Simbácio I Bagratúnio

Simbácio I Bagratúnio (em grego: Συμβάτιος; romaniz.:Symbátios; em armênio: Սմբատ; romaniz.:Smbat) foi um nobre armênio (nacarar) e o primeiro bagrátida armênio conhecido. Moisés de Corene fez dele o descendente de uma grande e antiga família judia e o imperador bizantino Constantino VII (r. 913–959), no século X, afirmou que ele descendia dos reis bíblicos Davi e Salomão. Se sabe que era pai de Pancrácio I.[1] A única menção a ele data de 314, quando tornou-se aspetes (mestre do cavalo) e tagadir (representante da coroa).[1] Ele foi enviado pelo rei Tirídates III (r. 287–330) para buscar a futura rainha Asiquena, filha do rei dos alanos Axidares.[2]

Simbácio I Bagratúnio
Nacionalidade Reino da Armênia
Progenitores Pai: Esfendadates I
Ocupação Nobre
Religião Cristianismo

Referências

  1. a b Toumanoff 1990, p. 122.
  2. Dodgeon 2002, p. 272.

Bibliografia editar

  • Dodgeon, Michael H.; Lieu, Samuel N. C. (2002). The Roman Eastern Frontier and the Persian Wars (Part I, 226–363 AD). Londres: Routledge. ISBN 0-415-00342-3 
  • Toumanoff, Cyril (1990). Les dynasties de la Caucasie chrétienne de l'Antiquité jusqu'au xixe siècle: Tables généalogiques et chronologiques. Roma: Edizioni Aquila