Silvia Rucks

Silvia Rucks del Bo é uma engenheira em Sistemas de Computação uruguaia que trabalha para o Sistema das Nações Unidas há mais de 36 anos.[1] Ela atuou como Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas em Chile entre 2016 e 2021 e desde este último ano ocupa a mesma posição em Brasil.[2]

Silvia Rucks
Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil
Período 1 de maio de 2021
a atualidade
Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas no Chile
Período 6 de agosto de 2016
1 de maio de 2021
Representante Residente do PNUD no México
Período novembro 2015
julho 2016
Coordenadora Residente na Nicarágua
Período maio 2014
outubro 2015
Diretora do país na Colômbia
Período fevereiro de 2010
maio 2014
Dados pessoais
Nome completo Silvia Rucks del Bo
Ocupação membro do pessoal das Nações Unidas

BiografiaEditar

Após concluir seus estudos, ela começou sua carreira nas Nações Unidas, instalando os primeiros computadores e desenvolvendo os primeiros sistemas de computação para o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na Guatemala. (PNUD) em Guatemala em junho de 1985.[1][3][4]

Ela ocupou, entre outros, os cargos de Representante Residente do PNUD em México, Coordenadora Residente em Nicarágua, Diretora Nacional do PNUD em Colômbia; Representante Residente Adjunta em Peru e em Argentina e também trabalhou na sede da Nações Unidas em Nova York.[5] Como Diretora de País na Colômbia, no contexto do conflito armado ela acompanhou importantes acordos entre o governo de Juan Manuel Santos e os processos de negociação de paz das FARC-EP, apoiando as Comissões de Paz do Congresso da República, assessorando na formulação de políticas públicas, consultas regionais com participação maciça da sociedade civil e facilitando formalmente mesas de diálogo entre o Estado colombiano e organizações sociais, além de colaborar diretamente com o distrito de Barranquilla.[6]

Em outubro de 2015 se retira da Nicarágua devido às acusações de Daniel Ortega de "interferência política",[7] e o escritório do PNUD foi reduzido em 80%.[8][9][10][11]

Em 2016 ela assume como Representante Residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) [12] [13] e Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas no Chile. Atualmente, e no âmbito da Reforma das Nações Unidas, ela atua como Coordenadora do Sistema das Nações Unidas no Chile.[14] Em 2019, sob sua liderança, foi assinado o primeiro Marco de Cooperação para Desenvolvimento Sustentável para o período 2019-2022 entre a ONU e o Governo do Chile.[15]

Em maio de 2021 ela foi transferida para o Brasil, ocupando a mesma posição que no país anterior.[2]

Durante sua carreira, ela liderou projetos sobre governança democrática, meio ambiente, inclusão e equidade, gestão integrada de risco e resposta a desastres, prevenção e resolução de conflitos.[16]

Ela coordenou o trabalho de diferentes agências das Nações Unidas para apoiar os governos na geração de políticas públicas para a erradicação da pobreza e da desigualdade, tais como a proposta de planejamento nacional baseado na Agenda 2030 e as Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Rucks é casada e é a mãe de uma filha e de um filho.

EducaçãoEditar

Silvia Rucks é engenheira em Informática e Tecnologia da Informação pela Universidad del Valle de Guatemala; MBA pela Universidad Centroamericana José Simeón Cañas em El Salvador, e pós-graduação em Administração pela New York University. [5]

Rucks, além do espanhol, fala inglês, italiano, português e francês.   

PrêmiosEditar

Sob sua gestão, o PNUD Colômbia recebeu o prêmio Julia Taft Award[17] em reconhecimento de suas realizações e contribuição a um país em situação de conflito.

Referências

  1. a b «Inició en la ONU instalando computadoras, hoy es Representante del PNUD». Centro de Información de las Naciones Unidas. 5 de julho de 2016. Consultado em 12 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 11 de agosto de 2018 
  2. a b «El Secretario General nombra a Silvia Rucks de Uruguay como Coordinadora Residente de las Naciones Unidas en Brasil». Grupo de Naciones Unidas para el Desarrollo Sostenible. 3 de maio de 2021. Consultado em 11 de maio de 2021 
  3. «Inició en la ONU instalando computadoras, hoy es Representante del PNUD | Centro de Información de las Naciones Unidas». web.archive.org. 11 de agosto de 2018. Consultado em 23 de julho de 2020 
  4. «EyN: Silvia Rucks». www.economiaynegocios.cl. Consultado em 23 de julho de 2020 
  5. a b «Representante del PNUD en Chile presenta sus cartas credenciales ante el Ministerio de Relaciones Exteriores». PNUD Chile. 6 de setembro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  6. «PNUD abre oficina permanente en Barranquilla». El Heraldo. 23 de março de 2012. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  7. «Daniel Ortega acusa a la ONU de "injerencia política"». El País. 19 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  8. «Solo quedará el "esqueleto" de la oficina del PNUD en Nicaragua». La Prensa. 9 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  9. «Nicaragua: escala tensión entre gobierno y PNUD». Estrategia y Negocios. 19 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  10. «Fuerte rechazo del PNUd a señalamientos del Gobierno de Nicaragua». La Prensa. 16 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  11. «Oficina del PNUD quedará reducida al mínimo en Nicaragua». Panam Post. 10 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  12. «Representante del PNUD en Chile presenta sus cartas credenciales ante el Ministerio de Relaciones Exteriores». El PNUD en Chile (em espanhol). Consultado em 23 de julho de 2020 
  13. «El PNUD lanza Desiguales: un análisis de la historia de la desigualdad en Chile». Sistema de las Naciones Unidas En Chile (em espanhol). Consultado em 23 de julho de 2020 
  14. «Oficina de la Coordinadora Residente (CR)». Sistema de las Naciones Unidas En Chile (em espanhol). Consultado em 23 de julho de 2020 
  15. «Marco de Cooperación en Chile». Sistema de las Naciones Unidas En Chile (em espanhol). Consultado em 23 de julho de 2020 
  16. ««Perfil Silvia Rucks, Representante Interina del PNUD en México» - 5 de julho de 2016 en YouTube» 
  17. «PNUD Colombia recibe reconocimiento por su contribución al proceso de paz y la erradicación de la pobreza». UNDP (em espanhol). Consultado em 17 de julho de 2020