Abrir menu principal

Riacho do Sangue

filme de 1966 dirigido por Fernando de Barros
(Redirecionado de Riacho de Sangue)
Disambig grey.svg Nota: Para o açude, veja Açude Riacho do Sangue. Para o rio do Nordeste brasileiro, veja Rio Sangue.
Riacho do Sangue
Cartaz do filme.
 Brasil
1966 •  Eastmancolor •  103 min 
Direção Fernando de Barros
Produção Walter Guimarães Mota
Aurora Produções Cinematográficas
Paranaguá Produtora e Distribuidora
Produção executiva Massao Ohno
Roteiro Fernando de Barros (adaptação, roteiro e diálogos)
Walter Guimarães Mota (argumento)
Luís Marinho (diálogos)
Elenco Alberto Ruschel
Maurício do Valle
Gilda Medeiros
Turíbio Ruiz
Jacqueline Myrna
Gênero ação, aventura, drama
Música Guerra Peixe
Direção de fotografia Ozen Sermet
Distribuição Aurocine
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Riacho do Sangue[1] é um filme brasileiro de 1966 dirigido por Fernando de Barros, que também é autor do roteiro, ao lado do dramaturgo Luís Marinho (dramaturgo) e do produtor Walter Guimarães Mota. A trilha sonora é do maestro Guerra Peixe[2][1]

Apesar dos letreiros e do cartaz, o filme acabou comercialmente conhecido pelo título errôneo "Riacho de Sangue".[1]

Índice

CensuraEditar

Lançado na vigência da ditadura militar, o filme teve dois certificados de censura, um liberando filme e trailer para 18 anos, outro rebaixando a idade-limite para 14 anos, após os cortes em diálogos e cenas de intimidade e violência.[1]

SinopseEditar

No vilarejo nordestino de Riacho do Sangue, um beato, com seus milagres, atrai a atenção de camponeses oprimidos pela seca e pela crueldade dos fazendeiros. Um tropeiro vem ajudar os camponeses contra as tropas do governo e de um coronel.

Prêmios e indicaçõesEditar

  • Prêmio Cidade de São Paulo, Júri Municipal de Cinema[1] (1966)
Vencedor nas categorias:
Melhor argumento (Walter G. Mota)
Melhor cenografia: (Apolo Monteiro)
  • Festival de Santa Rita do Passa Quatro[1] (1966)
Vencedor na categoria:
Melhor atriz secundária (Gilda Medeiros)

ElencoEditar

  • Alberto Ruschel .... Ponciano
  • Maurício do Valle .... Floro Pereira
  • Gilda Medeiros .... Rita do Brejo
  • Turíbio Ruiz .... Divino
  • Jacqueline Myrna .... Branca
  • Ivan de Souza .... Quirino
  • José Pimentel .... Antonio Menino
  • José Carlos Cavalcanti Borges .... Coronel Pereira
  • Leonildo Martins .... Beato Primo
  • Ariosto Cantador
  • Hermes da Hora
  • Jaime Diniz
  • Paulo Ferreira
  • Plácido Galvão
  • Jackson Gonçalves
  • Herevaldo Holanda
  • Marilena Lima
  • Apolo Monteiro
  • Pedro Motta
  • José Policena
  • Rubens Rubinsky
  • Waineika Walther
  • Sergio Warnovsky
  • Olde Zonari

Referências

  1. a b c d e f «Dados filmográficos». Cinemateca Brasileira. Consultado em 27 de julho de 2011 
  2. «Guerra Peixe». Página oficial. Consultado em 28 de julho de 2011 
  A Wikipédia tem o
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.