Abrir menu principal
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Sohei (traduzido do japonês, significa "monge guerreiro") eram monges budistas que lutaram no Japão Feudal. Em determinados momentos, conseguiram um poder considerável dentro do Japão, chegando a ter uma grande influência no governo imperial. Eram similares aos Yamabushi, ascéticos da montanha, mas, ao contrário dos solitários yamabushi, eram normalmente organizados em grandes exércitos.

Um famoso monastério sohei é o Enryaku-ji, no Monte Hiei, localizado na parte externa de Quioto. O sohei compartilha muitas similaridades com seus equivalentes ocidentais, os membros das ordens militares. Eram muito semelhantes aos monges guerreiros da Alemanha (Cavaleiros Teutónicos) ou de outras ordens religiosas, tais como aqueles envolvidos nas Cruzadas. Não existia um templo principal para a ordem Sohei; existiam diversos monastérios menores e templos subordinados, que serviam para o treinamento dos guerreiros.

A origem dos Sohei remete a idade média, mais especificamente durante a crise budista; crise na qual ocorre uma separação ideologia do budismo tradicional dando origem a vários grupos religiosos ramificados do mesmo, o grupo mais influente no Japão dentre as ramificações é o dos Sohei. Tendo em alguns momentos um papel de importância política, militar e ainda religioso, sendo um grupo com muito poder normalmente era alvo de ataques, os ataques tinham a intenção de retirar poder do grupo religioso e coloca-lo em segundo plano, um exemplo disso é o ataque que Oda Nobunaga.

Referências

  Este artigo sobre budismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.