Abrir menu principal

Sapucaí-Mirim

município brasileiro do estado de Minas Gerais
Disambig grey.svg Nota: Para um dos vários rios homônimos, veja Rio Sapucaí (desambiguação).

Sapucaí-Mirim é um município do estado de Minas Gerais, no Brasil. Sua população recenseada pelo IBGE em 2010 era de 6 241 habitantes. O município se localiza na Região Imediata de Itajubá, no extremo sul do estado; sua área sendo de 285,5 km², a densidade demográfica resulta em 21,23 habitantes por quilômetro quadrado.

Município de Sapucaí-Mirim
Igreja matriz de Santana em Sapucaí-Mirim

Igreja matriz de Santana em Sapucaí-Mirim
Bandeira de Sapucaí-Mirim
Brasão de Sapucaí-Mirim
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 17 de Dezembro
Fundação 1937
Gentílico sapucaiense
Padroeiro(a) Santa'Ana[1]
CEP 37690-000 a 37699-999[2]
Prefeito(a) Jefferson Benedito Renó (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Sapucaí-Mirim
Localização de Sapucaí-Mirim em Minas Gerais
Sapucaí-Mirim está localizado em: Brasil
Sapucaí-Mirim
Localização de Sapucaí-Mirim no Brasil
22° 44' 52" S 45° 44' 34" O22° 44' 52" S 45° 44' 34" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Sul/Sudoeste de Minas IBGE/2008 [3]
Microrregião Pouso Alegre IBGE/2008 [3]
Municípios limítrofes Gonçalves, São Bento do Sapucaí (SP), Santo Antônio do Pinhal (SP), Monteiro Lobato (SP), São José dos Campos (SP) e Camanducaia
Distância até a capital 456 km
Características geográficas
Área 284,796 km² [4]
População 6 241 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 21,91 hab./km²
Altitude 885 m
Clima Temperado de altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,680 médio PNUD/2010[6]
PIB R$ 35 390,357 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 5 902,33 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.sapucaimirim.mg.gov.br
Câmara camarasapucaimirim.mg.gov.br

Índice

HistóriaEditar

O município de Sapucaí-Mirim está localizado no Sul do Estado de Minas Gerais, no vale do rio Sapucaí-Mirim, numa área de 285,5 km2, e atualmente possui uma população estimada em 7.000 habitantes.

Seus fundadores, os bandeirantes, oriundos de Taubaté, no ano de 1853, vieram à procura de ouro na região, tendo como principal desbravador o sertanejo Gaspar Vaz da Cunha, o Oyaguara.

As terras férteis, o ótimo clima e a pesca farta e variada no rio Sapucaí-Mirim atraíram os primeiros núcleos de população, originando o povoado de Sant’Ana do Paraíso, tendo como padroeira Sant’Ana.

Devido à crescente povoação, em 1877, através da Lei Provincial nº 2 325, de 13 de outubro, Sant’Ana do Paraíso foi considerado distrito e recebeu o nome de Sant’Ana do Sapucaí-Mirim, ficando subordinado ao município de São José do Paraíso.

Apenas em 1923, através da Lei Estadual nº 843, teve seu nome alterado para Sapucaí-Mirim, ainda permanecendo como distrito de São José do Paraíso, que nesta data já era denominado Paraisópolis. E em 17 de Dezembro de 1937, através do Decreto Lei nº 15, Sapucaí-Mirim foi elevado à categoria de município.

O município é cortado pela MG-173 e faz divisa ao norte com Gonçalves (MG), a nordeste com São Bento do Sapucaí (SP), a sudeste com Santo Antônio do Pinhal (SP), a sul com Monteiro Lobato (SP), a sudoeste com São José dos Campos e a oeste com Camanducaia.

Atualmente, Sapucaí-Mirim tem à frente da administração municipal o Prefeito Jefferson Benedito Rennó e o vice-prefeito Nilson Gonçalves Trindade.

GeografiaEditar

Seus limites são Gonçalves a norte, São Bento do Sapucaí (SP) a nordeste, Santo Antônio do Pinhal (SP) a sudeste, Monteiro Lobato (SP) a sul, São José dos Campos (SP) a sudoeste e Camanducaia a oeste.

Sapucaí-Mirim tem a curiosidade de ser, na prática, quase um exclave de Minas Gerais no estado de São Paulo. A menos que se faça uso de algumas estradas vicinais de difícil acesso e tráfego, em péssimo estado na época das chuvas e que fazem a ligação com Camanducaia e Gonçalves, não é possível chegar ao município partindo de qualquer outro ponto de Minas Gerais sem passar por território paulista. Da mesma forma, o principal e mais curto caminho rodoviário da capital de São Paulo à cidade paulista de São Bento do Sapucaí passa por Sapucaí-Mirim, e portanto através de território mineiro. Esta é uma situação semelhante às regiões austríacas de Kleinwalsertal e Jungholz, que só podem ser acessadas por terra a partir da Alemanha, embora ao contrário destas, no caso de Sapucaí-Mirim o acesso rodoviário direto exista - apenas é bem pouco confortável e impraticável em muitos casos.

RodoviasEditar

A principal rodovia que corta o município é a MG-173.

TopônimoEditar

"Sapucaí-mirim" é um termo tupi que significa "pequena água de sapucaia", através da junção dos termos ïasapuka'i ("sapucaia"), 'y ("água") e mirim ("pequeno")[8][9].

Administração públicaEditar

Os prefeitos municipais de Sapucaí-Mirim foram os seguintes:[10][11]

Nome Início do mandato Fim do mandato
1 Vitrúvio Marcondes Pereira 01/01/1938 07/09/1945
2 Joaquim Simões Almeida 08/09/1945 31/12/1946
3 José Rodrigues Coelho 01/01/1947 15/01/1947
4 José Wilson Menegale 15/01/1947 08/04/1947
5 Francisco Pinto de Carvalho 09/04/1947 31/12/1947
6 Lamartine José de Faria 01/01/1948 30/01/1951
7 Joaquim Simões Almeida 31/01/1951 08/01/1955
8 Vicente Claudino Barbosa 09/01/1955 30/01/1959
9 Sílvio Ramos de Siqueira 31/01/1959 30/01/1963
10 Joaquim Vicente da Silva 31/01/1963 31/01/1967
11 Geraldo Marques de Oliveira 01/02/1967 31/01/1977
12 João Ribeiro Braga 01/02/1977 01/02/1983
13 José Benedito Rennó 02/02/1983 31/01/1989
14 João Borges da Costa 01/02/1989 31/12/1992
15 José Benedito Rennó 01/01/1993 31/12/1996
16 José dos Santos Souza 01/01/1997 31/12/2000
17 José Benedito Rennó 01/01/2001 31/12/2004
18 Geraldo Reginaldo Caovila 01/01/2005 31/12/2008
19 Geraldo Reginaldo Caovila 01/01/2009 31/12/2012
20 Jefferson Benedito Rennó 01/01/2013 31/12/2016
21 Jefferson Benedito Rennó 01/01/2017 31/12/2020

A Câmara Municipal é presidida por Osmar de Jesus Souza - PDT (mandato de 2017–2018).[12]

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 6. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2013. Consultado em 15 de junho de 2015 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  8. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p. 1 551
  9. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  10. RENNÓ, Eugênio Pacelli Moraes. «Histórico de Sapucaí-Mirim». Consultado em 27 de junho de 2010 
  11. «Eleições Municipais em Sapucaí-Mirim». Consultado em 27 de junho de 2010 
  12. "Estrutura administrativa"

Ligações externasEditar