Sheldon Amos

jurista inglês

Sheldon Amos (1835 – Alexandria, 3 de janeiro de 1886) foi um jurista inglês.

Sheldon Amos
Nascimento 1835
Morte 3 de janeiro de 1886 (51 anos)
Alexandria
Nacionalidade Reino Unido Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Alma mater Clare College
Ocupação jurista

Amos era filho de Andrew Amos. Foi educado em Clare College, Cambridge. Formou-se advogado e foi membro do Middle Temple em 1862.[1] Foi convidado por Frederick Denison Maurice para ensinar no Working Men's College, com colegas graduados em Cambridge e os amigos Richard Chenevix Trench e John Robert Seeley.[2] Em 1869 foi nomeado para a cátedra de jurisprudência na University College London, e em 1872 tornou-se professor sob o conselho de educação jurídica e examinador em direito constitucional e história para a Universidade de Londres. Sua saúde debilitada levou-o a pedir demissão de todos os seus cargos, e realizar uma viagem pelos Mares do Sul.

Residiu por um tempo curto em Sydney, e, finalmente, estabeleceu-se no Egito, onde exerceu a profissão de advogado. Após o bombardeio de Alexandria, e a reorganização da magistratura egípcia, foi nomeado juiz do tribunal de recursos, mas sem qualquer experiência anterior de trabalho administrativo Amos considerou que o posto era muito desgastante para a sua frágil saúde.

MorteEditar

Amos viajou para Inglaterra de licença no outono de 1885, e em seu retorno ao Egito, morreu de repente em Alexandria em 3 de janeiro de 1886.

PublicaçõesEditar

Suas principais publicações são:

  • Systematic View of the Science of Jurisprudence (1872)
  • Lectures on International Law (1873)
  • Science of Law (1874)
  • Science of Politics (1883)
  • History and Principles of the Civil Law of Rome as Aid to the Study of Scientific and Comparative Jurisprudence (1883)

FamíliaEditar

Sua esposa, Sarah Maclardie Bunting, teve uma importante participação na política não-conformista do Partido Liberal e em movimentos ligados com os direitos das mulheres. Morreu no Cairo em 21 de janeiro de 1908.

Seu filho foi o juiz Maurice Amos.

Notas

  1. Venn, J. A. (1922–1958). "Amos, Sheldon". [S.l.]: Alumni Cantabrigienses (10 vols) (online ed.). Cambridge University Press. 
  2. J. F. C. Harrison,A History of the Working Men's College (1854-1954), Routledge Kegan Paul, 1954

Referências