Abrir menu principal
SMY Hohenzollern
S.M. Jacht Hohenzollern.jpg
Carreira  Alemanha
Operador Marinha Imperial Alemã
Fabricante AG Vulcan Stettin, Estetino
Homônimo Casa de Hohenzollern
Batimento de quilha 1891
Lançamento 27 de junho de 1892
Comissionamento 8 de abril de 1893
Descomissionamento 27 de fevereiro de 1920
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Iate real
Aviso
Deslocamento 4 460 t
Maquinário 2 motores de tripla expansão
13 caldeiras
Comprimento 120 m
Boca 14 m
Calado 5,6 m
Propulsão 2 hélices
- 9 590 hp (7 150 kW)
Velocidade 21,5 nós (40 km/h)
Autonomia 2 520 milhas náuticas a 14 nós
(4 670 km a 26 km/h)
Armamento 3 canhões SK L/35 de 105 mma
8 canhões SK L/40 de 50 mmb
2 canhões SK L/55 de 52 mmc
Tripulação 313 a 354
Notas
a Em caso de guerra
b 12 canhões em caso de guerra
c Instalados em 1911

O SMY Hohenzollern foi o iate pessoal do imperador Guilherme II da Alemanha e era operado pela Marinha Imperial Alemã. Sua construção começou em 1891 nos estaleiros da AG Vulcan Stettin em Estetino e foi lançado ao mar em junho do ano seguinte, sendo comissionado em abril de 1893.[1] Ele substituiu o antigo iate real de mesmo nome que fora lançado em 1876[2] para o imperador Guilherme I da Alemanha, avô de Guilherme II.

Guilherme II frequentemente viaja a bordo do Hohenzollern para viagens pelo Mar do Norte e Mar Báltico, principalmente para cruzeiros pelos fiordes da Noruega. Entretanto, o navio era notório por sua instabilidade; Erich Raeder, que serviu como oficial de navegação a bordo, chegou a descrevê-lo como uma "pesada monstruosidade... [que] rolava em mares agitados a ponto de ser desconfortável até para marinheiros experientes. Sua integridade a prova d'água não teria se adequado às exigências de segurança para um navio de passageiros ordinário".[2]

O Hohenzollern foi tirado de serviço no começo da Primeira Guerra Mundial em julho de 1914 e ancorado em Kiel. Seu substituto, que também recebeu o mesmo nome, foi lançado em setembro, porém nunca foi finalizado por causa da guerra e acabou posteriormente desmontado. O iate tornou-se propriedade da República de Weimar ao final do confronto em 1918 e descomissionado, sendo completamente desmontado em 1923.[2]

Referências

  1. Spennemann, Dirk H. R. (2002). «The Imperial Yacht Hohenzollern (1892-1923)». Digital Micronesia – Marshalls. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  2. a b c «At Sea With The Kaiser! 'Lazy Days' On The S.M.Y. Hohenzollern! At Least If You Were The Emperor, Not So Much For The Crew!». 2011. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.