Rodney Gallop

etnógrafo

Rodney Alexander Gallop (Folkestone, 19011948) foi um etnógrafo e diplomata inglês, conhecido pelos seus livros sobre folclore. Passou dois anos e meio em Portugal, entre 1931 e 1933, onde contactou com as práticas musicais rurais e urbanas (fado e canção de Coimbra). Esteve no Alentejo, Beira Alta, Beira Baixa, Estremadura, Minho, Ribatejo e Trás-os-Montes, onde pôde observar as festas, o trabalho agrícola e os hábitos da vida em comunidade que implicavam os rituais do ciclo de vida. Recolheu contos e provérbios e percebeu a necessidade de efectuar transcrições musicais do folclore português. Para além dos artigos que escreveu sobre Portugal, publicou dois livros, um em inglês (1936, reeditado em 1961), e outro em português (1937, reeditado em 1960). Efectuou ainda harmonizações de canções recolhidas por si.[1]

Obra LiteráriaEditar

  • A Book of the Basques, Londres, MacMillan, 1930.
  • "The Folk Music of Portugal", Music and Letters: A Quaterly Publication, 1933.
  • "The Folk Music of Eastern Portugal", The Musical Quaterly, n. 20, 1934.
  • Portugal: A Book of Folk-ways, Cambridge University Press, 1936.
  • Oito Canções Regionais, Londres, Oxford University Press, Lisboa, STT, 1936.
  • Cantares do Povo Português, Lisboa, Instituto para a Alta Cultura, 1937.
  • Mexican Mosaic: Folklore and Tradition, Londres, Faber & Faber/Quiler Press, 1939.

BibliografiaEditar

  • Castelo Branco, Salwa El-Shawan, "Gallop, Rodney", Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX, vol. 2, pp. 559-560, Círculo de Leitores e Temas e Debates, 2010.
  • Lopes-Graça, Fernando, "É a música folclórica uma deformação da música culta?", in Obras Literárias de Fernando Lopes-Graça: Disto e Daquilo, Lisboa, Cosmos, 1953.
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «Rodney Gallop: the cost of serenading a loved one in Ajijic in the 1930s» (em inglês). Sombrero Books. 2015. Consultado em 19 de novembro de 2015