Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Uma superfície de revolução é uma superfície no espaço euclidiano criada pela rotação de uma curva (geratriz) em torno de uma reta (o eixo).

O torneamento trata-se de uma operação em se que utiliza uma ferramenta monocortante para gerar uma superfície de revolução.

Exemplos de superfícies geradas por uma linha reta são as superfícies cilíndrica e cônica quando a reta é coplanar com o eixo, bem como hiperboloides de uma folha quando a reta é oblíqua em relação ao eixo. Uma circunferência que é rotacionada em torno do seu centro gera uma esfera, e se a circunferência é rotacionada em torno de um eixo coplanar que não a intersecta, ela gera um toro.

À região cercada pela superfície de revolução dá-se o nome de sólido de revolução (e a superfície de revolução é a superfície de um sólido de revolução, i.e. o sólido criado pela rotação), o sólido possui volume, já a superfície possui área.[1][2]

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre matemática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.