Abrir menu principal
Sinagoga de Córdova
Tipo museu, Sinagoga, monumento
Inauguração 1314 (705 anos)
Geografia
Coordenadas 37° 52' 47" N 4° 47' O
Localização Córdova
País Espanha

A Sinagoga de Córdova é um templo hebraico localizado na rua Judíos, em Córdova, Espanha.

Índice

HistóriaEditar

Foi construída em 1315 (5075 do calendário judaico) em estilo mudéjar pelo arquitecto Isaq Moheb.[1]

Após a expulsão dos judeus de Espanha em 1492, o edifício teve diversas funções: hospital, ermita e escola, até ser declarado Monumento Nacional em 1885.[2][3]

Desde então passou por diversas fases de restauração até a reabertura em 1985, quando da celebração do 850º aniversario do nascimento de Maimónides.

DescriçãoEditar

Consta de um pátio com acesso desde a rua e que dá passagem a um vestíbulo seguido da sala de oração. No lado oriental do vestíbulo uma escada comunica com a galeria das mulheres. A sala de oração é de planta quase quadrada com 6,95m x 6,37m. No lado oriental abre-se o tabernáculo, espaço reservado à Torah. O lado oposto ao tabernáculo contém um pequeno nicho com arco quebrado, onde esteve o retábulo de Santa Quiteria.[4][5]

A decoração, em gesso com motivos mudéjares, perdeu-se com o tempo, até dois metros de altura, deixando à vista o tijolo original.

Não são muitos os restos de inscrições que perduraram até aos nossos dias. No Muro Sul encontramos um fragmento do Livro dos Provérbios, e nas portas observam-se fragmentos do Salmo 122. No Muro Norte encontramos versos muito completos do versículo 4 do Cântico dos Cânticos.

Notas

  1. Página oficial da Mesquita de Córdova. «Ficha Técnica del monumento: La Sinagoga de Córdoba» (em castelhano). Consultado em 14 de Março de 2011 
  2. Asociación Cultural Aires de Córdoba. «La Sinagoga de Córdoba» (em castelhano). Consultado em 14 de Março de 2011 
  3. Cultural Association Aires de Córdoba. «The Synagogue of Cordoba» (em inglês). Consultado em 14 de março de 2011 
  4. Córdoba24. «La Sinagoga de Córdoba». Consultado em 14 de Março de 2011 
  5. João Marques,Luís A. de Oliveira Ramos,Jorge Ribeiro,Amélia Polónia. «Estudos em homenagem a João Francisco Marques, Volume 2». pp. pág. 196, 197 

Ver tambémEditar