Abrir menu principal
Kolyma
Debin Siberia.jpg

O rio Kolyma na passagem por Debin, no distrito de Kolimskoye (Oblast de Magadan)

Localização
Continente
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
2129 km
Posição: 38
Hidrografia
Tipo
Área da bacia
679934 km²
Afluentes
principais
Popovka River (en), Yasachnaya River (en), Zyryanka (en), Ozhogina River (en), Sededema River (en), Bakhapcha (d), Bujunda (d), Balygychan (d), Sugoy (d), Korkodon (d), Beryozovka River (en), Anyuy River (en), Omolon River (en), Ayan-Yuryakh (d), Q2665346, Kamenka (d), Q3601074, Q3601096, Debin (d), Q4066487, Q4092900, Q4092927, Detrin (d), Q4203135, Q4240376, Q4318225, Q4329449, Q4337048, Panteleikha River (d), Q4424174, Syapyakine (d), Q4454723, Q4519818, Q14915304, Q16722035, Q19615764, Q21644897Visualizar e editar dados no Wikidata
Lago no curso
Kolyma Reservoir (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Caudal médio
4060 m³/s
Foz

O rio Kolyma (em russo: Колыма́) encontra-se no noroeste da Sibéria, e a sua bacia cobre partes da República de Sakha, Chukotka, e do Oblast de Magadan.

Tem 2129 km de comprimento e drena uma bacia de 679 934 km², o que o converte no sexto maior da Rússia depois do rio Ienissei, rio Lena, rio Ob, rio Amur e rio Volga. Tem 275 grandes afluentes, cada um deles com mais de 10 km de comprimento. A largura oscila entre os 150 e 170 m com uma profundidade média de 6 m e um transporte médio de 10 km/h.

A bacia do Kolyma consiste em extensas montanhas no sul e leste, elevando-se até aos 2998 m do Monte Chen na Cordilheira de Cherskii, e a extensa planície do Kolyma no norte, onde desagua no Mar da Sibéria Oriental descarregando 4060 m³/s. Desagua no Golfo do Kolyma, no mar da Sibéria Oriental.

Fica congelado até vários metros de profundidade na maior parte do ano, degelando em princípios de Junho, e voltando a congelar em Outubro. Este rio é o habitat de lúcio, perca, salmão e tímalo americano (Thymallus Arcticus). Em terra podemos ver alces, ursos, muflões, renas selvagens, e, nas aves, grous brancos e cinzentos e outras espécies raras.

Seymchan, Zyryanka, Srednekolymsk e Chersky são os lugares mais povoados ao longo do rio. Infelizmente a bacia do Kolyma é mais conhecida pelos campos de trabalho para escravos (os gulags), activos até 1956 e pelas minas de ouro,[1] ambos extensamente documentados desde a abertura dos arquivos da era soviética de Estaline.

Mapa do Rio Kolyma

Ver tambémEditar

Referências

  1. Kowalski, Ludwik (2008). «1 – Alaska notes». Hell on Earth – Brutality and Violence Under the Stalinist Regime (em inglês). [S.l.]: American Academy of Arts and Sciences. ISBN 978-1-60047232-9 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Kolimá