Restituto de Londínio

Restituto (fl. 314) era um bispo romano-britânico, provavelmente de Londínio (atual Londres), uma das delegações britânicas que participou do sínodo da igreja ou do Conselho realizado em Arles (Arelate), na Gália, em 314.

A lista dos que assinaram o Acta, as decisões tomadas pelo Conselho, incluía três bispos, juntamente com um "presbítero" e um "diácono", da Grã-Bretanha.[1][2] Os bispos britânicos eram Ebório "da cividade de Eboraco" (de civitate Eboricensi) - da cidade de Eboraco (Iorque); Restituto "da cidadade de Londínio" (de civitate Londenensi) - da cidade de Londínio (atual Londres); e Adélfio "da cividade da Colônia Londenênsio" (de civitate Colonia Londenensium) - isto é, da "colônia romana do povo de Londínio". O texto, que sobrevive apenas em várias cópias manuscritas posteriores, é claramente corrupto ao designar dois bispos para Londres. Como Londres não era uma colônia, a suspeita caiu no local de origem de Adélfio, bispo da "colônia do povo de Londínio".

A maioria das autoridades sugeriu a emissão de "Colônia Londenênsio" para "Colônia Lindênsio" - a colônia do povo de Lindo (Lincoln).[2][3][4]

No entanto, S.N. Miller considerou que a palavra "colônia" também era suspeita; ele ressaltou que, embora muitas outras colônias tenham enviado bispos a Arles, entre eles Colônia, Tréveris e Lião, nenhuma havia sido designada "colônia" na lista.[5] Miller argumentou que de civitate Colonia Londenensium foi um erro para "de civitate Camu/lodunensium" - "a cidade do povo de Camuloduno" (Colchester). Esta visão foi apoiada pelo arqueólogo Sir Ian Richmond.[6] Outros identificaram Adélfio como bispo de Caerleon-on-Usk.[7]

Apesar do debate sobre o papel de Adélfio, parece mais provável que a identificação de Restituto como bispo de Londres estivesse correta. No entanto, não mais se sabe sobre ele, nem sobre seus antecessores e sucessores do Romano-britânica da de Londres. Seu nome não aparece na lista dos supostos "arcebispos de Londres" que o historiador do século XVI John Stow atribuiu a Jocelino de Furness.[8][9] O próprio Stow notou essa anomalia e o fato de Restituto ter sido listado como bispo e não como arcebispo; isso, ele sentiu, colocou em dúvida a autenticidade da lista de arcebispos. Escritores posteriores tentaram reconciliar as duas fontes, geralmente inserindo Restituto na lista de "Jocelin", entre Hilarius e Guitelinus,[10][11] ou depois de Guitelinus.[12]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Munier (ed.). Concilia Galliae a. 314-a. 506. Brepols. Col: Corpus Christianorum. Series Latina. (em Latin). 148. Turnhout: 1963. pp. 15–22 
  2. a b Rivet, A. L. F.; Smith, Colin (1979). The Place-Names of Roman Britain. Batsford. Londres: [s.n.] pp. 48–50 
  3. Mann. «The Administration of Roman Britain». Antiquity. 140: 316–20 
  4. Thomas, Charles (1981). Christianity in Roman Britain to AD 500. Batsford. Londres: [s.n.] 
  5. Miller. «The British bishops at the Council of Arles (314)». English Historical Review. 42: 80–1 
  6. Richmond. «The four Coloniae of Roman Britain». Archaeological Journal. 103: 57–84 at p. 64 
  7. Thackeray, Francis (1843). Researches into the ecclesiastical and political state of Ancient Britain under the Roman Emperors, with observations upon the principal events and characters connected with the Christian religion during the first five centuries. Thomas Cadell, Strand (em Latin e English). Volume 1. Londres: [s.n.] 
  8. Stow, John (1908). Kingsford, ed. A Survey of London. Clarendon Press. 2. [S.l.: s.n.] pp. 125–6 
  9. Birkett, Helen (2013). «Plausible fictions: John Stow, Jocelin of Furness and The Book of British Bishops». In: Downham. Jocelin of Furness: Essays from the 2011 Conference. Shaun Tyas. Donnington: [s.n.] pp. 91–120. ISBN 9781907730337 
  10. Godwin, Francis (1616). De praesulibus Angliae commentarius. John Bill (em Latin). Part 1. Londres: [s.n.] pp. 226–7 
  11. Le Neve, John; Hardy, T. Duffus (1854). Fasti Ecclesiae Anglicanae: or a Calendar of the Principal Ecclesiastical Dignitaries in England and Wales... Oxford University Press. 2. Oxford: [s.n.] pp. 273–4 
  12. Godwin, Francis (1601). A Catalogue of the Bishops of England, since the first planting of Christian religion in this Island... George Bishop. Londres: [s.n.] pp. 134–5