Abrir menu principal

Santa Inês (Coronel Fabriciano)

bairro do Coronel Fabriciano
Santa Inês
  Bairro do Brasil  
Vista parcial do bairro Santa Inês
Vista parcial do bairro Santa Inês
Unidade federativa  Minas Gerais
Zona Setor 5
Distrito Senador Melo Viana
Município Coronel Fabriciano
Criado em década de 1990
Área
- Total 0,1 km²
População (2010)
 - Total 354
    • Densidade 8 887,55 hab./km²
Domicílios 110
Limites José da Silva Brito, Floresta, Tranquilão, São Geraldo e Santa Cruz
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[1]/

Santa Inês é um bairro do município brasileiro de Coronel Fabriciano, no interior do estado de Minas Gerais. Localiza-se no distrito Senador Melo Viana, estando situado no Setor 5.[2] De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população no ano de 2010 era de 354 habitantes, sendo 170 homens e 184 mulheres, possuindo um total de 110 domicílios particulares distribuídos em uma área de 0,1 km².[1]

O bairro surgiu na década de 1990, com a construção de residências por um Sistema de Mutirão em parceria com a prefeitura, que, por sua vez, doava os lotes e o material. O nome recebido pela localidade foi sugerido pelo ex-chefe do Departamento de Obras da prefeitura de Coronel Fabriciano Francisco de Paula e Silva (1927–1992), em homenagem à devoção de sua mãe, Albina Silva, à Santa Inês.[3]

Segundo o IBGE, a área de um aglomerado subnormal abrange o Santa Inês, reunindo 1 525 moradores juntamente com os bairros São Geraldo e Tranquilão.[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (16 de novembro de 2011). «Sinopse dos dados - Setor: 311940110000064 - Santa Inês». Consultado em 9 de junho de 2014. Cópia arquivada em 28 de março de 2014 
  2. Assessoria de Comunicação (3 de julho de 2009). «População/Setores». Prefeitura. Consultado em 27 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 9 de junho de 2014 
  3. Leonardo Gomes (janeiro de 2012). «Grande Guia dos Bairros de Coronel Fabriciano». Revista Nosso Vale (nº 10): pag. 12. Consultado em 9 de junho de 2014. Arquivado do original em 22 de março de 2014 
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (21 de dezembro de 2011). «População residente em domicílios particulares ocupados em aglomerados subnormais (Pessoas)». Consultado em 9 de junho de 2014. Cópia arquivada em 9 de junho de 2014 

Ligações externasEditar