Sé Catedral de Nossa Senhora da Graça de São Tomé

Sé Catedral de Nossa Senhora da Graça de São Tomé
Vista da Sé
Construção séculos XVI e XIX
Diocese Diocese de São Tomé e Príncipe
Local São Tomé,  São Tomé e Príncipe

A Sé Catedral de Nossa Senhora da Graça de São Tomé localiza-se na cidade e província de São Tomé, distrito de Água Grande, na ilha de São Tomé, em São Tomé e Príncipe.

HistóriaEditar

A primitiva Matriz de Nossa Senhora das Graças remonta, provavelmente, ao século XV, localizando-se próxima à torre defensiva levantada em 1492-1493 pelo capitão Álvaro de Caminha.[1] Em 1534 a cidade foi elevada a sede de bispado pela bula "Aequum reputamus" do Papa Paulo III, que instituiu a Diocese de São Tomé e Príncipe.[2] A matriz foi, assim, elevada a catedral. A diocese abarcava as ilhas de São Tomé, Príncipe, Fernando Pó, Ano Bom e Santa Helena, e, no continente africano, ia desde o rio de Santo André até ao Cabo das Agulhas.[2]

 
Interior da Sé de São Tomé

Em 1757 cogitou-se transferir a sede da diocese para a Vila de Santo Antônio, na Ilha do Príncipe.[3] Foi concebido um projeto para a nova catedral, da autoria do engenheiro militar José António Caldas, mas a mudança jamais chegou a ser realizada.

O edifício foi reformado entre 1576 e 1578, época de D. Sebastião.[4] Em 1784 encontrava-se em mau estado, com a fachada arruinada.[2] Em 1814 foi restaurada por iniciativa da população local. Sofreu outra reforma em 1956, em que foi muito alterada a fachada principal.[4]

Referências

  1. Teresa Madeira. Estudo morfológico da cidade de São Tomé no contexto urbanístico das cidade insulares atlânticas de origem portuguesa. Colóquio Internacional Universo Urbanístico Português 1415-1822, Coimbra 1999 [1] Arquivado em 19 de agosto de 2014, no Wayback Machine.
  2. a b c Sé Catedral de São Tomé na base de dados SIPA do IHRU
  3. Carta na qual se refere o desejo de S. Mag.e da mudança da Catedral, da cidade de S. Tomé para a de S. António na ilha do Príncipe. In: S. Tomé e Príncipe na segunda metade do séc. XVIII / Carlos Filomeno Azevedo Agostinho das Neves; Lisboa: Instituto de História de Além-Mar; Funchal: Secretaria Regional do Turismo, Cultura e Emigração, 1989. p. 206. Memórias de África
  4. a b Sé de São Tomé no sítio Património de Influência Portuguesa da Fundação Gulbenkian

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sé Catedral de Nossa Senhora da Graça de São Tomé