São Julião de Bastavales

São Julião de Bastavales
San Xulián de Bastavales
População 1.338 habitantes
Censo 2014
Área 14,4 km²
Densidade 92,92 hab/km²
Mapa
Bastabales Igrexa 05eue.jpg

São Julião de Bastavales (em galego: San Xulián de Bastavales) é uma paróquia que se localiza no leste do concelho corunhês de Brión na comarca de Santiago. Segundo o Instituto Galego de Estatística em 2014 tinha 1 338 habitantes (618 homens e 720 mulheres) distribuídos em 24 entidades de povoação, o que supõe uma diminuição em relação ao ano de 1999 quando tinha 1 382 habitantes.[1][2][3]

HistóriaEditar

Segundo a mitologia popular no castro de Beca tinha a sua residência a Rainha Lupa na época em que o Apóstolo São Tiago foi enterrado em Compostela. Este castro Lupário, ou castro de Beca, pode ser a capital da tribo pré-romana dos Amaeos, pertencente ao povo dos Caparos.

No arquivo paroquial guardam-se os escritos do pároco José Pumar Gándara, que pelos anos 60 e 70 escreveu uma História Inédita de Bastavales, 12 volumes encadernados em pele nos que trata também temas como a etnologia ou léxico do lugar.

PatrimónioEditar

A igreja paroquial foi construída na metade do século XVII sobre um templo românico anterior, mencionada no poema de Rosalía de Castro "Campanas de Bastavales", do livro Cantares Galegos.

Campanas de Bastavales,
cando vos oio tocar,
mórrome de soidades.

Cando vos oio tocar,
campaniñas, campaniñas,
sin querer torno a chorar.
Cando de lonxe vos oio,
Elas tocan pra que rece;
penso que por min chamades,
E das entrañas me doio
Dóiome de dor ferida,
que antes tiña vida enteira
i hoxe teño media vida.
solo media me deixaron
os que de aló me trouxeron,
os que de aló me roubaron.
Non me roubaron, traidores,
¡ai!, uns amores toliños,
¡ai!, uns toliños amores.
Que os amores xa fuxiron
as soidades viñeron...
De pena me consumiron.

  • Castro de Bemil.

Personagens de São Julião de BastavalesEditar

Da paróquia é a pandeireta Josefa de Bastavales.

GaleriaEditar

NotasEditar

Referências

  1. «São Julião de Bastavales». Sociedade de Imagem e Promoção Turística da Galiza. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  2. Vieites, Elixio (3 de outubro de 2011). «Igrexa de San Xulián de Bastavales» (em galego). Património Galego 
  3. «Declaración de impacto ambiental da concentración parcelaria de San Xulián de Bastavales». Conselharia do Meio Rural e do Mar (em galego). Junta da Galiza. 17 de abril de 2008 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre São Julião de Bastavales
  Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.