Abrir menu principal
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Reino de Calecute

Reino de KozhikodeReino dos SamorinsSamorim de CalecuteSamoothiri de Kozhikodeസാമൂതിരി

Blank.png
século XII — 1806 
Flag of the British East India Company (1801).svg
Reino de Calecute está localizado em: Índia
Localização de Calecute na Índia atual
Coordenadas de Calecute 11° 15' N 75° 46' E
Coordenadas de Nediyiruppu 11° 7' 47" N 76° 0' 8" E
Continente Ásia
Região Costa do Malabar
Capitais Nediyiruppu
Calecute
País atual  Índia
Atualmente parte de Querala

Língua oficial malaiala
Religião hinduísmo
Moeda fanam (ouro), taren (prata) e kasu (cobre)

Forma de governo monarquia
Samorim
• ?  Mana Vikrama (Manikkan); fundador lendário da dinastia
• 1466–1474  Mana Vikrama, o Grande
• 1758–1766  Kilakke Kovilakam
• 1798–1806  Krishna Varma

História  
•    Colapso do Reino de Chera
• século XII  Fundação
• c. 1342–1347  Ibne Batuta visita Calecute
• maio de 1498  Chegada de Vasco da Gama a Calecute
• 1513–1514  Tratado com os portugueses, que constroem um forte em Calecute
• 1548–1560
1715–1718
  Guerras com os portugueses
• 1666–1668
1694–1695
1715–1718
1746–1758
  Guerras com os holandeses
• 1766  Invasão pelo Reino de Maiçor; fim de facto do reino dos samorins
• 1788  O reino torna-se um protetorado britânico
• 15 de novembro de 1806  Dissolução oficial, passando a ser uma província da Índia britânica

O Reino de Calecute ou Reino de Kozhikode foi um Estado monárquico hindu na costa do Malabar no que é hoje o estado indiano de Querala. Foi fundado possivelmente no início do século XII e oficialmente dissolvido em 1806,[carece de fontes?] cuja capital era Calecute (Kozhikode), um dos mais importantes centros de comércio do sul da Índia. O reino é frequentemente designado pelo título dos seus soberanos — samorim ("senhor do mar"), a forma aportuguesada[1] de samutiri (em malaiala: സാമൂതിരി) ou Samutiri Manavikraman Rajá. Os samorins eram uma dinastia da sub-casta Eradi Nair.[carece de fontes?]

O navegador português Vasco da Gama, o primeiro europeu a chegar à Índia por via marítima, foi recebido pelo samorim em maio de 1498, após ter aportado em Calecute na sua primeira viagem à Índia.[1]

HistóriaEditar

As origens do clã Eradi Nair ao qual pertenciam os samorins são obscuras. Segundo uma lenda, o Estado de Kozhikode teria sido fundado em 826 d.C. com o nome de Nediyirippu Swarūpam. A obra em malaiala Keralolpathi ("A Origem de Querala"), possivelmente escrita por Thunchaththu Ramanujan Ezhuthachan, um autor do século XVI ou XVII, pouco ou nada fidedigna em termos históricos, menciona o estabelecimento de uma família reinante local em Nediyiruppu, perto da atual aldeia de Kondotty, no distrito de Malapuram por dois irmãos que eram os mais respeitados generais do exército do Cheras.

Apesar da escassez de registos históricos fiáveis, geralmente é aceite que os samorins eram originalmente governantes da região de Eralnadu do Reino Chera tardio (séculos IX a XII) e eram conhecidos como Eradis. Eralnadu situava-se no que é atualmente a parte norte do distrito de Malapuram. Embora não se saiba exatamente de que forma, devido à ambiguidade das fontes, após a queda do Reino Chera, os Eradis estabeleceram um reino independente com capital em Calecute, possivelmente no início do século XII.

Durante a invasão de Querala pelo Reino de Maiçor (Mysore), iniciada em 1766, o reino foi ocupado pelos invasores. Para evitar a humilhação de se render, o samorim suicidou-se incendiando o seu palácio em Mananchira (área de Calecute). Poucos anos depois, após negociações complicadas com a Companhia Britânica das Índias Orientais, que entretanto tinha entrado em guerra com Maiçor, os territórios do reino foram devolvidos ao sucessor do samorim, que passou a ser vassalo da Índia britânica. O reino tornou-se um protetorado britânico em 1788. No entanto, em 1799, o samorim foi, na prática, despojado de qualquer poder político e passou a ser apenas senhorio de terras. Em 15 de novembro de 1806, os teritórios do reino foram oficialmente integrado na Índia britânica, da qual passaram a constituir uma província.

Notas e referênciasEditar

  1. a b Sanceau, Elaine (1968), «Samorim», in: Serrão, Joel, Dicionário de História de Portugal, ISBN 9726611601, III, Lisboa: Iniciativas Editoriais 


 
Mapa do "Império dos Samorins" em 1498
   
 
Gravura de c. 1839 representando o primeiro encontro de Vasco da Gama com o samorim em Calecute em maio de 1498, da autoria de Maurício José do Carmo Sendim
  Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
     Este artigo sobre história da Índia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.