Abrir menu principal
Mapa do Rione XVII - Sallustiano.

Sallustiano é o nome de um dos vinte e dois riones de Roma, oficialmente numerado como Rione XVII, localizado no Municipio I. O território do rione era parte da Região VI - Alta Semita na época de Augusto. A região abrigava os Jardins de Salústio, de onde deriva o nome do rione, e o Templo de Vênus Ericina, que ficava entre a Via Piave e a Via Calabria, e era mais importante que a villa de Salústio, a ponto de o espelho dourado da deusa ter sido escolhido como brasão do rione. O famoso "Trono Ludovisi" foi encontrado ali durante as obras de urbanização da área e era provavelmente parte deste templo.

HistóriaEditar

 
Brasão de Sallustiano: espelho da Vênus Ericina em fundo azul.

Entre a Via Flávia e a Via Sérvio Túlio estava o templo dedicado à deusa Fortuna e entre as modernas Via XX Settembre e a Via Boncompagni estava o Circo de Flora. O Obelisco Salustiano, encontrado na área dos Jardins de Salústio, não compunha a spina do circo e provavelmente decorava uma pista de corridas privada da villa de Salústio.

A Via Piave segue a rota da Via Salaria Nova que, emergindo pela Porta Colina, seguia até a demolida Porta Salária. Perto dali estava um importante e elegante cemitério onde estava, entre outros, o monumento funerário de Sulpício Máximo, atualmente no centro da Piazza Fiume, e o de Cornélia, atualmente instalado num muro no Corso Itália.

Em 410, os visigodos de Alarico interromperam os aquedutos e saquearam a villa de Salústio, que foi reduzida a ruínas e abandonada. Com a falta de água na região entre o Píncio e o Quirinal perdeu grande parte de sua população.

Uma pequena recuperação acompanhou a abertura da Via Pia e o retorno da água para a região com a restauração de um aqueduto pelo papa Sisto V, chamado Aqua Felice. Em 1608, o cardeal Scipione Borghese iniciou a construção, às suas custas, de Santa Maria della Vittoria.

Na época, o rione era parte de Trevi, e permaneceu esparsamente habitado, com grandes áreas verdes que permitiam a construção de grandes villas, como a Villa Barberini, na moderna Via XX Settembre, a Villa Mandosi na Via Boncompagni e a Villa Cicciaporci, espremida entre a Via Pia, a Muralha Aureliana até a Porta Salária e a Via di Porta Salaria (moderna Via Piave).

Todo este verde desapareceu com a inevitável urbanização da área entre a Via Pia e a muralha que seguia até a Porta Pia, que se abre na breve porção da muralha pertencente ao rione. Os Boncompagni construíram dois palacetes na via que leva seu nome, um dos quais atualmente abriga o Museu de Artes Decorativas; construíram também a igreja de San Camillo de Lellis na área onde ficava a Villa Spithoever e a diminuta Sacro Cuore di Gesù, anexa ao convento vizinho; o palácio do Museu Geológico de Roma, no largo Santa Susanna e o edifício do Ministério de Agricultura e Florestas na via XX Settembre.

Atualmente, a única área verde do rione está preservada num espaço perto da muralha entre a Porta Pia, a via Augusto Valenziani e a via Piave, onde fica a Villa Cicciaporci Valenti Gonzaga, conhecida atualmente como Villa Paolina Bonaparte, uma referência a Pauline Bonaparte, que viveu ali até 1951 e atualmente abriga a embaixada da França, com entrada pela via Piave.

AtualidadeEditar

Rione Sallustiano
Porta Pia, com um pequeno trecho da Muralha Aureliana ainda restante no rione.

Este rione, assim como os vizinhos, Castro Pretorio e Ludovisi, surgiram no século XIX numa área entre a via Pia (que se transformou na via XX Settembre), e a recém-criada via Boncompagni, que na época não passava de vinhedos e jardins num território que pertencia ao rione Trevi.

No centro do rione está a tranquila Piazza Sallustio, a única praça "verdadeira" do rione, onde ainda se pode ver as ruínas dos Jardins de Salústio.

Vias e monumentosEditar

EdifíciosEditar

BibliografiaEditar

  • Claudia Cerchiai (1990). Newton Compton Editori, ed. I Rioni e i Quartieri di Roma. RIONE XVII. SALLUSTIANO. 5. Roma: [s.n.] 
  • Claudio Rendina; Donatella Paradisi (2004). Newton Compton Editori, ed. Le strade di Roma. 1. Roma: Rendina-Paradisi. ISBN 88-541-0208-3 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sallustiano (rione de Roma)