Abrir menu principal
Shwebo

ရွှေဘိုမြို့

Shwebo está localizado em: Myanmar
Shwebo
Localização em Myanmar
Coordenadas 22° 34' N 95° 42' E
País  Burma
Divisão Sagaing
Distrito Shwebo
Fundação 21 de março de 1752
População
 - Etnicidade Birmanes
 - Religião Teravada

Shwebo (birmanês: ရွှေဘိုမြို့ ) é uma cidade na divisão de Sagaing, Myanmar, localizada a 110 km a noroeste de Mandalay, entre os rios Irauádi e Mu. A cidade foi a origem da dinastia Konbaung, fundada pelo rei Alaungpaya em 1752, que era a força política dominante na Birmânia depois de meados do século XVIII. Ela serviu como capital de Alaungpaya de 1752 a 1760.

Índice

HistóriaEditar

Até 1752, Shwebo era uma vila, chamada Moksobo (birmanês: မုဆိုး ဘို , literalmente: "Chefe Caçador") com aproximadamente trezentas casas.[1] Está situada próxima à antiga cidade-Estado pyu de Hanlin.[2] Em março de 1752, o chefe da aldeia, Aung Zeya, fundou a Dinastia Konbaung para resistir à invasão procedente da Baixa Birmânia executada pelas forças de Hanthawaddy. Aung Zeya, que também assumiu o título real de Alaungpaya, ganhou a adesão de 46 aldeias vizinhas, e organizou as defesas com a construção de uma paliçada e de um fosso em torno de Moksobo. Rebatizou sua aldeia, com o nome de Shwebo (literalmente: Chefe Dourado).[1] Durante os próximos oito anos, Alaungpaya comandou a reunificação da Birmânia com Shwebo como sua capital.

Shwebo perdeu sua posição de capital após a morte de Alaungpaya em 1760. O sucessor Naungdawgyi transferiu a capital para Sagaing mais perto do rio Irauádi. Porém, Shwebo continuou a ser uma região importante ao longo da era Konbaung (1752-1885), fornecendo uma parcela desproporcional de soldados que serviram nos exércitos de Konbaung. A região era geralmente tida como um apanágio pela maioria dos príncipes, principalmente pelo príncipe herdeiro. Foi para Shwebo que o príncipe de Mindon foi em 1853 para dar início à rebelião em sua tentativa bem sucedida para derrubar o seu meio-irmão Pagan.[2]

Nomes de ShweboEditar

Cinco títulos foram conferidos à cidade:[2]

  1. Moksobo(မုဆိုးဖို), seu nome original
  2. Yadana-theinhka (ရတနာသိင်္ဃ)
  3. Konbaung (ကုန်းဘောင်)
  4. Yangyi-aung (ရန်ကြီးအောင်), e
  5. Shwebo (ရွှေဘို), seu nome atual.

TransportesEditar

Shwebo é servida pela linha ferroviária Mandalay-Myitkyina da Myanmar Railways, mas é melhor alcançada por picape ou ônibus uma vez que as estradas de Mandalay e Monywa estão em boas condições.

EconomiaEditar

Tal como acontece com Monywa, a cidade é um centro de comércio de produtos agrícolas, principalmente de feijão, arroz e gergelim produzidos nas planícies entre os rios Mu e Irauádi.

As principais atrações turísticas em Shwebo, embora poucos turistas fazem a viagem e as instalações são muito limitadas, são os seus numerosos pagodes, e a reconstrução do palácio de Alaungpaya. A cidade ainda é cercada por seus antigos fossos. Há muitos pagodes, como o de Shwe-taza paya e Myodaunk zedi.

EducaçãoEditar

Notas

  1. a b GE Harvey (1925). «Shan Migration (Ava)». History of Burma. Londres: Frank Cass & Co. Ltd. pp. 219–220 
  2. a b c George W Bird (1897). «Wanderings in Burma». Inglaterra: F J Bright & Son. pp. 328, 329, 332 

Ligações externasEditar