Sérgio de Moscou

Sérgio (em russo: Се́ргий) (nascido: Ivan Nikolaevich Stragorodski, em russo: Ива́н Никола́евич Страгоро́дский; 23 de janeiro de 1867, Arzamás, Província de Nizhny Novgorod, Império Russo - 15 de maio de 1944, Moscou, URSS) foi Bispo da Igreja Ortodoxa Russa e, de 12 de setembro de 1943, Patriarca de Moscou e Toda Rússia.[1]

Sérgio de Moscou
Nascimento 23 de janeiro de 1867
Arzamás
Morte 15 de maio de 1944 (77 anos)
Moscovo
Sepultamento Catedral da Epifania
Cidadania Império Russo, União Soviética
Alma mater
  • Saint Petersburg Theological Academy
Ocupação sacerdote, político
Prêmios
Religião cristianismo ortodoxo

De dezembro de 1925 até o final de 1936, foi Vice-Lugar-Tenente Patriarcal, após a detenção do Metropolita Pedro, o então líder da Igreja Russa. A partir de 1 de janeiro de 1937, foi Lugar-Tenente Patriarcal, em conexão com o recebimento de uma falsa notícia da morte do Metropolita Pedro.[1][2]

Em 1927, tomou o caminho da lealdade ao regime político da URSS, o que provocou uma reação muito controversa na Igreja Russa tanto na URSS como no exterior. A personalidade e os feitos do Patriarca Sérgio permanecem discutíveis até hoje.[2]

ReferênciasEditar

  1. a b «Архиереи». archive.ph. 21 de dezembro de 2012. Consultado em 17 de maio de 2022 
  2. a b «Nezavisimaia gaz. 25oct96». web.archive.org. 13 de janeiro de 2005. Consultado em 17 de maio de 2022