Serhiy Nigoyan

ativista ucraniano

Serhiy Gagikovych Nigoyan[1] (em ucraniano: Сергій Нігоян;[2] em Armênio: Սերգեյ Նիգոյան;[3] e em Português: Sergei Nigoyan;[4] Oblast de Dnipropetrovsk, 2 de agosto de 199322 de Janeiro de 2014) foi um ativista armênio-ucraniano[5] do movimento Euromaidan que foi morto em 2014 durante um protesto Hrushevskoho Street,[6] onde ele estava como segurança.[7] Foi o primeiro manifestante morto no protesto.[8] Foi um dos 100 condecorados com a medalha de Herói da Ucrânia em 2014.[9]

Serhiy Nigoyan
Сергій Нігоян
Սերգեյ Նիգոյան
Sergei Nigoyan
Serhiy em 2013.
Nome completo Serhiy Gagikovych Nigoyan 
Outros nomes Serguei ou Samvel (outras formas do nome "Serhiy")
Nihoyan (outra forma de seu sobrenome "Nigoyan"[10]
Conhecido(a) por Ser o primeiro manifestante a morrer de um ferimento à bala durante o Euromaidan.
Nascimento 2 de agosto de 1993
Vila Bereznuvativka, Solone Raion, Oblast de Dnipropetrovsk, Ucrania
Morte 22 de janeiro de 2014 (21 anos)
Hrushevskoho Street, KievUcrania
Nacionalidade Ucraniano-armênio
Etnia Arménia
Parentesco Mãe: Venera Nigoyan
Pai: Garik Nigoyan
Educação National University of Ukraine on Physical Education and Sport (Universidade nacional de Educação Física e Esportes da Ucrânia)
Período de atividade 2013–2014 (como ativista)
Prêmios Hero of Ukraine wearers copy.png Herói da Ucrânia (2014)
Causa da morte Morto por estilhaços de tiro.[11]

BiografiaEditar

Serhiy nasceu em 2 de agosto de 1993, filho de Garik e Venera Nigoyan, armênios vindos de Yerevan, em 1992 e que se estabeleceram na vila de Bereznuvativka (ao sul de Dnipro,[12] quando eles chegaram, o local ainda estava sob o nome soviético de Dniepropetrovsk) na Ucrânia.[13] Os pais de Serhiy são de uma aldeia chamada Navur, na província de Tavush, no nordeste da Armênia, não muito longe da fronteira com o Azerbaijão.[14] Sua família se mudou para a Ucrânia no início da década de 1990, durante a Primeira Guerra do Nagorno-Karabakh, quando sua aldeia era frequentemente atacada.[15][16]

Serhiy era filho único.[17] Nascido na Ucrânia, nunca visitou a terra natal de seus pais ancestral, mas amava o país.[17] De acordo com seu pai, em uma parede ao lado da cama de Serhiy está pendurada a bandeira da Armênia.[17] Serhiy frequentava a Igreja Armênia e conhecia a história de seu povo.[17] Seu pai também afirmou que Serhiy estudou em Kamianske, (antiga Dniprodzerzhynsk) Faculdade de Educação Física, mas depois de dois anos de estudo ele parou de frequentar as aulas[18] e no verão, estava junto com seu pai visitando a Crimeia para um trabalho sazonal.[17] Nigoyan era um lutador amador de karatê kyokushinkaikan e no campeonato da cidade de Kamianske de 2012, ficou em 3° lugar.[19]

Filmando o projeto "Há pessoas" (ucraniano: «Є люди»)[20] ao 200º aniversário de Shevchenko, o produtor Serhiy Proskrunia conseguiu gravar um vídeo de Nigoyan lendo um fragmento do poema "Cáucaso" de Shevchenko.[21]

Glória a vocês, as montanhas azuis constrangidas pelo gelo e a vocês grandes cavaleiros de Deus não esquecidos. Lute e vença, Deus está te ajudando! A verdade está atrás de você, a força está atrás de você e a liberdade sagrada![22][23]

Morte e enterroEditar

 
Serhiy Nigoyan nas barricadas da Myhailivska street, 11 de dezembro de 2013.

Morreu na madrugada de 22 de janeiro de 2014 por volta das 06h30, após ser mortalmente ferido.[24] Pouco depois, por volta das 08h10, Berkut atacou violentamente os manifestantes[25] na rua Hrushevskoho, perto do Estádio Lobanovsky Dynamo.[26]

Em 23 de janeiro de 2014, o Televised News Service (TSN) mostrou uma reportagem com uma entrevista de Nigoyan, filmada em 19 de janeiro por um cinegrafista do TSN. Questionado sobre o porquê de ter vindo para a Euromaidan, Nigoyan afirmou que o fez em protesto contra o espancamento de estudantes pela milícia de Berkut. Embora fosse orgulhoso de ser armênio, Nigoyan queria expressar seu apoio às pessoas entre as quais nasceu e com as quais conviveu.

Em 26 de janeiro de 2014, Nigoyan foi enterrado em sua aldeia natal, Bereznuvativka.[27] Seu funeral contou com a presença de moradores locais, representantes da diáspora armênia, padres das igrejas armênias e ucranianas.[27] Seu réquiem foi servido pelo chefe da Eparquia Ucraniana da Igreja Apostólica Armênia, Arcebispo Grigoris Buniatyan.[27]

ReaçõesEditar

 
Túmulo de Nigoyan. Foto de 2014.

Em 22 de janeiro de 2014 em seu Twitter Svyatoslav Vakarchuk mencionou que "outro armênio, Parajanov criou o filme (Shadows of Forgotten Ancestors) que se tornou um símbolo para todos os ucranianos, hoje o armênio Nigoyan sacrificou sua vida que se tornou um símbolo da Ucrânia".[28]

Valentyn Sylvestrov, um renomado compositor ucraniano, dedicou um díptico memorial a Serhiy Nigoyan. As novas peças usam letras de Taras Shevchenko, citadas por Nigoyan, e o texto litúrgico tradicional "Com os santos dai descanso".[29]

LegadoEditar

 
Arte feita em memória de Serhiy, em Kiev.

Em 20 de fevereiro de 2014, um grupo de ativistas da oposição armênia tentou renomear uma praça na cidade armênia de Spitak de Praça Viktor Yanukovych para Praça Serhiy Nigoyan.[30]

Em 27 de março de 2014, o conselho da cidade de Berezhany adotou a decisão de renomear uma rua com o nome do escritor soviético Yaroslav Halan para Nigoyan Street.[31]

Em 28 de janeiro de 2015, o conselho municipal de Dnipro mudou o nome da Avenida Kalinin para Prospekt Serhiy Nigoyan. A decisão foi abolida pelo Tribunal Administrativo de Recurso do Dnipro em junho de 2017 por motivos processuais, no entanto, o nome foi reintegrado por uma resolução separada em 21 de fevereiro de 2018.[32]

Referências

  1. «Serhiy Gagikovych Nigoyan (1993-2014) – Memorial...». pt.findagrave.com. Consultado em 18 de março de 2021 
  2. «Сергій Нігоян | НЕБЕСНА СОТНЯ». НЕБЕСНА СОТНЯ: Герої не вмирають... (em ucraniano). 13 de abril de 2016. Consultado em 18 de março de 2021 
  3. Հարազատները շոկի մեջ են Սերգեյ Նիգոյանի մահվան լուրից (em arménio), consultado em 18 de março de 2021 
  4. Estado, Agência. «Mortes marcam protestos na Ucrânia». Gazeta do Povo. Consultado em 18 de março de 2021 
  5. Kitsoft. «Бразилія - Dia da Unificação da Ucrânia». brazil.mfa.gov.ua. Consultado em 18 de março de 2021 
  6. «Serhiy Nigoyan portrait in Ukraine». www.vhils.com (em inglês). Consultado em 18 de março de 2021 
  7. February, Pingback: The Battle For Ukraine II-; Russia, 2014 | Heralding the Rise of (27 de janeiro de 2014). «Russian Conspiracy Theories about Maidan's First Blood». Global Voices (em inglês). Consultado em 18 de março de 2021 
  8. «Kiev Street Art». www.bbc.co.uk. BBC. Consultado em 18 de março de 2021 
  9. «Decreto Presidente da ucrânia Sobre a atribuição do título de Herói da Ucrânia». zakon.rada.gov.ua. Governo da Ucrânia. Consultado em 18 de março de 2021 
  10. «Findgrave: "Serhiy Gagikovich Nigoyan» 
  11. Link Tank. «Film Screening: The Winter that Changed Us: The First Death» 
  12. Barro, Argemino (2 de setembro de 2020). Una historia de Rus: La guerra en el este de Ucrania (em espanhol). [S.l.]: La Huerta Grande 
  13. Bohdanovych, K.; Bondareva, H. (16 de fevereiro de 2020). The Celestial Hundred (em inglês). [S.l.]: Glagoslav Publications 
  14. «Ukraine: Armenian Diaspora Members Reluctant to Take Sides | Eurasianet». eurasianet.org (em inglês). Consultado em 18 de março de 2021 
  15. says, Ռուբեն. «Կիեւում բախումների ժամանակ զոհված Սերգեյ Նիգոյանի ընտանիքը Ուկրաինա էր տեղափոխվել Նավուրից». www.aravot.am (em inglês). Consultado em 18 de março de 2021 
  16. Erganian, Davit. «Խաղադրույքների կայքեր Armenia - Рейтинг Букмекеров 2021». haykbet.am (em arménio). Consultado em 18 de março de 2021 
  17. a b c d e «Կիեւում զոհված Սերգեյ Նիգոյանը սիրում էր Հայաստանը եւ գիտեր հայրենիքի պատմությու». news.am (em arménio). Consultado em 18 de março de 2021 
  18. «Сергей Нигоян был отчислен после второго курса, уехал домой и связь с ним оборвалась, - директор Днепродзержинского колледжа физ». Most-Dnepr.info. Consultado em 18 de março de 2021 
  19. «Соцсети: Убитый на Грушевского – 21-летний Сергей Нигоян из Днепропетровщины». kp.ua (em russo). Consultado em 18 de março de 2021 
  20. «Медиа новости - посление события в медиа». Telekritika (em russo). Consultado em 18 de março de 2021 
  21. «Загиблий майданівець Нігоян буде обличчям проекту «Наш Шевченко»». Радіо Свобода (em ucraniano). Consultado em 18 de março de 2021 
  22. Armenian who perished for Ukraine. Ukrayina Moloda.
  23. 76 - Serhiy Nigoyan, "Our Shevchenko" no YouTube (video). December 22, 2013
  24. «20-year-old Sergey Nigoyan dies in center of Kiev». arka.am. Consultado em 18 de março de 2021 
  25. «Відео ранкової атаки "Беркуту" на демонстрантів». ТСН.ua (em ucraniano). Consultado em 18 de março de 2021 
  26. «Ukraine protesters clash with police in Kiev - in pictures». The Guardian (em inglês). 22 de janeiro de 2014. ISSN 0261-3077. Consultado em 18 de março de 2021 
  27. a b c «Սերգեյ Նիգոյանին հուղարկավորել են Դնեպրոպետրովսկի մարզում». news.am (em arménio). Consultado em 18 de março de 2021 
  28. «Нігоян віддав життя, яке стало символом України, — Вакарчук». 24 Канал (em ucraniano). Consultado em 18 de março de 2021 
  29. «Дух і літера». Дух і літера (em ua). Consultado em 18 de março de 2021 
  30. «Yanukovich Square In Armenian Town 'Renamed'». «Ազատ Եվրոպա/Ազատություն» ռադիոկայան (em arménio). Consultado em 18 de março de 2021 
  31. «Герой Небесної сотні Устим Голоднюк став почесним громадянином міста Бережани. Посмертно». Новини Тернополя і області - За Збручем (em ua). 28 de março de 2014. Consultado em 18 de março de 2021 
  32. «Дніпровська міськрада вдруге ухвалила рішення про перейменування проспекту Калініна на Сергія Нігояна». Радіо Свобода (em ucraniano). Consultado em 18 de setembro de 2021