Simpatizante LGBT

Simpatizante LGBT (em inglês: gay-friendly ou straight ally, hétero aliado(a), ou GLS-amigável)[1] ou pró-LGBT[2] é um termo usado para referir-se a lugares, políticas, pessoas ou instituições que procuram ativamente a criação de um ambiente confortável para as pessoas LGBTI.[3]

Este termo é o produto da implementação de direitos LGBTI e da aceitação de políticas de igualdade em lugares de trabalho e escolas, assim como também da identificação do coletivo LGBTI como um grupo distintivo de consumidores nos negócios.

LugaresEditar

Entre as cidades que são conhecidas em todo o mundo como sendo gay-friendly estão São Francisco, Seattle, Tel Aviv, Nova York, Sydney, Rio de Janeiro,[4] Melbourne, Paris, Puerto Vallarta, Chicago, Brighton, Amsterdã, Buenos Aires, Montería, Londres, Copenhague, Berlim, entre outros.[5][6]

A The Advocate publica uma lista periódica das cidades mais simpatizantes LGBT nos Estados Unidos que inclui cidades como Minneapolis, Albuquerque, San Diego, Austin e várias outras com base na aprovação de leis de casamento igualitário, o número de casais do mesmo sexo, entre outros qualificadores.[7]

NegóciosEditar

Muitas empresas já se identificam como gay-friendly, permitindo uma base de funcionários e clientes mais diversificada. A Human Rights Campaign trabalha para conseguir a igualdade para pessoas LGBT e publica uma lista das empresas em relação a questões relativas ao tema. Entre as empresas que se destacam por ambientes de trabalho gay-friendly estão a Dell e a The Coca-Cola Company. Empresas como a R Family Vacations, Manspray, Volkswagen, Ginch Gonch e Egotour, além de inúmeras outras, oferecem produtos e serviços específicos para o nicho de clientes LGBT.[8] Outras, como a LOT Polish Airlines envia a mensagem aos usuários gays e oferece viagens para os principais destinos gays com uma bandeira arco-íris.[9] Estudos têm demonstrado que as comunidades LGBT tendem a favorecer empresas gay-friendly, mesmo que o custo de um determinado produto ou serviço seja superior.[10]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Guide to NYC Pride for LGBTQ+ allies». NYCgo.com. 30 de maio de 2017. Consultado em 10 de fevereiro de 2020 
  2. «LGBTI+: tudo o que você precisa saber sobre os termos ligados à luta da comunidade gay». O Globo. 17 de maio de 2019. Consultado em 10 de fevereiro de 2020 
  3. Gay-friendly – O que é? LGBT.
  4. G1, ed. (9 de outubro de 2016). «G1 lista dicas para público LGBT aproveitar o Rio de Janeiro». Consultado em 16 de abril de 2019 
  5. Lonely Planet (8 de agosto de 2012). «Top gay-friendly destinations». Lonely Planet. Consultado em 22 de agosto de 2015. Arquivado do original em 28 de março de 2015 
  6. The Five Most Improved Places For Gay Tolerance
  7. Gayest Cities in America
  8. egotour - user reviews, gay travel portal
  9. «Wyborcza.pl». Consultado em 22 de agosto de 2015 
  10. «Gay Consumers See Themselves as Tastemakers, Prefer Gay-Friendly Companies, Says Study». EDGE Media Network. Consultado em 22 de agosto de 2015 
  Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.