Sergey Markov

Sergey Leonidovich Markov (em russo: Марков Сергей Леонидович)(Julho 19 [Calend. juliano: Julho 7] 1878 - 25 de junho de 1918), foi um general do Exército Imperial Russo e se tornou um dos fundadores do Exército voluntario do sul da Rússia, braço armado do Movimento Branco.

Sergey Leonidovich Markov
Apelido "General de Couro"
Dados pessoais
Nascimento 19 de julho de 1878
Província de São Petersburgo. Império Russo
Morte 25 de junho 1918 (39 anos)
Arredores de Salsk, Oblast de Rostov, República Russa
Nacionalidade Russo
Alma mater Academia Militar Imperial Nicolau I
Vida militar
Força Exército Imperial Russo

Exército Branco

Anos de serviço 1904-1918
Batalhas Guerra Russo-Japonesa

Primeira Guerra Mundial
Guerra Civil Russa

BiografiaEditar

Sergey Markov nasceu em São Petersburgo, um oficial de carreira, ele se formou na Academia do Estado-Maior, mais tarde renomeada Academia Militar Imperial Nicolau I.

Em 1904 e lutou na Guerra Russo-Japonesa onde foi condecorado com a Ordem de São Vladimir.

Entre 1911 e 1914, ele lecionou na Academia Militar Nikolaev de São Petersburgo. Durante a Primeira Guerra Mundial, Markov lutou sob o comando do General Denikin, na famosa "divisão de ferro" onde foi condecorado com a Ordem de São Jorge por bravura. Denikin descreve Markov como hábil e corajoso estrategista, amado por seus homens, comunicativo, eloquente e, principalmente, honesto sabendo como lidar com oficialato e soldados,[1] liderando seus homens na frente de batalha pois, segundo Denikin, com toda sua energia e entusiasmo Markov não conseguia se sentir confortável em quartéis generais longe do front. Ao assumir o comando do 13º regimento Markov os leva de uma vitória a outra durante a campanha da Galicia. Após seu serviço em sua divisão Denikin o recomendou para de função de segundo Quartel Mestre General,[1] anteriormente Markov havia sido assistente do primeiro Quartel Mestre General

Após a Revolução de fevereiro de 1917, Markov foi primeiro promovido a comandante da Frente Sudoeste, mas mais tarde demitido e preso por causa de seu apoio ao General Lavr Kornilov durante o Golpe de Kornilov. Em 19 de novembro de 1917, Markov escapou da prisão e junto com os generais Denikin e Kornilov, e foi um dos responsáveis pela formação do Exército Voluntário na região de Don.

Em 13 de junho de 1918, no início da Segunda Campanha de Kuban, Markov foi mortalmente ferido em uma batalha contra o Exército Vermelho perto da cidade de Salsk e morreu poucos dias depois. Após sua morte o Exército Voluntário nomeou um regimento em sua homenagem, além de levar o nome de Markov o regimento compôs uma musica em sua honra,[2] os remanescentes de divisão de Markov foram evacuados de Sevastopol em 1920, quando a Crimeia cai para o exercito vermelho e os remanescentes do Exército do sul da Rússia vão ao exílio. o corpo Markov foi enterrado anos antes em Novocherkassk.

LegadoEditar

Em suas obras Denkim não poupa elogios a Markov, o considerando um excelente estrategista e um exímio soldado. Ficou conhecido como "General de Couro" por sempre estar vestido com couro preto. Após a queda da união soviética, Markov, no ano de 2003, se tornou o primeiro general branco a ter um monumento construido em sua homenagem, o monumento esta localizado na cidade de Salsk.[3]

ReferênciasEditar

https://ik-ptz.ru/en/istoriya/soobshchenie-o-markove-s-l-literaturno-istoricheskie-zametki.html Acessado em 05/11/2021

  1. a b Denikin, Anton (2009). The Russian Turmoil; memoirs; military, social, and political. [S.l.]: Library of Alexandria. pp. 80–92 
  2. «"March of the Markovsky Regiment" — English subs and translation». Youtube. 20 de julho de 2019. Consultado em 6 de novembro de 2021  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  3. https://en.wikipedia.org/wiki/Monument_to_Sergey_Markov