro-ministro em 1962, após a independência de Tanganica, com Kawawa substituindo no cargo por alguns meses. Depois disso tornou-se em 1964 o segundo vice-presidente do país, servindo como o principal assistente de Nyerere para assuntos domésticos. Em 1972 foi nomeado primeiro-ministro da Tanzânia, cargo que manteve até 1977. Ele se aposentou da política em 1985 após a renúncia de Nyerere da presidência,[1] morrendo em dezembro de 2009.

Referências

  1. a b c d «Rashidi Mfaume Kawawa Facts». Your Dictionary. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.