Reconstrução (álbum)

Reconstrução é o quinto álbum de estúdio do cantor e compositor brasileiro Tiago Iorc, lançado no dia 5 de maio de 2019 pela Iorc Produções, sob distribuição da Universal Music.[1] O álbum é o primeiro material em estúdio desde Troco Likes (2015) e o primeiro lançamento desde o hiato que o cantor se submeteu em 2018.

Reconstrução
Reconstrução (álbum)
Álbum de estúdio de Tiago Iorc
Lançamento 5 de maio de 2019 (2019-05-05)
Gravação 2018-19
Gênero(s) Folk-pop
Duração 52:31
Idioma(s)
Formato(s) Download digital
Gravadora(s)
Produção
  • Roberto Pollo
  • Mario Caldato Jr.
Cronologia de Tiago Iorc
Troco Likes ao Vivo
(2016)
Acústico MTV
(2019)
Singles de Reconstrução
  1. "Hoje Lembrei do Teu Amor"
    Lançamento: 6 de maio de 2019 (2019-05-06)

Além disso, é um projeto visual; isto é, cada canção possui seu próprio vídeo musical, sendo dirigido pelo cantor com fotografia de Rafael Trindade.

Antecedentes e lançamento editar

Com o lançamento do quarto álbum de estúdio Troco Likes e de seu respectivo segundo single "Amei Te Ver", lançados em 2015, Iorc obteve seus primeiros trabalhos com atenção midiática e popular. Neste período, a rotina de divulgação e shows aumentaram consideravelmente, além da exposição pessoal com controvérsias sobre seus relacionamentos amorosos.

Em 7 de janeiro de 2018, o cantor anuncia via Instagram que daria uma pausa na carreira artística e nas redes sociais para descansar, sem indicar quando retornaria. No texto, ele revelou que queria dar um tempo na "vida instagrâmica que nos consome e me permitir viver sem calcular tanto".[2] Após 1 mês da postagem, o empresário do artista, Felipe Simas, anunciou que não havia nada programado para o ano todo. O jornal Extra também afirmou que Iorc havia deixado o Brasil e estava numa espécie de exílio em Los Angeles, nos Estados Unidos. Até então, seus únicos registros públicos eram em fotos publicadas por amigos.[3] Posteriormente, foram especulados outros locais em que o artista poderia estar vivendo, tornando seu paradeiro um mistério. Em agosto de 2018, o site Notícias da TV apontou que Iorc poderia ter desistido da carreira artística. Felipe Simas voltou a afirmar que não havia nenhum show programado, nem previsão de músicas novas ou quando ele iria voltar. A gravadora SLAP informou que Iorc ainda permanecia como contratado, mas sem dar mais informações sobre o futuro profissional do artista.[4]

O sumiço de Iorc continuou tomando a atenção dos veículos de comunicação, quando completou 1 ano de sua mensagem de despedida. O empresário do artista seguia sem novas informações sobre o paradeiro ou novidade sobre a carreira do artista.[5][6] O jornal Extra chegou a relatar que Iorc manteve contato com parceiros musicais como a cantora Sandy e Mateus Asato, que chegaram a declarar que o artista estava "ótimo", no entanto estava sem registros públicos.[7]

O álbum Reconstrução foi liberado sem aviso prévio nas plataformas digitais no dia 5 de maio de 2019 através de um selo independente, a Iorc Produções, com distribuição pela Universal Music.[8] As 13 faixas são todas acompanhadas por vídeos musicais liberados no YouTube, que juntas formam um filme.[9][10][11][12][13] O jornal O Globo apurou que a Universal Music não sabia que ele iria realizar o lançamento, sem ter nenhum planejamento de divulgação, e que o artista não irá se pronunciar sobre o novo projeto.[14] O lançamento surpresa foi comparado com a cantora americana Beyoncé, que lançou seu álbum autointitulado em 2013 com a mesma estratégia de Iorc, sob gravadora independente e entregue somente após a finalização e no dia de sua distribuição.[8][15]

Composição editar

Reconstrução é todo composto por Tiago Iorc, com apoio de Roberto Pollo, Duca Leindecker e María Elena Morán em 4 faixas, com produção de Pollo e Mario Caldato Jr.. Alguns dos nomes já estavam com Iorc em trabalhos anteriores. Conforme notou a crítica especializada, o álbum fala de amor e temas densos e introspectivos, que podem estar relacionados ao período de exílio em que o cantor se submeteu.[16][17][18] A forma com que o artista dispõe os temas no material foi atrelada a sua liberdade artística, uma vez que este é seu primeiro álbum como artista independente.[8]

Em "Desconstrução", primeira faixa do disco, Iorc faz referência à canção "Construção" (1971), de Chico Buarque, em que cada verso encerra numa palavra proparoxítona, aqui encerrando cada verso numa palavra oxítona.[14][16] A canção aborda depressão e a superficialidade da vida nas redes sociais.[18] O jornalista Mauro Ferreira nota a construção da faixa sob a personalidade da modelo Michele Alves, que contracena com o artista nos vídeos que acompanham o álbum.[17] Numa sequência de quatro faixas — "Deitada Nessa Cama", "Fuzuê", "Faz" e "Tangerina" — Iorc fala de sexo, sendo que em um dos vídeos o artista contracena nu embaixo de um chuveiro com a modelo.[17][16] Pedro Antunes nota os comentários na faixa "Tangerina", em que internautas apontam que um dos versos gera metáforas sobre sexo oral.[16] As duas faixas finais, "Bilhetes" e "Sei" são as que são definidas como a chave do álbum, para Mauro Ferreira, "canções fundamentais que dão a senha para a abertura da alma do artista", quando em "Bilhetes" os seus versos "sugerem a tempestade que pode ter desabado sobre o cantor".[17] No entanto, após a segunda aparição surpresa do artista – no MTV Millennial Awards 2019 –, o jornalista passou a questionar esta análise por perceber que o artista está usando a sua imagem misteriosa como marketing por uma "razão meramente mercadológica para isolar a figura do artista".[19]

Com o lançamento do filme Turma da Mônica: Laços, foi revelado que a canção "Laços" foi escrita especialmente para a trilha a convite do diretor do longa, Daniel Rezende, enviando o convite ao cantor enquanto estava em seu autoexílio. Ele queria um artista que fosse autoral e popular e que Iorc "transitava entre os dois mundos": "Nós queríamos que essa música fosse linda e emocionante. Não podia ser só infantil ou alegre, ela precisava tocar o coração das pessoas". Definida como uma canção de melodia tranquila e letra poética, "Laços" aparece numa cena do filme que, de acordo com o jornal Extra, ressalta o poder da amizade entre os personagens da Turma da Mônica.[20]

A parte visual do disco tem direção e roteiro assinados por Iorc. Também são creditados como roteiristas Rafael Trindade (diretor de fotografia) e María Elena Morán. O filme foi dividido em 13 vídeos musicais, onde o artista contracena com a modelo brasileira Michele Alves — que é a personagem principal de alguns dos vídeos.[21] Juntos, os vídeos formam uma narrativa linear com início, meio e fim, observado por Luccas Oliveira de O Globo, "[...]à primeira vista, sobre a construção de um relacionamento entre os personagens."[18]

Recepção editar

Crítica profissional editar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
G1      

Mauro Ferreira, em seu blog no G1, deu 4 de 5 estrelas para o disco e notou a evolução de Iorc, sobretudo como compositor, "sem romper radicalmente com a persona artística construída em discografia iniciada em 2008 em língua inglesa". Ele cita as duas faixas finais do disco, "Bilhetes" e "Sei", como suporte para quem acompanha Iorc desde sua fase pop, iniciada em Troco Likes, citando que "Iorc deixa o suprassumo do álbum Reconstrução para o fim". O álbum é definido como conceitual e mais consistente do que o disco anterior, "mas ainda sendo puxado para trás, como se ainda estivesse acorrentado aos grilhões de um sucesso que pode aprisionar".[17] Pedro Antunes, para a Rolling Stone Brasil, relembra a carta que Iorc escreveu antes de seu hiato e afirma que Reconstrução "não é o Tiago Iorc de Troco Likes", mas sim o que sobrou do artista. Ele cita que o material é "denso [...], sentimentalmente pesado, reflexivo e, ao mesmo tempo, maduro".[16]

Ao avaliar os vídeos musicais do disco, Luccas Oliveira destaca a atuação de Michele Alves e sua "dramaticidade carregada no olhar e nas expressões a partir dos versos cantados", elogiando o vídeo de "Tangerina" ("especialmente surpreendente") onde aparece apenas a boca da modelo "adornada com um batom que remete à fruta-título".[18]

O disco foi eleito um dos 25 melhores álbuns brasileiros do primeiro semestre de 2019 pela Associação Paulista de Críticos de Arte.[22]

Desempenho comercial editar

Reconstrução bateu recordes nas principais plataformas de streaming no dia seguinte de seu lançamento. O material visual publicado no YouTube acumulava 12,3 milhões de reproduções até as 16h de segunda-feira, em reportagem de O Globo, com "Desconstrução" tendo liderado a tabela de vídeos mais assistidos no Brasil durante todo o domingo com 2,5 milhões de visualizações acumuladas.[23] No Spotify, todas as 13 faixas do disco entraram na listagem das 50 mais ouvidas computadas para o dia 5 de maio, emplacando "Desconstrução" (no número 2), "Hoje Lembrei do Teu Amor" (no número 3) e "Deitada Nessa Cama" (no número 8) entre as dez mais ouvidas.[23][24] De acordo com a Universal Music, Iorc bateu o recorde na plataforma como o artista que emplacou mais músicas em menos tempo na parada brasileira.[25] Na Deezer, as reproduções de Iorc aumentaram em 15 vezes, também repetindo o feito de colocar todas as faixas do disco entre as 100 mais ouvidas na plataforma.[23]

Prêmios e indicações editar

Ano Premiação Categoria Indicação Resultado Ref.
2019 Grammy Latino Canção do Ano "Desconstrução" Indicado [26]
Melhor Canção em Língua Portuguesa Venceu

Singles e divulgação editar

No dia seguinte após o lançamento de Reconstrução, em 6 de maio de 2019, a canção "Hoje Lembrei do Teu Amor" foi enviada para as rádios brasileiras servindo como primeiro single do disco.[27] Em 4 de julho, a canção "Laços" recebeu um novo vídeo servindo para a trilha sonora do filme Turma da Música: Laços, este que contém imagens do longa.[28][29]

Em 15 de maio, a MTV brasileira confirma para a imprensa o retorno do projeto Acústico MTV com seu primeiro show realizado com Tiago Iorc, o primeiro realizado desde o hiato do cantor.[30] A gravação foi marcada para o dia 30 de maio, no estúdio Quantas em São Paulo, com presença de 250 convidados entre colaboradores das empresas envolvidas, parceiros de mercado, publicitários, influenciadores e jornalistas e transmissão agendada para setembro de 2019.[31][32][33] Iorc cantou todas as faixas de Reconstrução na gravação e contou com participação da cantora compatriota Duda Beat e do cantor uruguaio Jorge Drexler, respectivamente, nas canções "Tangerina" e "Me Tira pra Dançar".[34][35][36]

A primeira apresentação ao vivo de Iorc ocorreu de surpresa durante a gravação dos MTV Millennial Awards, na noite do dia 3 de julho de 2019 em São Paulo. A apresentação foi anunciada no começo do evento por seus apresentadores, sem especificar quem seria, quando em dado momento o artista surge cantando a faixa "Desconstrução" em versão acústica, acompanhado somente de um violão.[37][38]

Lista de faixas editar

Todas as faixas tem produção de Roberto Pollo e Mario Caldato Jr.

Reconstrução – Edição padrão
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Desconstrução"  Tiago Iorc 4:43
2. "Hoje Lembrei do Teu Amor"  Iorc 4:03
3. "Deitada Nessa Cama"  Iorc 4:06
4. "Fuzuê"  Iorc 4:00
5. "Faz"  Iorc 4:03
6. "Tangerina"  
  • Iorc
  • Roberto Pollo
3:51
7. "Laços"   3:24
8. "Nessa Paz Eu Vou"  Iorc 3:32
9. "Tua Caramassa"  Iorc 3:43
10. "Me Tira pra Dançar"  
  • Iorc
  • María Elena Morán
3:43
11. "A Vida Nunca Cansa"  Iorc 4:45
12. "Bilhetes"  
  • Iorc
  • Leindecker
4:51
13. "Sei"  Iorc 3:47
Duração total:
52:31
Reconstrução – Edição visual
N.º TítuloDirector(es) Duração
1. "Reconstrução (filme)"  Tiago Iorc 52:31

Certificações editar

País Certificação
  Brasil (Pro-Música Brasil)[39]   Ouro

Créditos editar

Todo o processo de elaboração de Reconstrução atribui os seguintes créditos:

Gestão
  • F/SIMAS: management
  • Felipe Simas: direção executiva
  • Isadora Silveira: produção executiva
  • Marilene Gondim: assistência jurídica
Produção
  • Tiago Iorc: composição
  • Roberto Pollo: produção, composição (faixa 6), mixagem
  • Mario Caldato Jr.: produção e mixagem
  • Duca Leindecker: composição
  • María Elena Morán: composição
  • Robert Carranza: masterização
Reconstrução, um filme de Tiago Iorc e Rafael Trindade
  • Tiago Iorc: direção, roteiro e montagem
  • Rafael Trindade: direção de fotografia e roteiro
  • María Elena Morán: roteiro
  • Michele Alves: elenco
  • Alvaro Escoto: assistente de câmera
  • Isabela Benicasa: assistente de produção
  • Sergio Pasqualino: colorização
  • Mateus Ferreira: composição de cena

Referências

  1. «Reconstrução por Tiago Iorc». iTunes Store. 5 de maio de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  2. «Tiago Iorc decide dar um tempo no Instagram e comove com post de despedida». Extra. 8 de janeiro de 2018. Consultado em 5 de maio de 2019 
  3. «Tiago Iorc vive exílio nos EUA e empresário diz que não há programação para 2018». Extra. 24 de fevereiro de 2018. Consultado em 5 de maio de 2019 
  4. Gabriel Perline (3 de agosto de 2018). «Rei das trilhas da Globo, Tiago Iorc 'some' e dá indícios de fim de carreira». Notícias da TV. Consultado em 5 de maio de 2019 
  5. Carol Prado (7 de janeiro de 2019). «Cadê Tiago Iorc? Cantor completa um ano sumido, sem previsão para voltar». G1. Consultado em 5 de maio de 2019 
  6. Paulo Pacheco (7 de janeiro de 2019). «Cadê Tiago Iorc? Sumiço de cantor completa um ano cheio de mistérios». UOL. Consultado em 5 de maio de 2019 
  7. «Tiago Iorc completa 1 ano longe das redes sociais e segue em exílio, sem previsão de volta». Extra. 6 de janeiro de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  8. a b c Leonardo Torres (6 de maio de 2019). «Tiago Iorc adere ao "método Beyoncé de trabalho" para gravar e lançar "Reconstrução"». POPLine. Consultado em 7 de maio de 2019 
  9. Lucas Sarzi (5 de maio de 2019). «Tiago Iorc lança, de surpresa, novo álbum com 13 músicas e clipes». Tribuna do Paraná. Consultado em 5 de maio de 2019 
  10. «Tiago Iorc está de volta! Cantor lança álbum com 13 faixas após mais de um ano sumido». G1. 5 de maio de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  11. «Tiago Iorc volta às redes sociais e lança disco-surpresa». Veja. 5 de maio de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  12. «Após sumiço de mais de um ano, Tiago Iorc lança álbum surpresa». Folha de S.Paulo. 5 de maio de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  13. Renata Nogueira (5 de maio de 2019). «"Reconstrução": Tiago Iorc ressurge com álbum visual e 13 faixas inéditas». UOL. Consultado em 5 de maio de 2019 
  14. a b Gustavo Cunha (5 de maio de 2019). «Tiago Iorc lança álbum 'Reconstrução' após período sabático, mas mantém mistério». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2019 
  15. Adriana Del Ré (7 de maio de 2019). «Com disco-surpresa, Tiago Iorc investe em tipo de lançamento que não é inédito, mas causa impacto». O Estado de S.Paulo. Consultado em 10 de maio de 2019 
  16. a b c d e Pedro Antunes (5 de maio de 2019). «Análise: De volta depois de um ano, Tiago Iorc se alimenta dos próprios medos com um disco sobre angústias e amores». Rolling Stone Brasil. Consultado em 5 de maio de 2019 
  17. a b c d e Mauro Ferreira (5 de maio de 2019). «Tiago Iorc adensa o som e evolui como compositor no álbum 'Reconstrução' sem romper totalmente com o estilo anterior». G1. Consultado em 5 de maio de 2019 
  18. a b c d e Luccas Oliveira (6 de maio de 2019). «Cinco detalhes para prestar atenção no novo disco de Tiago Iorc, 'Reconstrução'». O Globo. Consultado em 7 de maio de 2019 
  19. Mauro Ferreira (4 de julho de 2019). «Tiago Iorc reforça impressão de que já usa reclusão como marketing ao cantar de surpresa em premiação». G1. Consultado em 6 de julho de 2019 
  20. Naiara Andrade (19 de junho de 2019). «Tiago Iorc compôs música para o filme 'Turma da Mônica — Laços' durante autoexílio». Extra. Consultado em 6 de julho de 2019 
  21. «Nova musca de Tiago Iorc fala de cenas quentes e se esquiva sobre namoro». Extra. 6 de maio de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  22. Antunes, Pedro (16 de agosto de 2019). «Os 25 melhores discos de 2019 até agora, segundo a APCA [LISTA]». Rolling Stone Brasil. Grupo Perfil. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  23. a b c «'Reconstrução': Tiago Iorc bate recordes no streaming com disco surpresa». O Globo. 6 de maio de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  24. «Tiago Iorc bate recorde no Spotify com novo disco». Correio Braziliense. 6 de maio de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  25. «Tiago Iorc: 'Reconstrução' invade paradas de streaming com as 13 faixas no top 50 do Brasil». G1. 6 de maio de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  26. THE LATIN ACADEMY OF RECORDING ARTS & SCIENCES, INC. - 20th Latin GRAMMY® Awards - FINAL NOMINATIONS
  27. «CONFIRA O VÍDEO DE "HOJE LEMBREI DE TEU AMOR", DE TIAGO IORC». Alpha FM. 6 de maio de 2019. Consultado em 9 de maio de 2019 
  28. «Tiago Iorc lança clipe com cenas de 'Turma da Mônica: Laços'». Jornal do Commercio. 5 de julho de 2019. Consultado em 6 de julho de 2019 
  29. «Tiago Iorc lança clipe fofíssimo para faixa título de 'Turma da Mônica – Laços'». Metro. 4 de julho de 2019. Consultado em 6 de julho de 2019 
  30. «Com gravação de 'Acústico MTV', Tiago Iorc ganha tratamento de popstar». O Estado de S. Paulo. 31 de maio de 2019. Consultado em 6 de julho de 2019 
  31. Jéssica Olivera (16 de maio de 2019). «Acústico MTV volta com Tiago Iorc, foco no digital e abertura para o mercado». propmark. Consultado em 6 de julho de 2019 
  32. «'Acústico MTV' retorna com show de Tiago Iorc». Veja. 15 de maio de 2019. Consultado em 6 de julho de 2019 
  33. «Acústico MTV volta com Tiago Iorc acompanhado de músicos internacionais». Rolling Stone Brasil. 30 de maio de 2019. Consultado em 6 de julho de 2019 
  34. Felipe Branco Cruz (31 de maio de 2019). «Tiago Iorc grava Acústico MTV com Duda Beat, Jorge Drexler e músicas inéditas». UOL. Consultado em 6 de julho de 2019 
  35. Marília Neves (31 de maio de 2019). «'Acústico MTV' de Tiago Iorc tem participação de Jorge Drexler, arranjos impecáveis e pouca interação com público». G1. Consultado em 6 de julho de 2019 
  36. Juliene Moretti; Mariana Rosario (31 de maio de 2019). «Acústico MTV Tiago Iorc: convidados improváveis, piadas e emoção». Veja São Paulo. Consultado em 6 de julho de 2019 
  37. Anahi Martinho (4 de julho de 2019). «Em show surpresa no MTV Miaw, Tiago Iorc evita interação e diz apenas 'obrigado'». F5. Consultado em 6 de julho de 2019 
  38. Renata Nogueira (3 de julho de 2019). «Tiago Iorc surge de surpresa no MTV MIAW e apresenta faixa do acústico». UOL. Consultado em 6 de julho de 2019 
  39. «Certificados de Tiago Iorc». Pro-Música Brasil. Consultado em 29 de janeiro de 2020