Abrir menu principal
Sidônia de Poděbrady
Princesa da Boêmia
Sidônia e Alberto
Duquesa Consorte da Saxônia
Marquesa Consorte de Meissen
Reinado 11 de novembro de 146412 de setembro de 1500
Sucessor(a) Bárbara da Polónia
 
Cônjuge Alberto III da Saxônia
Descendência Catarina, Arquiduquesa da Áustria
Jorge "O Barbudo"
Henrique IV da Saxônia
Frederico da Saxônia
Casa Casa de Poděbrady
Nascimento 14 de novembro de 1449
  Poděbrady, Boêmia Central, Nymburk, República Tcheca
Morte 1 de fevereiro de 1510 (60 anos)
  Tharandt, Saxônia, Alemanha
Enterro Catedral da Mísnia
Pai Jorge de Poděbrady
Mãe Cunegunda de Sternberg
Religião Católica Romana

Sidônia de Poděbrady (Poděbrady, 14 de novembro de 1449 – Tharandt, 1 de fevereiro de 1510), foi uma duquesa consorte da Saxônia. Ela era filha de Jorge de Poděbrady, Rei da Boêmia, e de sua primeira esposa, Cunegunda de Sternberg. Ela era a irmã gêmea da Rainha Consorte Catarina da Hungria e Croácia, esposa de Matias I da Hungria.

Índice

Início de vidaEditar

Sidônia e Catarina nasceram em 14 de novembro de 1449. A mãe das meninas, Cunegunda, morreu de complicações do parto. O pai de Sidônia, se casou novamente, com Joana de Rožmitál, que deu a Jorge ,mais filhos, incluindo Ludmila de Poděbrady.

Sidônia tinha quatro irmãos mais velhos, mas nenhum de seus irmãos herdaram a Boêmia de seu pai. A coroa passou, então, para Vladislau II da Hungria.

Os avós paternos de Sidônia foram Vítek de Poděbrady e  Ana de Vartenberk. Seus avós maternos foram Smil de Sternberg e  Bárbara de Pardubice.[1]

CasamentoEditar

Um contrato de casamento foi assinado, em 11 de novembro de 1459, para o casamento de Sidônia e Alberto III da Saxônia, filho de Frederico II, Eleitor da Saxônia. Casaram-se em 11 de Maio de 1464. Sidônia seguiu o seu marido para Mísnia, e a consumação do seu casamento se deu em maio de 1464, no Castelo de Tharandt. Quatro meses após o casamento, o pai de Alberto morreu e ele tornou-se Duque da Saxônia com Sidônia como Duquesa Consorte.

Sidônia era uma piedosa mulher católica que abominava a violência. Ela, portanto, recusou-se a acompanhar o marido durante suas guerras, em Groninga e na Frísia. Em protesto, ela levou seus filhos para Albrechtsburg.

Em 1495, ela fundou o festival religioso do Lança do Destino, após se livrar de um cálculo renal.

Muitas de suas cartas correspondência foram preservadas, nas quais ela pede a libertação de prisioneiros. Em 12 de setembro de 1500, Alberto morreu, deixando Sidônia viúva. Ela se retirou da corte da Saxônia, e passou o resto de seus anos em Tharandt. Ali, ela morreu, em 1 de fevereiro de 1510. Sidônia foi sepultada na catedral de Mísnia.

DescendênciaEditar

Sidônia e Alberto estiveram casados por trinta e seis anos, durante os quais tiveram nove filhos:

  • Catarina, Arquiduquesa da Áustria (Mísnia, de 24 de julho de 1468 – Gotinga, 10 de fevereiro de 1524), casou-se, primeiramente, em 24 de fevereiro de 1484, em Innsbruck, com o Duque Jacó, da Áustria, e pela segunda vez, em 1497, com o Duque Érico I de Brunsvique-Calenberg
  • Jorge "O Barbudo" (Mísnia, 27 de agosto de 1471 – Dresden, 17 de abril de 1539)
  • Henrique IV da Saxônia (Dresden, 16 de março de 1473 – Dresden, 8 de agosto de 1541)
  • Frederico da Saxônia (Torgau, 26 de outubro de 1474 – Rochlitz, 14 de dezembro de 1510), Grão-Mestre dos Cavaleiros Teutônicos
  • Ana (Dresden, 3 de agosto de 1478 – dDresden, 1479)
  • Filho natimorto (1479)
  • Luís (Torgau, 28 de setembro de 1481 – Torgau, 1498)
  • João (Torgau, 24 de junho de 1484 - Torgau, 1484)
  • João (Torgau, 2 de dezembro de 1498 – Torgau, 1498)[2]
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sidônia de Poděbrady

Referências

  1. Cawley, Charles, Bohemia, Medieval Lands, Medieval Lands database, Foundation for Medieval Genealogy , Predefinição:Self-published inline[precisa-se de fonte melhor]
  2. «Genealogical database by Herbert Stoyan». wwperson.informatik.uni-erlangen.de [ligação inativa]